Arquivo da tag: seu nome

São José é inserido nas Orações Eucarísticas II, III e IV do Missal Romano

São José - ícone 4A Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, por meio de um de um decreto emitido no dia 1º de maio passado, inseriu São José no texto das Orações Eucarísticas II, III e IV do Missal Romano. “Pelo seu lugar singular na economia da salvação como pai de Jesus, São José de Nazaré, colocado à frente da Família do Senhor, contribuiu generosamente à missão recebida na graça e, aderindo plenamente ao início dos mistérios da salvação humana, tornou-se modelo exemplar de generosa humildade, que os cristãos têm em grande estima, testemunhando aquela virtude comum, humana e simples, sempre necessária para que os homens sejam bons e fiéis seguidores de Cristo”, afirma o texto.

“Na Igreja Católica os fiéis, de modo ininterrupto, manifestaram sempre uma especial devoção a São José honrando solenemente a memória do Esposo da Mãe de Deus como Patrono celeste de toda a Igreja; de tal modo que o Beato João XXIII, durante o Concílio Ecumênico Vaticano II, decretou que no antiquíssimo Cânone Romano fosse acrescentado o seu nome. O Sumo Pontífice Bento XVI acolheu e quis aprovar tal iniciativa manifestando-o várias vezes, e que agora o Sumo Pontífice Francisco confirmou, considerando a plena comunhão dos Santos que, tendo sido peregrinos conosco neste mundo, nos conduzem a Cristo e nos unem a Ele”, explica o decreto.

A partir de agora, no texto das Orações Eucarísticas II, III e IV da terceira edição típica do Missal Romano, o nome de São José deve ser colocado depois do nome da Bem-aventurada Virgem Maria como se segue: na Oração Eucarística II: “ut cum beata Dei Genetrice Virgine Maria, beato Ioseph, eius Sponso, beatis Apostolis”, Na Oração Eucarística III: “cum beatissima Virgine, Dei Genetrice, Maria, cum beato Ioseph, eius Sponso, cum beatis Apostolis”; na Oração Eucarística IV: “cum beata Virgine, Dei Genetrice, Maria, cum beato Ioseph, eius Sponso, cum Apostolis”.

Para os textos redigidos em língua latina utilizam-se as formulas agora apresentadas como típicas. A Congregação fará a tradução nas línguas ocidentais mais difundidas; para as outras línguas a tradução devera ser preparada, segundo as normas do Direito, pelas respectivas Conferências Episcopais e confirmadas pela Sé Apostólica.

A paz esteja convosco – Evangelho do Dia

Evangelho – Jo 20,19-31

Oito dias depois, Jesus entrou.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 20,19-31

19Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana,
estando fechadas, por medo dos judeus,
as portas do lugar onde os discípulos se encontravam,
Jesus entrou e pondo-se no meio deles,
disse: “A paz esteja convosco”.
20Depois destas palavras,
mostrou-lhes as mãos e o lado.
Então os discípulos se alegraram
por verem o Senhor.
21Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco.
Como o Pai me enviou, também eu vos envio”.
22E depois de ter dito isto,
soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo.
23A quem perdoardes os pecados
eles lhes serão perdoados;
a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos”.
24Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze,
não estava com eles quando Jesus veio.
25Os outros discípulos contaram-lhe depois:
“Vimos o Senhor!”. Mas Tomé disse-lhes:
“Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos,
se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos
e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”.
26Oito dias depois, encontravam-se os discípulos
novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles.
Estando fechadas as portas, Jesus entrou,
pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”.
27Depois disse a Tomé:
“Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos.
Estende a tua mão e coloca-a no meu lado.
E não sejas incrédulo, mas fiel”.
28Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!”
29Jesus lhe disse: “Acreditaste, porque me viste?
Bem-aventurados os que creram sem terem visto!”
30Jesus realizou muitos outros sinais
diante dos discípulos,
que não estão escritos neste livro.
31Mas estes foram escritos para que acrediteis que
Jesus é o Cristo, o Filho de Deus,
e para que, crendo, tenhais a vida em seu nome.
Palavra da Salvação.

