Arquivo da tag: vinda

A castidade é possível com a ajuda do Espírito Santo, afirma bispo espanhol

Bispo de Córdoba, Dom Demetrio Fernández

(ACI/EWTN Noticias).- O Bispo de Córdoba (Espanha), Dom Demetrio Fernández, recordou que cada pessoa é um templo de Deus e assegurou que a castidade é possível com a ajuda do Espírito Santo, cuja vinda é recordada com a festa de Pentecostes.

“A castidade é possível porque é virtude que o Espírito Santo produz em nós, animando-nos a superar o pecado e a converter nosso corpo em templo de sua glória. A sexualidade é linguagem de expressão do amor verdadeiro, em seu lugar e em seu momento, e é um fruto do Espírito Santo, no conjunto da vida cristã”, afirmou o Prelado em sua última carta enviada ao grupo ACI.

Dom Fernández explicou que os jovens necessitam “uma educação no afeto e na sexualidade, que supere a concepção hedonista deste aspecto vital para o ser humano”.

“A sexualidade apresentada aos jovens não como um jogo de prazer, mas sim como um caminho de superação pessoal, onde se aprende a amar dando-se, sacrificando-se, ajudando aos outros, vivendo segundo a lei de Deus, que quer sempre o melhor para o homem”, assinalou.

Finalmente, o Bispo de Córdoba convidou a pedir os dons do Espírito Santo, os quais são a “caridade, gozo, paz, paciência, magnanimidade, bondade, benignidade, mansidão, fidelidade, modéstia, continência, castidade”.

Pentecostes é “a festa da exuberância de Deus que nos concede os dons e os frutos do Espírito Santo, faz-nos sentir com a Igreja, ensina-nos a amar o estilo de Cristo, vai recordando interiormente tudo o que Jesus Cristo nos ensinou”, afirmou.

“Não vim trazer a paz mas a divisão” (Evangelho do Dia- Lc 12,49-53)

 

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 12,49-53

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:
49Eu vim para lançar fogo sobre a terra,
e como gostaria que já estivesse aceso!
50Devo receber um batismo,
e como estou ansioso até que isto se cumpra!
51Vós pensais que eu vim trazer a paz sobre a terra?
Pelo contrário, eu vos digo, vim trazer divisão.
52Pois, daqui em diante, numa família de cinco pessoas,
três ficarão divididas contra duas e duas contra três;
53ficarão divididos:
o pai contra o filho e o filho contra o pai;
a mãe contra a filha e a filha contra a mãe;
a sogra contra a nora e a nora contra a sogra.’
Palavra da Salvação.

Reflexão – Lc 12, 49-53

A vinda de Jesus cria um divisor de águas na história dos homens. De um lado encontramos os que são dele e, de outro, os que são do mundo. A partir dessa divisão se estabelece o conflito, que é caracterizado principalmente pela diferença de valores, e exige de todos os que abraçam a fé a consciência de suas conseqüências, entre elas a de ser odiado pelo mundo. Como cristãos, devemos enfrentar o conflito com o mundo, mas não com as mesmas armas do mundo, uma vez que estas levam à morte, o grande valor do mundo. Devemos enfrentar o mundo com a fé, a espiritualidade, a entrega, a partilha, a doação, a fraternidade, o testemunho, o profetismo, que são valores do Reino e levam à vida.

Vídeo de dom Petrini abre oficialmente a Semana Nacional da Família

Cartaz_Sem_Nac._Fam_2012Entre os dias 12 e 18 de agosto será realizada a Semana Nacional da Família do ano de 2012. É um evento anual que faz parte do calendário de praticamente todas as paróquias do Brasil. Para a ocasião foi elaborado um subsídio que apresenta reflexão sobre o tema: “A Família: o trabalho e a festa”.

O subsídio foi construído com a participação de representantes da Comissão para a Vida e a Família, membros dos Regionais da CNBB e assessores especializados. “Vamos trabalhar o mesmo tema que foi aprofundado durante o 7º Encontro Mundial das Famílias, com o papa, em Milão”, disse o presidente da Comissão Episcopal Família e Vida da Conferência nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e bispo de Camaçari (BA), dom João Carlos Petrini.

Para o presidente, “o tema ajudará cada família a viver melhor a relação com o trabalho, sem ser absorvido e estraçalhado, pelas necessidades e exigências do mundo do trabalho”, explica o presidente.

A primeira Semana Nacional da Família foi realizada em 1992, e de todos os anos traz um tema que defende os valores familiares e cristãos. “É um evento extraordinário que mobiliza a Pastoral Familiar, e outros movimentos e grupos de família de todo Brasil”, afirmou dom João Carlos Petrini.

O subsídio começou a ser editado desde a vinda do papa João Paulo II ao Brasil, em 1994 e passou a ser publicado anualmente. Atualmente está em sua 16ª edição com uma tiragem de 200 mil exemplares. “Neste subsídio queremos auxiliar os encontros da Pastoral Familiar que acontecerão em todo o país, mas de uma maneira mais particular, na Semana Nacional da Família”, disse um dos assessores da Comissão para a Vida e a Família, padre Wladimir Porreca.