Arquivo da tag: meu nome

Oração a São José

Oh! São José, cuja proteção é tão grande, tão forte, tão imediata diante do trono de Deus, coloco em vossas mãos todos os meus interesses e desejos.

Oh! São José, auxilie-me com sua poderosa intercessão, e obtenha para mim do seu divino Filho todas as bênçãos espirituais, por intermédio de Jesus Cristo, nosso Senhor, para que, tendo-me comprometido aqui, sob seu poder celestial, eu possa oferecer minhas graças e homenagens ao mais amável dos Pais.

Oh São José, jamais me canso de contemplar a ti e a Jesus a dormir em seus braços;

Não me atrevo a me aproximar enquanto Ele repousa junto do teu coração.

Abraçe-O em meu nome e beije-O ao meu último suspiro.

São José, Patrono das almas partidas

Rogai por mim.

Em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo.

sao-jose-1

“Espírito impuro, sai desse homem!” – Evangelho do Dia Mc 5,1-20

Evangelho – Mc 5,1-20

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 5,1-20

Naquele tempo:
1Jesus e seus discípulos chegaram à outra margem do mar,
na região dos gerasenos.
2Logo que saiu da barca,
um homem possuído por um espírito impuro,
saindo de um cemitério, foi ao seu encontro.
3Esse homem morava no meio dos túmulos
e ninguém conseguia amarrá-lo,
nem mesmo com correntes.
4Muitas vezes tinha sido amarrado com algemas e correntes,
mas ele arrebentava as correntes e quebrava as algemas.
E ninguém era capaz de dominá-lo.
5Dia e noite ele vagava entre os túmulos e pelos montes,
gritando e ferindo-se com pedras.
6Vendo Jesus de longe,
o endemoninhado correu, caiu de joelhos diante dele
7e gritou bem alto:
“Que tens a ver comigo, Jesus, Filho do Deus altíssimo?
Eu te conjuro por Deus, não me atormentes!”
8Com efeito, Jesus lhe dizia:
“Espírito impuro, sai desse homem!”
9Então Jesus perguntou:
“Qual é o teu nome?”
O homem respondeu:
“Meu nome é “Legião”, porque somos muitos.”
10E pedia com insistência
para que Jesus não o expulsasse da região.
11Havia aí perto uma grande manada de porcos,
pastando na montanha.
12O espírito impuro suplicou, então:
“Manda-nos para os porcos, para que entremos neles.”
13Jesus permitiu.
Os espíritos impuros saíram do homem e entraram nos porcos.
E toda a manada – mais ou menos uns dois mil porcos –
atirou-se monte abaixo para dentro do mar,
onde se afogou.
14Os homens que guardavam os porcos saíram correndo
e espalharam a notícia na cidade e nos campos.
E as pessoas foram ver o que havia acontecido.
15Elas foram até Jesus e viram o endemoninhado sentado,
vestido e no seu perfeito juízo,
aquele mesmo que antes estava possuído pela Legião.
E ficaram com medo.
16Os que tinham presenciado o fato
explicaram-lhes o que havia acontecido
com o endemoninhado e com os porcos.
17Então começaram a pedir
que Jesus fosse embora da região deles.
18Enquanto Jesus entrava de novo na barca,
o homem que tinha sido endemoninhado
pediu-lhe que o deixasse ficar com ele.
19Jesus, porém, não permitiu.
Entretanto, lhe disse:
“Vai para casa, para junto dos teus
e anuncia-lhes tudo o que o Senhor,
em sua misericórdia, fez por ti.”
20Então o homem foi embora e começou a pregar na Decápole
tudo o que Jesus tinha feito por ele.
E todos ficavam admirados.
Palavra da Salvação.

Reflexão – Mc 5, 1-20

O que nós queremos fazer a partir do momento em que fazemos uma experiência mais profunda do amor de Deus em nossas vidas? Em muitos casos, o que acontece é que a pessoa adota uma postura intimista e individualista de vivência religiosa. O Evangelho de hoje nos mostra essa tendência, mas nos mostra também a vontade de Deus. Jesus não permitiu que o homem que tinha sido endemoninhado ficasse com ele, mas o enviou para ser evangelizador através do testemunho da misericórdia de Deus, mostrando-nos, assim, que a verdadeira resposta ao amor de Deus é o compromisso evangelizador.

