POLÊMICA: Padre celebra missa em córrego poluído

padre nelson

Os moradores da região do Jardim Capivari, em Campinas, participaram na manhã deste domingo de uma missa um tanto inusitada. A missa foi celebrada pelo Padre Nelson Ferreira de Campos, da Paróquia de Santa Luzia, dentro do córrego extremamente poluído do Rio Capivari. A solenidade encerrou a Sétima Caminhada Pela Vida, organizada pela paróquia que reúne oito comunidades da região. Centenas de fiéis participaram da caminhada que saiu por volta das 9h30, em frente a igreja de Santo Antônio, no Parque Ipiranga. Eles percorreram cerca de cinco quilômetros até chegarem ao córrego que é tomado por muita sujeira.

Ao longo do caminhada , os fiéis paravam e encenavam por alguns minutos situações do cotidiano que remetiam aos problemas da comunidade. Em uma das paradas adultos e crianças encenaram o descaso do poder público com o setor da saúde . Em uma outra parada os fiéis prestaram uma homenagem aos quatro jovens que foram vitimas em uma chacina que já completou um ano sem nenhuma solução.

O ponto alto da caminhada foi a missa celebrada pelo Padre Nelson dentro do fétido córrego. Segundo o religioso o local foi escolhido como forma de protesto contra o descaso do poder público com a população das periferias da cidade.

Fonte e foto CBN

/////////////////

Opinião

Entendo a necessidade de protestar e defender o meio ambiente, afinal isso implica na defesa da vida como um todo. Não há como defender a vida humana sem preservar o meio em que vivemos. No entanto, é muito estranho levar o Corpo de Cristo, presente na Eucaristia, para o meio do esgoto com intuito de protestar. O sentido da missa não é esse. Ao menos aprendi assim. Se mudou, me informem. Mas não creio.

A missa é a base e o cume de nossa fé. Nela se dá o sacrifício final para nos salvar da morte definitiva e nos garantir a participação na vida eterna. Missa é santa. Não é cartaz de protesto. Não é ato pela defesa do meio ambiente. Missa é a oração perfeita em sintonia com Deus.

Isso que li e vi acima, é algo impertinente, para não dizer outras coisas que me vem à mente, à conduta de qualquer sacerdote e de qualquer fiel. Sei que estou julgando, mas a igreja nos apresenta opções tão lindas de debatermos e lutarmos por essas questões, por que não usá-las? Por que profanar a Santa Eucaristia?

Rezo e continuo a orar por nós fiéis para que realmente sejamos fiéis.

Anúncios