Em maio Nhã Chica será beatificada

img-nha-chicaFrancisca de Paula de Jesus, carinhosamente chamada de Nhá Chica, será a próxima beata brasileira. A cerimônia de beatificação será no dia 4 de maio na cidade de Baependi (MG).

Desde 2007, a causa de canonização de Nhá Chica está aguardando o anúncio de sua beatificação. A cura aceita pela Comissão de Médicos do Vaticano refere-se a uma professora aposentada de Caxambu (MG), que, em 1995, pediu a intercessão da leiga e teve resolvido – sem necessitar de cirurgia – um problema congênito muito grave no coração. Após análise de vários peritos, a graça foi aceita pelo Vaticano.

Veja, abaixo, a programação da beatificação:

Programação Espiritual para a Beatificação de Nhá Chica em Baependi – MG

26 de abril (Sexta-feira) – 203 anos do Batismo de Nhá Chica

7h – Celebração Eucarística, no Santuário da Imaculada Conceição

15h – Terço pela Beatificação de Nhá Chica, no Santuário da Imaculada Conceição

19h – Celebração do Sacramento do Batismo, no Santuário da Imaculada Conceição

27 de abril (Sábado) – Nhá Chica, mulher pobre e rica de Fé

10h – Missa aos Benfeitores, no Santuário da Imaculada Conceição

15h – Terço pela Beatificação de Nhá Chica, no Santuário da Imaculada Conceição

19h – Celebração Eucarística na Igreja Matriz

 

28 de abril (Domingo) – Sede Santos, como Vosso Pai é Santo

7h – Celebração Eucarística, na Igreja Matriz

9h – Celebração Eucarística, no Santuário da Imaculada Conceição

10h – Celebração Eucarística, na Igreja Matriz

11h – Celebração Eucarística, no Santuário da Imaculada Conceição

15h – Terço pela Beatificação de Nhá Chica, no Santuário da Imaculada Conceição

19h – Celebração Eucarística na Igreja Matriz

Início da Jornada da Beatificação

29 de abril (Segunda-feira) – O Senhor fez em mim maravilhas, Santo é o Seu nome

15h – Terço pela Beatificação de Nhá Chica, no Santuário da Imaculada Conceição

18h30 – Procissão da Matriz ao Santuário da Imaculada Conceição em seguida Celebração Eucarística

Após a missa show com a Banda Trilhos do Céu, na quadra da ABNC

30 de abril (Terça-feira) – Felizes os pobres de espírito, porque deles é o Reino dos céus

5h – Procissão da Penitência e Celebração Eucarística na Igreja Matriz

15h – Terço pela Beatificação de Nhá Chica, no Santuário da Imaculada Conceição

19h – Celebração Eucarística, no Santuário da Imaculada Conceição

01 de maio (Quarta-feira) – Felizes os mansos, porque possuirão a Terra

5h – Procissão da Penitência e Celebração Eucarística na Igreja Matriz

5h – Saída oficial da Peregrinação de Nhá Chica da Igreja Matriz de São Lourenço em direção ao Santuário da Imaculada Conceição, em Baependi

9h – Missa do Romeiro, no Santuário da Imaculada Conceição

11h – Missa do Romeiro, no Santuário da Imaculada Conceição

15h – Terço pela Beatificação de Nhá Chica, no Santuário da Imaculada Conceição

19h – Celebração Eucarística, no Santuário da Imaculada Conceição

02 de maio (Quinta-feira) – Felizes os que têm fome de justiça porque serão saciados

5h – Procissão da Penitência e Celebração Eucarística na Igreja Matriz

8h – Início da adoração do Santíssimo que se estenderá o dia todo, no Santuário da Imaculada Conceição

