Arquivo da tag: minha vontade

1º Dia da Novena em devoção ao Espírito Santo

Orações iniciais para todos os dias

Deus meu! Deus de amor e de verdade. Autor da santificação de nossas almas, prostrado humildemente ante vossa soberana Majestade, detesto na amargura de meu coração todos os meus pecados, como ofensas feitas a Vos, digno de ser amado sobre todas as coisas.

Oh! bondade infinita! Quem jamais vos tivera ofendido!

Perdoai-me, Senhor, Deus de graça e de misericórdia, perdoai-me meus continuas infidelidades; o não ter tido valor para executar coisa alguma boa, depois que tantas vezes vossa misericórdia e graça me tem solicitado, repreendido, e inspirado amorosamente.

Me pesa, me arrependo da ingrata correspondência e indigna cegueira com que tenho resistido incessantemente a vossos doces e divinos chamamentos. Mas proponho firmemente com vosso auxílio de não ser rebelde a Vos, de seguir em adiante vossas ternas inspirações com suma docilidade.

Para este fim, iluminai-me.

Oh! fonte de luz, meu entendimento, fortalecei minha vontade, purificai meu coração, arrancai todos os meus pensamentos, desejos e afetos, e concedei-me ser digno de obter os frutos bem-aventurados que vossos dons produzem nas almas que os possuem.

Concedei-me as graças que Vos peço nesta novena, se tem de ser para maior glória vossa, e para que eu Vos veja, ame e adore sem fim em vossa glória. Amém.

Invocação ao Espírito Santo

Vem a nossas almas

Oh! Espírito Santo! e do céu enviai-me tua luz em um raio.

Vem, Pai de pobres, vem, de dons Santos, vem, de corações lúcido reparo.

Vem, consolador, doce e soberano, hóspede das almas, suave presente.

Nos contratempos descanso ao trabalho, temperança no ardente consolo no pranto.

Santíssima luz de todo cristão, o íntimo do peito, cheio de amor casto.

No homem nada há sem teu amparo, e nada pode ter sem Vós, de puro e Santo.

Com tuas águas puras lava o manchado, rega o que é seco põe o enfermo são.

Ao coração duro dobre com tua mão, e abrande as almas que manchou o pecado.

Volte ao bom caminho ao extraviado, e ao gelado acende em teu fogo Santo.

Concede aos teus fiéis em Vós confiados,os dons Sacros e Centenários.

Aumentai em virtude para que mereçamos, do eterno gozo o feliz descanso.Amém.

A continuação rezar a oração do dia que corresponda:

pentecostes

Primeiro Dia

Começar com a orações preparatórias para todos os dias.

Oh! Espírito Santo!

Fonte viva de divinas água que, na criação do mundo, santificastes as imensas águas que rodeavam o mundo e as águas do Jordão no batismo de Jesus Cristo, Senhor nosso;

Eu Vos suplico que sejais em meu Espírito, tão árido e seco, a Sagrada fonte de água viva, que jamais se esgota e brota até a vida eterna;

E a graça que Vos peço nesta novena, se é para maior glória vossa e bem de minha alma. Amém.

Rezar três vezes o Pai-Nosso e Ave-Maria em honra à Santíssima Trindade, e terminar com a orações finais para todos os dias.

Orações finais para todos os dias 

Hino ao Espírito Santo

Vem, Oh! Criador Espírito!

Nossas almas visitai, nossos peitos, que Vos criastes, enchei de graça celestial.

Pois sois Paráclito Espírito, Dom do Pai celestial, fonte viva, sacro fogo, unção santa, espiritual.

Em teus dons setiformes, tal promessa paternal, dedo eterno de Deus Pai nossas línguas inflamai.

Ilustrai nossos sentidos, o coração inflamai, nossos corpos, que são fracos, com vossa virtude armai.

Apartai os inimigos, dai-nos a divina paz e sendo Vos nosso guia livrai-nos de toda maldade.

Por Vos ao Pai e ao Filho, nesta vida mortal convocamos, e cremos sempre em tua Divindade.

A Deus Pai seja glória, ao filho glória imortal e ao Espírito Paráclito por toda a eternidade. Amém.

