Arquivo da tag: fortaleza

Quarto dia da Coroa do Espírito Santo

Irmãos,

hoje me enrolei todo com trabalho e só agora pude postar a coroa. Rezemos juntos.

Em nome do Pai, Filho e Espírito Santo, amém.

Vinde, Espírito de Fortaleza, dai-nos força, constância e vitória nas batalhas contra os nossos inimigos espirituais e corporais.

Rezemos 7 vezes:

Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos Vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso amor, vinde e renovai a face da terra.

Após as 7 invocações digamos:

Ó Maria, que por obra do Espírito Santo, concebestes o Salvador, rogai por nós!

Em nome do Pai, Filho e Espirito Santo.

Frei Roberto, de 91 anos, caminha 6 km em penitencia

(ACI).- O último domingo, 28, terceiro domingo da Quaresma, Arquidioceses do Nordeste do Brasil reuniram uma multidão em Caminhadas Penitenciais. Tanto em Fortaleza (CE) como em Salvador (BA), gestos concretos de algumas pessoas se destacaram no meio dos milhares de participantes, como um sacerdote de 95 anos que caminhou os 6 quilômetros na capital cearense.

O Frade Capuchinho Frei Roberto se tornou uma das figuras mais marcantes desta edição da Caminhada Penitencial em Fortaleza. Com 95 anos de idade, possui 71 anos de sacerdócio. Ele percorreu os 6 quilômetros da caminhada junto aos cerca de 30 mil fiéis, atendendo confissões.

O fato faz a gente refletir. Em minha comunidade sempre que há a Via Sacra ou uma procissão, as pessoas alertam quanto ao tamanho do trajeto. “É longo”, dizem uns. Outros falam “e os idosos”. E no dia o que vemos são os jovens quase mortos por andar 10 metros e os idosos, fortes na fé e considerados fracos fisicamente, firmes na caminhada.

A informação veio da página Família Cristã que brilhantemente usou a hastag #Asconfiguraçõesdemitoforamatualizadas.

O Espírito Santo

A literatura midrash contém muitas afirmações acerca do Espírito Santo. É escrito que o Espírito Santo, sendo de origem celeste, é composto, como tudo aquilo que vem do céu, de luz e de fogo. Quando descansou sobre Finéias, a sua face ardeu como um archote (Midrash Lev. Rabbah 21). Quando o Templo foi destruído e o povo de Israel foi para o exílio, o Espírito Santo regressou ao céu, o que é indicado em Eccl. 12:7: “o espírito voltará para Deus” (Midrash Eccl. Rabbah 12:7). O espírito por vezes fala com voz masculina, e outras com voz feminina (Eccl. 7:29). Isto é, como a palavra “ruah” é tanto masculina como feminina, o Espírito Santo foi concebido como sendo por vezes como um homem e outras como uma mulher.

A tradição Judaica 

De acordo com a tradição Judaica, o Espírito Santo se apresenta apenas a uma geração digna, e a frequência das suas manifestações é proporcional à retidão. Não se registraram manifestações deste no tempo do Segundo Templo (Talmude, Yoma 21b), embora se dessem muitas no tempo de Elias (Tosefta ao Talmude Sotah, 12:5). De acordo com Jó 28:25, o Espírito Santo repousa sobre os Profetas em vários graus, alguns profetizando o conteúdo de apenas um livro, outros preenchendo dois livros (Midrash Lev. Rabbah 15:2). Ainda assim não repousava sobre eles continuamente, mas apenas por períodos de tempo.

Os estágios de desenvolvimento, dos quais o mais elevado é o Espírito Santo, são os seguintes: zelo, integridade, pureza, santidade, humildade, temor do pecado, o Espírito Santo. O Espírito Santo conduziu Elias, o qual traz os mortos à vida (Yer. Shab. 3c, acima, e passagem paralela). O pacto sagrado através do Espírito Santo (Midrash Tanhuma, Vayeki, 14); qualquer um que ensine a Torah em público partilha do Espírito Santo (Midrash Canticles Rabbah 1:9, end; comp. Midrash Lev. Rabbah 35:7). Quando Finéias pecou, o Espírito Santo apartou-se dele (Midrash Lev. Rabbah 37:4).

A tradição Judaica divide os livros da Bíblia Hebraica em três categorias, de acordo com o nível de profecia que os seus autores terão alcançado.

Os resultados visíveis da actividade do Espírito Santo, de acordo com a concepção Judaica, são os livros da Bíblia, os quais terão sido, na sua totalidade, compostos sob a sua inspiração. Todos os Profetas falaram “no Espírito Santo”; e o sinal mais característico da presença do Espírito Santo é o dom de profecia, no sentido em que a pessoa sobre a qual ele repousa vê o passado e o futuro. De acordo com o Talmude, com a morte dos três últimos profetas: Ageu, Zacarias, e Malaquias, o Espírito Santo cessou de se manifestar em Israel; mas o Bat Kol (voz celestial) ainda estava disponível.

A Torah (cinco livros de Moisés) diz-se ter sido escrita por Moisés através de uma revelação verbal directa de Deus. Os Nevi’im (profetas) são livros escritos por pessoas que receberam um elevado nível de profecia. Os Ketuvim (escritos, agiógrafa) são escritos por pessoas que possuem um menor nível de profecia conhecido como inspiração divina, Ruach HaKodesh. De acordo com uma das perspectivas do Talmude, o Espírito Santo estava entre as dez coisas que foram criadas por Deus no primeiro dia (Talmude Bavli, Hag. 12a, b). Embora a natureza do Espírito Santo, na realidade, não esteja descrita em lugar algum, o seu nome indicia que era concebido como uma espécie de vento que se manifestava através de som e luz.