15h – Terço pela Beatificação de Nhá Chica, no Santuário da Imaculada Conceição

18h30 – Bênção do Santíssimo

19h – Celebração Eucarística, no Santuário da Imaculada Conceição

03 de maio (Sexta-feira) – Felizes os que promovem a paz, porque serão chamados Filhos de Deus

5h – Procissão da Penitência e Celebração Eucarística na Igreja Matriz

15h – Via Sacra pelas ruas da cidade (última estação na casa de Nhá Chica com oferta de flores)

19h – Celebração Eucarística, no Santuário da Imaculada Conceição em seguida procissão em direção à Igreja Matriz (levar vela para a procissão)

Neste dia haverá Vigília na Igreja Matriz durante toda a madrugada e a igreja da Imaculada Conceição ficará aberta para visitação a partir das 21 horas.

04 de maio (Sábado) – Dia da Beatificação de Nhá Chica – A vida dos justos está nas mãos de Deus

8h30 – Bênção do Santíssimo, em seguida Celebração Eucarística, na Igreja Matriz

15h – Solene Celebração Eucarística da Beatificação de Nhá Chica, na GA Pedras, próximo ao Portal da cidade.

05 de maio (Domingo) – Isto acontece porque rezo com Fé

7h – Celebração Eucarística, na Igreja Matriz

10h – Missa em Ação de Graças pela Beatificação de Nhá Chica, no mesmo local da missa da Beatificação, na GA Pedras

18h – Procissão da Igreja Matriz para o Santuário da Imaculada Conceição, em seguida Celebração Eucarística na quadra da ABNC

A partir do dia 30/04 – Atendimento de Confissões no Santuário da Imaculada Conceição das 9h às 11h e das 14h às 17h – e visitas aos enfermos nas comunidades

12h – Repiques dos Sinos todos os dias

Bento XVI exorta os católicos a proclamarem o nome de Cristo em todo o continente americano

O Papa chega ao altar da Basílica de São Pedro (foto grupo ACI)

 (ACI/EWTN Noticias).- O Papa Bento XVI fez uma especial exortação aos católicos para que proclamem o nome e o Evangelho de Cristo, fazendo-o ressonar “com claridade e audácia” em “todos os rincões da América”.

O Santo Padre fez esta exortação ontem no seu discurso na Basílica de São Pedro aos participantes do congresso internacional titulado “Seguindo as pegadas da Exortação Apostólica Pós-sinodal Ecclesia in America, sob a intercessão de Nossa Senhora de Guadalupe, Estrela da Nova Evangelização e Mãe da Civilização do Amor”.

Aos participantes do evento organizado pela Pontifícia Comissão para a América Latina e pelos Cavaleiros de Colombo, o Papa disse que “o amor de Cristo nos urge a dedicar-nos sem reservas a proclamar seu Nome em todos os rincões da América, levando-o com liberdade e entusiasmo aos corações de todos seus habitantes. Não há nenhum trabalho mais urgente e benéfico que este. Não há serviço maior que possamos prestar a nossos irmãos. Eles têm sede de Deus”.

Recordando a exortação apostólica pós-sinodal de João Paulo II, Ecclesia in America, Bento XVI recordou que o Papa peregrino “teve a intuição profética de incrementar as relações de cooperação entre as Igrejas das Américas do Norte, Central e do Sul, e despertar uma maior solidariedade entre suas nações. Hoje, esses propósitos merecem ser retomados para que a mensagem redentora de Cristo seja colocada em prática com maior afinco e produza abundantes frutos de santidade e renovação eclesial”.

“O tema que norteou as reflexões da Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a América, há quinze anos, pode servir também de inspiração para os trabalhos desses dias. O encontro com Jesus Cristo vivo, caminho para a conversão, comunhão e solidariedade na América. Com efeito, o amor ao Senhor Jesus e a potência de sua graça irão se enraizar cada vez mais intensamente no coração das pessoas, famílias e comunidades cristãs de suas nações para que nelas se avance com dinamismo pelos caminhos da concórdia e do justo progresso”.

