Arquivo da tag: Catedral de Cristo Rei Belo Horizonte

Obras da Catedral de Cristo Rei em BH começam dia 04 de novembro

Pela maquete do projeto do arquiteto Oscar Niemeyer, altura da igreja será equivalente a um edifício de 33 andares e vai abrigar 5 mil fiéis sentados na área interna
Pela maquete do projeto do arquiteto Oscar Niemeyer, altura da igreja será equivalente a um edifício de 33 andares e vai abrigar 5 mil fiéis sentados na área interna

Dia 4 de novembro marca o início das obras da Catedral de Cristo Rei, nova casa para dos fiéis da Arquidiocese de Belo Horizonte, e de Minas, por que não? O terreno localizado no Bairro Juliana, norte de BH, abrigará a catedral que vai custar cerca de R$ 100 milhões aos cofres da Arquidiocese. O projeto arquitetônico é de Oscar Niemeyer.  

 

 

Esperança de 91 anos

A construção da Catedral Metropolitana de Belo Horizonte é um sonho nascido em 1922 com o primeiro chefe da Cúria, dom Antônio dos Santos Cabral, o dom Cabral (1884–1967). Em 30 de abril daquele ano, dom Cabral chegou à capital para instalar a diocese, criada em 11 de fevereiro de 1921 pelo papa Bento XV. Entre as tarefas, estava o desafio de construir a catedral. 

O tempo passou até que, em 2004, o arcebispo metropolitano dom Walmor Oliveira de Azevedo começou as conversas com o clero e segmentos da sociedade, certo de que o projeto teria de ser no epicentro da região metropolitana. No ano seguinte, ficou definido que o projeto será implantado em frente à Estação Vilarinho, do metrô, na Avenida Cristiano Machado, na Região Norte da capital. Em maio de 2006, o arquiteto Oscar Niemeyer apresentou o projeto à arquidiocese.

Em 2 de julho de 2011, foi feita a apresentação do projeto à comunidade católica no ginásio do Mineirinho, na Região da Pampulha, em BH. Quatro meses depois, em 19 de novembro, foi iluminada a cruz da catedral – branca, de 20 metros de altura, feita de uma liga de aço e nióbio de Araxá, e abençoada a pedra fundamental do templo. 

Em 30 de agosto do ano passado, foi assinado o protocolo de intenções entre a cúria e a construtora Mendes Júnior. Em 7 de abril, em missa presidida pelo núncio apostólico no Brasil (embaixador do Vaticano), dom Giovanni D’Aniello, e concelebrada por dom Walmor e bispos auxiliares, foram abençoadas as máquinas que vão entrar em operação em novembro.

CAMPANHA DO CIMENTO

A arquidiocese lançou a campanha Doe cimento para ajudar a construir a catedral e já conseguiu recolher valor correspondente a 3 mil sacos do material. Para a primeira fase, serão necessárias 90 mil. As ofertas, de R$ 22 a unidade, podem ser entregues nas paróquias, na cúria (Avenida Brasil, 2.079, Praça da Liberdade), na Rede Catedral de Comunicação (Avenida Itaú, 515, Dom Cabral), na Fumarc (Francisco Salles, 540, Floresta), na Capela Nossa Senhora do Rosário (Rua São Paulo, 759, no Centro) e na rodoviária. A quantia pode ser depositada no Banco Santander (033) Agência 3476, conta 13004275-2, nominal à Mitra Arquidiocesana de BH. Informações: (31) 3269-3100. 

CÁTEDRA DO BISPO

» Catedral Cristo Rei, da Arquidiocese de Belo Horizonte, será construída no Bairro Juliana, na Região Norte. Concepção arquitetônica de Oscar Niemeyer.
» A capacidade é para 5 mil pessoas sentadas (parte interna). Em grandes eventos, pode receber até 20 mil fiéis.
» A catedral terá 42 mil metros quadrados de área construída, considerando-se o templo, três andares abaixo da praça e estacionamento. O terreno da arquidiocese tem 23 mil metros quadrados. 
» O monumento terá duas colunas com 100 metros de altura, campanário com 40 metros e sete sinos, e uma cruz de 20 metros, tudo na cor branca.
» Os investimentos estimados são de R$ 100 milhões e a arquidiocese já dispõe de 20% do total. 
» Catedral vem do latim ecclesia cathedralis e designa a igreja que tem a cátedra oficial do bispo, de onde, simbolicamente, ele exerce a tríplice missão de pastorear, santificar e ensinar. Na Europa, as universidades nasceram nas catedrais.
» A atual Catedral de Nossa Senhora da Boa Viagem, no Bairro Funcionários, na Região Centro-Sul de BH, que vem funcionando em caráter provisório, continuará como Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua.