Oração ao Espírito Santo!

Diviníssimo consolador de minha alma, fogo, luz e celestial ardor dos corações humanos, se é para glória de vossa Majestade que eu consiga o que eu desejo e peço neste dia, digna-Vos conceder-me benignamente;

E senão dirigi meu pedido, dando-me as graças que tem de ser para vossa maior glória e bem da salvação de minha alma. Amém.

Cada um se recolherá interiormente e pedirá a graça que mais necessite.

Se concluirá todos os dias com a antífona, verso, resposta e oração seguintes:

Antífona

Vos desejarei, aleluia;

Voe e venho a nós, aleluia;

E se alegrará nosso coração, aleluia, aleluia.

V. Enviai, Senhor, vosso Santo Espírito, e serão criados.

R. E renovareis a face da terra.

Oração

Oh! Deus que haveis instruído os corações dos fiéis com a ilustração do Espírito Santo; dai-nos o sentir retamente com este mesmo Espírito, e aproveitar sempre de sua consolação.

Por Jesus Cristo Senhor nosso, teu filho, que vive contigo e Reina na unidade do mesmo Espírito Santo, Deus por todos os séculos dos séculos. Amém.

Esta é a vontade do meu Pai: toda pessoa que vê o Filho tenha a vida eterna – Evangelho do Dia

Evangelho – Jo 6,35-40

Esta é a vontade do meu Pai:
toda pessoa que vê o Filho tenha a vida eterna.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 6,35-40

Naquele tempo, disse Jesus à multidão:
35″Eu sou o pão da vida.
Quem vem a mim não terá mais fome
e quem crê em mim nunca mais terá sede.
36Eu, porém, vos disse
que vós me vistes, mas não acreditais.
37Todos os que o Pai me confia
virão a mim,
e quando vierem,
não os afastarei.
38Pois eu desci do céu
não para fazer a minha vontade,
mas a vontade daquele que me enviou.
39E esta é a vontade daquele que me enviou:
que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu,
mas os ressuscite no último dia.
40Pois esta é a vontade do meu Pai:
que toda pessoa que vê o Filho e nele crê
tenha a vida eterna.
E eu o ressuscitarei no último dia.”
Palavra da Salvação.

Reflexão – Jo 6, 35-40

A fé em Jesus Cristo é fundamental para a compreensão da eucaristia e para que se possa desfrutar deste sacramento, fundamental para a nossa vida espiritual, uma vez que ele é fonte de vida eterna. A vontade do Pai, ao enviar Jesus, é que todas as pessoas acreditem que Jesus é o seu enviado, o seu Filho amado, para que possam ser salvos por ele, e assim não se perca nenhum dentre os seus filhos e filhas. E, para que ninguém se perca, o Pai concede a quem vê e crê no seu Filho a vida eterna. É preciso que as pessoas vejam Jesus, creiam nele, participem da eucaristia, o sacramento do penhor da vida eterna, para que Jesus as ressuscite no último dia.

 

Jesus manso e humilde de coração, fazei nossos corações semelhante ao Vosso

Sagrado Coração de Jesus – Oração

“No Coração de Jesus existe tudo o que precisamos: fortaleza para os fracos, coragem para os tímidos, luz e conselho para os hesitantes; e para todos: humildade, paz, caridade e alegria de viver”. (Santa Paula Frassinetti)

Ó Coração sacratíssimo de Jesus, fonte viva e vivificante de Vida Eterna, tesouro infinito de divindade, fornalha ardente de amor divino, vós sois o lugar do meu descanso, o refúgio da minha segurança.

Ó meu amável Salvador, inflamai o meu coração daquele amor ardentíssimo do qual arde o vosso; derramai nele as inumeráveis graças de que o vosso Coração é a fonte.

Fazei que a vossa Vontade seja a minha e que a minha vontade seja eternamente conforme a vossa. Amém.

Há 7 anos, Bento XVI iniciava seu Pontificado

Em 24 de abril de 2005, o Papa Bento XVI assumia o ministério petrino como bispo de Roma, data em que recebeu o chamado anel pontifício de pescador e o Pálio.