Leitura do Dia – Natividade de São João Batista

1ª Leitura – Is 49,1-6

Eu te farei luz das nações, para que
minha salvação chegue até aos confins da terra.
(2º canto do Servo do Senhor)

Leitura do Livro do Profeta Isaías 49,1-6

1Nações marinhas, ouvi-me, povos distantes, prestai atenção:
o Senhor chamou-me antes de eu nascer,
desde o ventre de minha mãe
ele tinha na mente o meu nome;
2fez de minha palavra uma espada afiada,
protegeu-me à sombra de sua mão
e fez de mim uma flecha aguçada,
escondida em sua aljava,
3e disse-me: “Tu és o meu Servo,
Israel, em quem serei glorificado”.
4E eu disse: “Trabalhei em vão,
gastei minhas forças sem fruto, inutilmente;
entretanto o Senhor me fará justiça
e o meu Deus me dará recompensa”.
5E agora diz-me o Senhor
– ele que me preparou desde o nascimento
para ser seu Servo – que eu recupere Jacó para ele
e faça Israel unir-se a ele;
aos olhos do Senhor esta é a minha glória.
6Disse ele: “Não basta seres meu Servo
para restaurar as tribos de Jacó
e reconduzir os remanescentes de Israel:
eu te farei luz das nações,
para que minha salvação
chegue até aos confins da terra”.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 138(139),1-3.13-14ab.14c-15 (R. 14a)

R. Eu vos louvo e vos dou graças, ó Senhor,
porque de modo admirável me formastes!
1Senhor, vós me sondais e conheceis, +
2sabeis quando me sento ou me levanto; *
de longe penetrais meus pensamentos;
3percebeis quando me deito e quando eu ando, *
os meus caminhos vos são todos conhecidos. R.

13Fostes vós que me formastes as entranhas, *
e no seio de minha mãe vós me tecestes.
14aEu vos louvo e vos dou graças, ó Senhor, *
14bporque de modo admirável me formastes! R.

14cAté o mais íntimo, Senhor me conheceis; *
15nenhuma sequer de minhas fibras ignoráveis,
quando eu era modelado ocultamente, *
era formado nas entranhas subterrâneas. R.

2ª Leitura – At 13,22-26

Antes que Jesus chegasse,
João pregou um batismo de conversão.

Leitura dos Atos dos Apóstolos 13,22-26

Naqueles dias, Paulo disse:
22Deus fez surgir Davi como rei
e assim testemunhou a seu respeito:
“Encontrei Davi, filho de Jessé,
homem segundo o meu coração,
que vai fazer em tudo a minha vontade”.
23Conforme prometera, da descendência de Davi
Deus fez surgir para Israel um Salvador,
que é Jesus.
24Antes que ele chegasse,
João pregou um batismo de conversão
para todo o povo de Israel.
25Estando para terminar sua missão, João declarou:
“Eu não sou aquele que pensais que eu seja!
Mas vede: depois de mim vem aquele,
do qual nem mereço desamarrar as sandálias”.
26Irmãos, descendentes de Abraão,
e todos vós que temeis a Deus,
a nós foi enviada esta mensagem de salvação.
Palavra do Senhor.

Evangelho – Lc 1,57-66

Nascimento de João Batista.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 1,57-66

57Completou-se o tempo da gravidez de Isabel,
e ela deu à luz um filho.
58Os vizinhos e parentes ouviram dizer
como o Senhor tinha sido misericordioso
para com Isabel, e alegraram-se com ela.
59No oitavo dia, foram circuncidar o menino,
e queriam dar-lhe o nome de seu pai, Zacarias.
60A mãe porém disse:
“Não! Ele vai chamar-se João.”
61Os outros disseram:
“Não existe nenhum parente teu com esse nome!”
62Então fizeram sinais ao pai,
perguntando como ele queria que o menino se chamasse.
63Zacarias pediu uma tabuinha, e escreveu:
“João é o seu nome.”
64No mesmo instante, a boca de Zacarias se abriu,
sua língua se soltou, e ele começou a louvar a Deus.
65Todos os vizinhos ficaram com medo,
e a notícia espalhou-se
por toda a região montanhosa da Judéia.
66E todos os que ouviam a notícia, ficavam pensando:
“O que virá a ser este menino?”
De fato, a mão do Senhor estava com ele.
Palavra da Salvação.

Reflexão – Lc 1, 57-66

O nascimento de João Batista nos mostra a atuação de Deus na história e que nem sempre entendemos esta atuação ou os nossos projetos são os mesmos dele. Quando existe discordância entre a vontade de Deus e a nossa vontade, nós nos tornamos limitados e incapazes de viver plenamente na graça divina e de comunicar esta graça aos nossos irmãos e irmãs, mas quando a nossa vida é conforme a vontade de Deus, a graça divina atua em nós, a mão do Senhor está conosco e a nossa boca se abre para anunciar suas maravilhas e proclamar os seus louvores.