Arquivo da tag: fonte

Hoje a igreja celebra a Festa da Divina Misericórdia

Jesus disse à Irmã Faustina: “Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pobres pecadores. Neste dia estão abertas as entranhas da Minha Misericórdia. Derramo todo um mar de graças sobre aquelas almas que se aproximam da fonte da Minha Misericórdia. A alma que for à confissão e receber a Sagrada Comunhão obterá remissão total das culpas e das penas. Nesse dia estão abertas todas as comportas divinas, pelas quais se derramam as graças. Que nenhuma alma receie vir a Mim, ainda que os seus pecados sejam tão vivos como escarlate… (D 699). “Minha filha, declara que a Festa da Minha Misericórdia brotou das Minhas entranhas para consolação do Mundo inteiro”. (D 1517).

Jesus deseja que esta festa seja celebrada no primeiro domingo depois da Páscoa. Atentemos na promessa de Jesus sobre os Sacramentos da Confissão e da Comunhão recebidas nesse dia: são-nos concedidos o perdão total dos pecados e a remissão das correspondentes penas! (D 1109). Trata-se de uma indulgência plenária, como a que recebemos no batismo.

jesus_misericordia_confio_em_vos

Hoje a igreja celebra a Festa da Divina Misericórdia

Jesus disse à Irmã Faustina: “Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pobres pecadores. Neste dia estão abertas as entranhas da Minha Misericórdia. Derramo todo um mar de graças sobre aquelas almas que se aproximam da fonte da Minha Misericórdia. A alma que for à confissão e receber a Sagrada Comunhão obterá remissão total das culpas e das penas. Nesse dia estão abertas todas as comportas divinas, pelas quais se derramam as graças. Que nenhuma alma receie vir a Mim, ainda que os seus pecados sejam tão vivos como escarlate… (D 699). “Minha filha, declara que a Festa da Minha Misericórdia brotou das Minhas entranhas para consolação do Mundo inteiro”. (D 1517).

Jesus deseja que esta festa seja celebrada no primeiro domingo depois da Páscoa. Atentemos na promessa de Jesus sobre os Sacramentos da Confissão e da Comunhão recebidas nesse dia: são-nos concedidos o perdão total dos pecados e a remissão das correspondentes penas! (D 1109). Trata-se de uma indulgência plenária, como a que recebemos no batismo.

jesus_misericordia_confio_em_vos

Biblioteca do Vaticano digitaliza documentos com tecnologia da Nasa

Fonte ACI Digital

A Biblioteca Apostólica Vaticano arquivou digitalmente 80 mil antigos manuscritos em formato FITS (Flexível Images Transport System), uma das tecnologias que utiliza a Nasa desde os anos 60 para organizar a informação de suas investigações espaciais.

A Biblioteca Apostólica Vaticano a única instituição cultural do mundo que decidiu arquivar digitalmente seus próprios manuscritos com a tecnologia da Nasa, tal como foi informado na “Semana Européia de Astronomia e Ciências Espaciais”, celebrada na Pontifícia Universidade Lateranense de Roma de 2 a 6 de julho.

O coordenador dos Serviços Informáticos da Biblioteca, Luciano Ammenti, explicou à Rádio Vaticano o delicado trabalho. “Devemos cuidar bem dos manuscritos, e portanto, podem imaginar que nenhuma destas coisas pode deteriorar-se nem rasgar-se durante o processo”, indicou.

Além disso, o coordenador explicou que este é o formato agora usado “pela comunidade científica internacional, que conserva todas as informações que chegam à Terra dos satélites”.

Ammenti assinalou também que o formato FITS é o único depois do Unix (o precursor do sistema operacional Linux) que se mantém vigente depois de tantos anos tanto na Biomedicina como na Medicina Nuclear.

“Evidentemente há muitos surpresos, porque este formato se utilizava nas missões espaciais: ver que a Biblioteca do Vaticano está se desdobrado favoravelmente neste plano, causou surpresa e interesse”, mas era “justo o que queríamos: queríamos uma crítica construtiva, de fora de nossa ilha, para entender se o caminho que estamos tomando era o adequado”, concluiu.

Evangelho do Dia – Jo 3,31-36

O Pai ama o Filho e entregou tudo em sua mão.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 3,31-36

31- “Aquele que vem do alto
está acima de todos.
O que é da terra,
pertence à terra e fala das coisas da terra.
Aquele que vem do céu
está acima de todos.
32Dá testemunho daquilo que viu e ouviu,
mas ninguém aceita o seu testemunho.
33Quem aceita o seu testemunho
atesta que Deus é verdadeiro.
34De fato, aquele que Deus enviou
fala as palavras de Deus,
porque Deus lhe dá o espírito sem medida.
35O Pai ama o Filho
e entregou tudo em sua mão.
36Aquele que acredita no Filho
possui a vida eterna.
Aquele, porém, que rejeita o Filho não verá a vida,
pois a ira de Deus permanece sobre ele”.
Palavra da Salvação.

Reflexão – Jo 3, 31-36

Devemos procurar Jesus para que, a partir do encontro pessoal com ele, possamos conhecer o próprio Pai. Quando isso acontece, deixamos de pertencer às coisas da terra, porque assumimos novos valores e encontramos em Deus uma nova motivação para viver: a motivação das coisas do alto. A fonte dessa motivação é o dom do Espírito Santo que é derramado sem medida sobre nós e faz com que reconheçamos nas palavras de Jesus as palavras do próprio Deus, que são fonte de verdadeira alegria e de felicidade eterna para todos os que crêem nelas e as colocam em prática no dia a dia.