Em sua primeira Missa, o Pontífice dirigiu-se aos cristãos de todo o mundo para perdir-lhes oração pela nova missão que assumia. A humildade do teólogo alemão sobressaiu durante a homilia na qual ele explicou o sentido do pastoreio e do papado, ao mesmo tempo em que expôs qual a sua visão sobre o estar à frente do povo de Deus.

“O meu verdadeiro programa de governo é não fazer a minha vontade, não perseguir ideias minhas, pondo-me contudo à escuta, com a Igreja inteira, da palavra e da vontade do Senhor e deixar-me guiar por Ele, de forma que seja Ele mesmo quem guia a Igreja nesta hora da nossa história”, destacou Bento XVI em 24 de abril de 2005.

Características do Pontificado de Bento XVI

Para o ex-prefeito da Congregação para o Clero, Dom Claudio Hummes, o maior legado que Bento XVI já deixa para a Igreja e para o mundo é justamente o reconhecimento de Deus, mostrando que o mundo não pode se fechar a Deus.

“O mundo deve continuar aberto a Deus. Deve-se dialogar sobre as questões mais profundas como o sentido da vida, da história, da humanidade nessa terra, nesse planeta, sobre o sentido das coisas, em última análise. O mundo não pode se fechar a isso, deixar Deus fora dessa busca pelo entendimento do mundo. Se deixarmos Deus fora disso não entenderemos o sentido do homem, da vida humana e da história. Isso o Papa tem deixado muito claro e certamente é um legado através do qual ele será lembrado.

Para o diretor da sala de imprensa do Vaticano, padre Federico Lombardi, neste pontificado, a Igreja se concentrou sobre a essência de sua missão, priorizou o relacionamento do homem com Deus, a dimensão transcendente da vida, mostrando Jesus Cristo como o revelador do verdadeiro rosto de Deus.

Como grande teólogo, Joseph Ratzinger trouxe seu conhecimento e seu amor pelo estudo para o pontificado. A instituição do Ano da Fé e a profundidade de suas Catequeses, que ao mesmo tempo são simples e de fácil compreensão, demonstram a preocupação dele para que os fiéis tenham uma fé bem fundamentada.

“O Pontificado de Bento XVI tem o jeito dele. Ele é um Papa teólogo e ele tem produzidos muitos textos de reflexões teológicas e também de doutrina. Naturalmente, coisas muito importantes para o nosso tempo quando precisamos ter clareza e firmeza sobre o que a Igreja afirma e pensa”, salienta o Arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Scherer.

Dom Claudio Hummes, destaca que o Papa Bento XVI é uma figura proeminente, uma figura que se destacou muito especialmente nesses sete anos de pontificado como um homem que entende profundamente as mudanças que estão ocorrendo no mundo, particularmente em relação a atual cultura dominada pelo relativismo e pelo secularismo.

“Ele tem enfrentado isso com muita competência e qualidade, mostrando a relação da razão e da fé, que estas duas formas de conhecimento humano não se contradizem, mas se completam”, salienta Dom Claudio.

Desafios da Igreja hoje

Os problemas que envolvem a secularização, o relativismo e a ausência de Deus estão atualmente entre as maiores preocupações do Papa, afirma padre Lombardi.

“Atualmente, acredito que esta crise cultural que acontece no mundo interior, sobretudo no ocidente, a descristianização que de manifesta mais devastadora da Europa “é o maior desafio para o Papa e para a Igreja.  “Por isso ele está muito empenhado nessa nova evangelização missionário que ele tem acompanhado e assistido junto aos bispos do mundo inteiro”, diz ainda Dom Claudio.

Segundo padre Lombardi, no que diz respeito ao interior da Igreja, destacam-se os aspectos de incoerência e de infidelidade à missão,algo que torna-se um desafio também para o atual pontificado.

“Nesses anos vivemos também, com muito sofrimento, todo o debate sobre os casos de abusos [sexuais cometidos contra crianças por membros da Igreja]. Parece-me que essas coisas fazem o Papa sofrer mais que as fofocas”, diz o diretor da Sala de Imprensa do Vaticano.