Fonte jornal Estado de Minas

 

Arquidiocese de BH celebra o início das obras da Catedral Cristo Rei

nuncio BHGraças aos gestos concretos de solidariedade e doação, um momento histórico foi vivido durante o dia 7 de abril – Domingo da Misericórdia: o início das obras de edificação da Catedral Cristo Rei. A solenidade começou com Missa campal, presidida pelo Núncio Apostólico no Brasil, dom Giovanni D’Aniello, e concelebrada pelo arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo, bispos-auxiliares, além de sacerdotes da arquidiocese de Belo Horizonte. O evento estendeu-se até a tarde de domingo, com momentos de oração e atividades voltadas para as famílias, como brincadeiras para as crianças, exames de pressão arterial e salão de beleza.

Durante a Missa, dom Giovanni D’Aniello, que pela primeira vez visitou a arquidiocese de Belo Horizonte, falou com alegria dessa experiência e agradeceu a dom Walmor pela oportunidade. “Durante as visitas, testemunhei como esta Igreja oferece aos carentes a esperança de Cristo Ressuscitado”, sublinhou. O Núncio disse que vai apresentar ao Papa Francisco a força das comunidades de fé da Arquidiocese de Belo Horizonte. “Contarei que aqui tem uma comunidade forte, viva, que vai sustentar com orações o seu ministério petrino”.

Ao recordar das importantes iniciativas de inclusão social e ajuda aos mais necessitados que conheceu na Arquidiocese, dom Giovanni D’Aniello ressaltou que a Catedral Cristo Rei reunirá as diversas pastorais, os meios de comunicação e o Memorial Arquidiocesano. Lembrou que uma semana antes do Domingo da Misericórdia, os fiéis testemunham o nascimento da Igreja, por meio da Páscoa, para dizer, referindo-se à Catedral, que no dia 7 de abril de 2013 todos testemunharam o início de uma igreja, fonte de comunhão.

Inspirado pela Liturgia do Dia, o Núncio Apostólico explicou que a comunhão e a solidariedade são leis universais e ensinou que Cristo é o ponto de referência. “Em Cristo, se constrói a comunhão, sacramento que coloca o homem em comunhão com Deus e, consequentemente, com outros homens”. Dom Giovanni concluiu sua homilia manifestando o desejo que de que a Catedral Cristo Rei, brevemente, torne-se lugar para a vivência da comunhão fraterna. “Que Nossa Senhora da Piedade nos ampare”, suplicou.

Ao se despedir dos fiéis, dom Giovanni D’Aniello citou a seguinte frase de Santo Agostinho: “tarde te conheci, tarde te amei”. Em seguida, a adaptou para homenagear a capital mineira: “Belo Horizonte, tarde te conheci, tarde te amei”. Foi bastante aplaudido pelos cerca de 5 mil fiéis que acompanharam a Celebração Eucarística.

Após a celebração, o arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo abençoou os operários que trabalharão nas obras da Catedral Cristo Rei e seus equipamentos. Dom Walmor afirmou que a Catedral Cristo Rei “será a casa de homens e mulheres de Deus”. Lembrou-se daqueles que ajudaram e ajudam a Arquidiocese de Belo Horizonte nesta caminhada rumo à Catedral. “São muitos nomes que estão no coração de Deus, da nossa Arquidiocese e no nosso”.

O Arcebispo sublinhou que a Catedral Cristo Rei acolherá especialmente os pobres e sofredores, “para que a Igreja continue a importante tarefa de fazer, de todos, discípulos e discípulas de Deus”. Depois, pediu a proteção de Nossa Senhora da Piedade, Padroeira de Minas Gerais, e a condução de São José, patrono das obras da Catedral, para os trabalhos de edificação.

Diversas autoridades participaram da solenidade. O governador de Minas, Antonio Anastasia, disse que a Catedral Cristo Rei será lugar de fé e esperança. Dirigindo-se ao Núncio Apostólico, pediu que leve uma saudação especial ao Papa Francisco e o convide para que visite Minas Gerais. Já o prefeito da capital, Márcio Lacerda, ressaltou a importância da Catedral Cristo Rei “para que a fé, a solidariedade e a fraternidade sejam vividas de modo ainda mais intenso”.

Maquete da Catedral Cristo Rei, que foi abençoada pelo papa, será apresentada aos fiéis

maquete_catedralA maquete da Catedral Cristo Rei, que está sendo construída em Belo Horizonte (MG), e que fez parte da exposição “O esplendor da verdade, a beleza da caridade”, vai ser apresentada em Belo Horizonte nesta terça-feira, 14. Em breve a maquete estará nas paróquias da arquidiocese de Belo Horizonte, para que todos possam conhecer detalhes da Catedral Cristo Rei.

Ao ver a maquete no ano passado, o papa Bento XVI demonstrou entusiasmo. “É muito bom que ainda hoje existam pessoas com coragem para construir igrejas capazes de acolher tanta gente”, disse Bento XVI.

O papa ficou muito feliz ao saber que o serviço pastoral da Igreja metropolitana de Belo Horizonte terá na Catedral Cristo Rei um grande centro. “Com as pessoas próximas agiliza e melhora o serviço da Igreja”, comentou o Sumo Pontífice.

A primeira Missa com a maquete da Catedral Cristo Rei será celebrada hoje, 14, às 20h, no Ginásio do Colégio Pio XII. O endereço é Rua Alvarenga Peixoto, 1679, Santo Agostinho.