Arquivo da tag: corriere della sera

Entre corvos e víboras

Novas provas da interferência indevida da Igreja no governo italiano e das irregularidades do IOR, cujo diretor temia ser assassinado

As denúncias voltam a comprometer o recém-demitido Bertone com manobras escusas
As denúncias voltam a comprometer o recém-demitido Bertone com manobras escusas

CARTA CAPITAL | A demissão viria mais cedo ou mais tarde, mas nem por isso foi menos incômoda, do secretário de Estado do Vaticano, Tarcisio Bertone. Bertone insistiu em que o saldo de seus sete anos no cargo foi positivo e atribuiu as acusações dirigidas contra ele a “uma rede de corvos e víboras”. Será substituído pelo arcebispo italiano Pietro Parolin, núncio na Venezuela desde 2009, que assumirá o cargo em 15 de outubro. Nem por isso cessou o vazamento de escândalos que marcou sua gestão.

O jornal italiano La Repubblica publicou na quinta-feira 5 um novo vazamento de cartas, e-mails e relatórios referentes a negociações secretas entre o Vaticano e o partido Povo da Liberdade (PdL) de Silvio Berlusconi e uma intromissão muito maior do que se suspeitava da Cúria e da Conferência Episcopal Italiana (CEI) no seu governo e no de seu sucessor Mario Monti.

Evidenciaram-se pressões para manter isentos de impostos os serviços e imóveis da Igreja, alterar a lei do testamento biológico (sobre orientações do paciente em relação a procedimentos médicos no caso de lesões cerebrais irreversíveis), socorrer instituições ligadas aos interesses do Vaticano, bem como para influir em nomeações na RAI e na própria formação do governo Monti.

No mesmo dia 5, o Corriere della Sera revelou a correspondência mantida pelo então diretor do IOR, o Banco do Vaticano, Ettore Gotti Tedeschi, com monsenhor Georg Gänswein, secretário de Bento XVI. Denunciava irregularidades sem conta e lá pelas tantas escreve: “Receio que me matem”.

Papa concederá indulgência até pelo Twitter

Edison Veiga – O Estado de S.Paulo | O decreto papal que cria regras para a indulgência (remissão da pena temporal, por causa de um pecado já perdoado) dos fiéis que participarem – física ou espiritualmente – da Jornada Mundial traz uma surpresa: também conseguirão absolvição aqueles que acompanharem o evento por meio do Twitter. “Mas é preciso cuidado”, recomenda o arcebispo Claudio Maria Celli, presidente do Pontifício Conselho de Comunicação Social. “A indulgência não poderá ser obtida com a mesma facilidade com que se obtém um café da máquina”, como afirmou ao jornal italiano Corriere Della Sera.

@pontifexO documento papal diz que “os fiéis legitimamente impedidos poderão obter a indulgência plenária desde que cumprindo as comuns condições espirituais, sacramentais e de oração, com o propósito de filial submissão ao Romano Pontífice, participem espiritualmente nas sagradas funções nos dias determinados e sigam estes ritos e exercícios piedosos enquanto se desenrolam, através da televisão e da rádio ou, sempre que com a devida devoção, através dos novos meios de comunicação social”. Ou seja: não basta seguir o papa no Twitter, tem de participar, ainda que a distância, da JMJ.

“O papa vai postar tweets do Brasil e isso produzirá frutos espirituais autênticos no coração de todos os que acompanham a distância”, comenta Celli. “Então, mesmo aquele longe do Brasil vai se sentir envolvido por um vídeo ou uma mensagem. De modo que ele também estará participando da Jornada Mundial da Juventude e, portanto, também terá a indulgência.”

No Twitter, os posts do papa são reproduzidos em oito idiomas. Em português, a conta é @pontifex_pt.

Saiba mais

Indulgências na JMJ

Aprovado 2º milagre do Beato João Paulo II

1003422_687147661300299_1891759118_nOs cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos aprovaram o segundo milagre atribuído ao papa João Paulo II, morto em 2005, segundo informaram fontes do Vaticano nesta terça-feira, 2. Agora, falta a aprovação do papa Francisco, que deverá assinar um decreto após reunião de cardeais, ainda sem data definida, para que ele seja declarado santo.

A expectativa é de que a canonização ocorra ainda neste ano, entre outubro e dezembro. Segundo fontes do Vaticano, João Paulo II pode se tornar santo juntamente com o papa João XXIII. A regra canônica prevê a necessidade do reconhecimento de um milagre para que um beato ou um mártir seja declarado santo. Karol Wojtyla havia sido beatificado em 1.º de maio de 2011.

A decisão da Congregação é um dos últimos passos em direção à canonização de João Paulo II. Antes, uma comissão médica e outra teológica haviam examinado o segundo milagre atribuído a Karol Wojtyla, atestando a cura considerada inexplicável e ocorrido efetivamente por meio da intercessão do papa polonês. De acordo com o jornal Corriere della Sera, o milagre atribuído a Wojtyla aconteceu na noite em que ele foi beatificado.