Papa Francisco dá Hadouken em padre “inclusivo”

O testo é tão interessante que resolvi republicar aqui. Ele foi postado no blog O Catequista (Link no final do post). Em tempos que muitos interpretaram as palavras do padre como liberal é válido lembrar que como eles mesmo disse ao Cività Cattolica: “Eu sou filho da Igreja.” Ou seja ele lembra que obedece ao catecismo da Santa Igreja. Leiam, muito massa.

////////////////////////

Ele era um padre “inclusivo”: se declarava a favor do casamento gay e do sacerdócio feminino. Também realizava missas dominicais em que homossexuais praticantes eram estimulados a comungar. Resultado: tomou um golpe fatal do Papa Francisco!

No ano passado, o padre australiano Greg Reynolds já tinha sido proibido de celebrar missas e administrar os sacramentos, mas desobedeceu. Por se recusar a tomar vergonha na cara, foi excomungado no final de maio deste ano (Fonte: ACI).

Isso mostra que o nosso Papitcho, mestre em fofura, sabe desembainhar a afiadíssima espada da Sã Doutrina nos momentos precisos! Será que os católicos jujuba entenderão agora que a dureza é uma das faces da misericórdia?

papa_hadouken

Curiosidade: o tal padre Greg, da Arquidiocese de Baur… ops, de Melbourne, fundou uma organização chamada “Católicos Inclusivos”. É interessante notar a grande similaridade com o grupo brasileiro “Diversidade Católica”, que defende que não há problema em ser católico e manter práticas homossexuais.

O fundador do “Diversidade Católica” é um padre jesuíta que atua como professor da PUC-Rio. No site do grupo, há artigos que sugerem que a Igreja tem uma interpretação errada da Bíblia, especificamente em relação ao homossexualismo (veja aqui). Eles argumentam que a condenação aos atos homossexuais não é dogma, e assim a Igreja alterará essa doutrina num futuro próximo. Vai sonhando, santa!

O mais escandaloso é um artigo no blog do grupo que diz que é muito provável que Jesus fosse gay, e seu bofe era São João Evangelista (veja aqui).

Eu poderia gastar muitas linhas falando das coisas escabrosas que li nesse site. Mas acho que já deu, né?

Agora, perguntas que não querem calar:

– Porque esse padre “inclusivo” ainda dá aulas numa universidade católica?

– O superior dos jesuítas nessa província pretende tomar alguma atitude corretiva quanto a isso, ou acha tudo muito normal?

– Os jesuítas ainda são católicos romanos, ou criaram uma espécie de seita “católica” alternativa? (clique aqui para saber mais sobre os jesuítas)

Não estou esperançosa de receber respostas, nenhum pouco. Só me resta clamar: Papitcho, manda um Hadouken pra essas bandas de cáaaaaaa!

*****

Quem deseja seguir a Cristo deve entrar pela porta estreita, e não pela larga, que conduz à perdição. Com os irmãos homossexuais, não é diferente. Aos gays que desejam um ajuda realmente cristã, indicamos o Apostolado Courage (saiba mais aqui).

fonte O CATEQUISTA

Anúncios

Um comentário sobre “Papa Francisco dá Hadouken em padre “inclusivo”

  1. Pingback: Futuro cardeal espanhol explica doutrina da Igreja sobre a homossexualidade « O ANUNCIADOR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s