Arquivo da tag: meus

E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: “Eis minha mãe e meus irmãos” (Evangelho do Dia – Mt 12,46-50)

 

E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse:
“Eis minha mãe e meus irmãos.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 12,46-50

Naquele tempo:
46Enquanto Jesus estava falando às multidões,
sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora,
procurando falar com ele.
47Alguém disse a Jesus:
“Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora,
e querem falar contigo.”
48Jesus perguntou àquele que tinha falado:
“Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?”
49E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse:
“Eis minha mãe e meus irmãos.
50Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai,
que está nos céus,
esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe.”
Palavra da Salvação.

Evangelho do Dia – Mt 12,46-50

E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse:
“Eis minha mãe e meus irmãos.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 12,46-50

Naquele tempo:
46Enquanto Jesus estava falando às multidões,
sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora,
procurando falar com ele.
47Alguém disse a Jesus:
“Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora,
e querem falar contigo.”
48Jesus perguntou àquele que tinha falado:
“Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?”
49E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse:
“Eis minha mãe e meus irmãos.
50Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai,
que está nos céus,
esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe.”
Palavra da Salvação. 

Reflexão – Mt 12, 46-50

Jesus não quer que nós sejamos seus servos, pois o amor que ele tem por nós não permite isso. O apóstolo São João nos diz no seu Evangelho que Jesus não chama os seus seguidores de servos, mas de amigos, porque lhes revelou tudo o que o Pai lhe deu a conhecer. Mas no Evangelho de hoje, Jesus vai mais além, ele nos mostra que quer que todos os que ele ama e o amam sejam membros da sua família, participem da sua vida divina. Para demonstrar o amor que temos por Jesus, não basta apenas afirmar o amor que se sente por ele, é preciso ir além, é preciso conhecer e realizar a vontade do Pai. Somente quem faz a vontade do Pai ama verdadeiramente a Jesus, torna-se membro da sua família e participa da sua vida.