Por isso, continuou o Santo Padre, “é um presente da Providência a realização desse congresso logo após o início do?Ano da Fé e depois do?Sínodo dos Bispos sobre a Nova Evangelização, pois suas reflexões contribuirão valiosamente à árdua e imperiosa tarefa de fazer ressonar com claridade e audácia o Evangelho de Cristo”.

“A Exortação Apostólica já mencionada apontava já a desafios e dificuldades que são ainda atuais com singulares e complexas características. Com efeito, o secularismo e diferentes grupos religiosos se expandem por todos os lados, dando lugar a numerosas problemáticas”.

“A educação e promoção de uma cultura pela vida é uma urgência fundamental ante a difusão de uma mentalidade que atenta contra a dignidade da pessoa e não favorece e nem tutela a instituição matrimonial e familiar”.

“Como não se preocupar com as dolorosas situações de emigração, desarraigamento ou violência, especialmente aquelas causadas pela delinquência organizada, narcotráfico, corrupção ou comércio de armamentos? Que dizer das lastimáveis desigualdades e das bolsas de pobreza provocadas pelas questionáveis medidas econômicas, políticas e sociais?”, questionou o Papa.

“Todas essas importantes questões precisam de um esmerado estudo. A Igreja Católica tem a convicção de que a luz para uma solução adequada só pode vir do encontro com Jesus Cristo vivo que suscita atitudes e comportamentos cimentados no amor e na verdade. Esta é a força decisiva para a transformação do Continente americano”.

Ante a urgência do trabalho evangelizador, o Santo Padre disse que “é preciso assumir esta missão com convicção e gozosa entrega, animando aos sacerdotes, aos diáconos, aos consagrados e aos agentes de pastoral a purificar e vigorizar cada vez mais sua vida interior através da sincera relação com o Senhor e a participação digna e assídua nos sacramentos”.

“A isto ajudará uma adequada catequese e uma reta e constante formação doutrinal, com fidelidade total à Palavra de Deus e ao Magistério da Igreja e buscando responder às perguntas e desejos que estão no mais profundo do coração do homem. Deste modo, o testemunho da própria fé será mais eloquente e incisivo, e será maior a unidade no desempenho do vosso apostolado”.

Bento XVI destacou que “um renovado espírito missionário e o ardor e generosidade do vosso compromisso serão uma contribuição insubstituível que a Igreja universal espera e necessita da Igreja na América”.

“Como modelo de disponibilidade à graça divina e de total solicitude pelos outros –concluiu o Papa– resplandece nesse Continente a figura de Maria Santíssima, Estrela da Nova Evangelização, e a quem se invoca em toda a América sob o glorioso título de Nossa Senhora de Guadalupe”.

Música da Semana

Um certo Galileu

Um certo dia, a beira mar
Apareceu um jovem Galileu
Ninguém podia imaginar
Que alguém pudesse amar do jeito que ele amava
Seu jeito simples de conversar
Tocava o coração de quem o escutava

E seu nome era Jesus de Nazaré
Sua fama se espalhou e todos vinham ver
O fenômeno do jovem pregador
Que tinha tanto amor

Naquelas praias, naquele mar
Naquele rio, em casa de Zaqueu
Naquela estrada, naquele sol
E o povo a escutar histórias tão bonitas
Seu jeito amigo de se expressar
Enchia o coração de paz tão infinita

Em plena rua, naquele chão
Naquele poço e em casa de Simão
Naquela relva, no entardecer
O mundo viu nascer a paz de uma esperança
Seu jeito puro de perdoar
Fazia o coração voltar a ser criança

Um certo dia, ao tribunal
Alguém levou o jovem Galileu
Ninguém sabia qual foi o mal
E o crime que ele fez; quais foram seus pecados
Seu jeito honesto de denunciar
Mexeu na posição de alguns privilegiados

E mataram a Jesus de Nazaré
E no meio de ladrões puseram sua cruz
Mas o mundo ainda tem medo de Jesus
Que tinha tanto amor

Pe. Zezinho