De especial interesse é a distinção feita pelas antigas autoridades Judaicas entre o “Espírito do Senhor” (o qual é o termo mais comum para referir o Espírito Santo no Tanakh) e a Shekinah, a presença de Deus. Esta distinção é feita no Talmude, o qual nos dá uma lista das coisas que se encontravam no primeiro Templo de Jerusalém, mas ausentes do segundo Templo. Esta lista inclui o Espírito Santo e a Shekinah. A diferença não é facilmente compreendida, mas parece que a glória da Shekinah era, de alguma forma, mais tangível do que o Espírito. Isto poderia referir-se à presença literal de Deus no Santo dos Santos, e à presença de Deus que dele emanava em alguma forma especial, em oposição à presença do Espírito Santo, o qual estaria em muitos locais mundo fora, e especialmente em indivíduos. No Tanakh, entretanto, esta presença do Espírito é reservada para os reis, profetas, sumo sacerdotes, etc. e não é concedida ao crente comum.

O Espírito Santo é referido com menor frequência nos Apócrifos e pelos escritores Judeus Helénicos; isto pode significar que a concepção do Espírito Santo não era proeminente entre o povo Judeu da época, especialmente na Diáspora.

Na profecia de I Macabeus 4,45. 14,41 é referido como algo há muito perdido. Sabedoria 9,17 refere-se ao Espírito Santo enviado por Deus dos céus, através do qual os decretos de Deus são reconhecidos. A disciplina do Espírito Santo protege do logro (ib. i. 5). Diz o Salmo de Salomão, 17,42, em referência ao Messias, o filho de David: “ele é poderoso no Espírito Santo”; e em Susana, 45, que “Deus elevou o Espírito Santo num jovem, cujo nome era Daniel.”

Dons do Espírito Santo 

Dons do Espírito Santo, segundo a Bíblia, são atributos proporcionados sobrenaturalmente aos cristãos pelo Espírito Santo. Segundo o texto bíblico da 1ª carta de Paulo aos Coríntios[1], existem nove diferentes dons possíveis de serem alcançados pelo cristão. Estes dons são postos em prática em comunidades cristãs, independentemente de sua razão confessional, por pessoas reconhecidamente cristãs em sua fé e prática. Foram bastante importantes na igreja cristã primitiva para a evangelização do mundo então conhecido. Atualmente, verifica-se a utilização de tais dons nas igrejas protestantes pentecostais, neopentecostais e na renovação carismática, movimento que tem seu esteio na Igreja Católica Apostólica Romana.

Dons do Espírito Santo, são os dons que o Espírito Santo entrega aos cristãos para o serviço na igreja.

É uma expressão estudada na teologia cristã. Segundo o autor da Primeira Epístola aos Coríntios, seria doado para o que fosse útil (12:7), e repartido a cada um segundo a vontade do Espírito Santo (12:11); existindo diferentes tipos de dons.

5ª Semana Social Brasileira é lançada no Ceará

SSBO lançamento oficial da 5ª Semana Social Brasileira (SSB) no Ceará acontece hoje, dia 18 de maio, das 8h às 16 horas, na Faculdade Católica de Fortaleza, na Rua Tenente Benévolo, 201, Centro, Fortaleza. Deverão participar as pessoas de diversas comunidades atingidas por grandes projetos sociais, dando continuidade ao Seminário ocorrido em Setembro do ano passado, onde foi iniciado um processo de levantamento sobre os Impactos desses Projetos de “desenvolvimento”.

A Semana Social Brasileira tem como objetivo realizar um processo amplo de debate em torno da democratização do Estado. A 5ª Semana é uma atividade que quer aglutinar forças organizadas da sociedade, reunir sujeitos sociais para dar curso as lutas e conquistas do povo. De acordo com Regilvânia Mateus, da Cáritas Regional Ceará “a semana é acima de tudo um momento de articulação das forças sociais, como pastorais e movimentos sociais, um momento de parar pra pensar, retomar a construção de um projeto popular para o Brasil”.

A 5ª SSB pretende reunir organizações sociais e a Igreja para partilhar suas experiências do “Bem Viver”. Mais do que discutir o Estado pretende-se discutir a sociedade. A aposta é que a sociedade tenha organização e força política para propor o Estado que quer – para quê e para quem.

A 5ª Semana tem como tema “A participação da sociedade no processo de democratização do Estado – Estado para quê e para quem?”.  A mesma é um evento da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e é organizada pela Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz.

Mudança Climática é tema de palestra em Fortaleza

cartaz_clima_terra“Emergência climática, sustentabilidade e aquecimento global – dimensões geopolítica, técnica, moral, filosófica e espiritual”. Este é o tema da palestra promovida pelo Regional Nordeste 1 da CNBB (Ceará), juntamente com o Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual do Ceará, OAB-CE e SOS Clima Terra.

O evento será no dia 11 de junho, a partir das 15h, no Auditório Castelo Branco do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Ceará, em Fortaleza (CE). Além da palestra, será exibido o filme “Home, Nosso Planeta, Nossa Casa”, do diretor Bertrand.

A mesma programação está prevista para as cidades de Sobral (CE), no dia 26 de agosto, e Juazeiro do Norte (CE), no dia 30 de agosto.

O SOS CLIMA TERRA – Campanha Mundial por Justiça Climática, Sustentabilidade e Contra o Aquecimento Global – é um fórum mundial existente em cem países com o objetivo de informar, conscientizar e conseqüentemente mobilizar a sociedade para as providências urgentes e necessárias. É óbvio que não podemos ficar só esperando os governos!

Para participar das palestras basta inscrever-se enviando nome completo, telefones, endereço, profissão e data de nascimento para o e-mail: sosclimaterra@yahoo.com.br . A inscrição é gratuita.