E o Corpo de Cristo sente frio. Paróquia inova e troca serragem por cobertor

Foram arrecadados mais de 250 cobertores - Foto de Irani Pimenta
Foram arrecadados mais de 250 cobertores – Foto de Irani Pimenta

Nesta quinta-feira, 04, celebramos a Solenidade de Corpus Christi. A data é marcada na Igreja como o dia em que nós festejamos a Eucaristia, pão e vinho, deixada por Cristo, mas que é seu próprio Corpo e Sangue, a nos alimentar. Como disse Padre Efferson Andradade, na homilia durante a missa de ontem na Paróquia Sagrada Família, Ipatinga/MG “Cristo fica ausente para se tornar presença real no Pão e no Vinho”.

Outro parte do corpo de Cristo somos nós. Uma vez que alimentados com seu Sangue e Carne nos tornamos morada de Cristo Senhor. E muitas moradas passam frio. Foi esse pensamento que levou a Comunidade de Vila Amélia, da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, em Itabira/MG a inovador a tradição da Festa de Corpus Christi fazer um imenso tapete de cobertores. As mantas foram doadas a pessoas carentes, moradores de rua que passam frio no inverno rigoroso de Itabira e região.

O projeto intitulado O Corpo de Cristo Aquece, uniu a data comemorativa à proposta de doação de cobertores para instituições carentes, num gesto de solidariedade e plena comunhão com o Evangelho.

08

Em entrevista ao Diário de Itabira, Maria Aparecida Magalhães, conselheira da comunidade e uma das organizadoras do tapete, disse que cerca de 250 cobertores foram arrecadados em uma semana de mobilização. Maria Aparecida, afirma ainda que a proposta já existe há um tempo, mas só agora pôde ser colocada em prática. “Há três anos tentávamos colocar essa ideia em prática, mas sempre houve empecilhos. Esse ano, decidimos abraçar a causa e fazer esse projeto no intuito de, além de fortalecer nossa fé em Jesus, beneficiar pessoas carentes de creches, asilos e diversas instituições. Ano passado fizemos tapetes apenas na porta da igreja, uma confecção mais simples. Graças a Deus, o projeto foi muito bem aceito e todos abraçaram essa causa”, destacou a organizadora.

Segundo Célia Regina de Oliveira, outra idealizadora do projeto, cerca de 30 pessoas da comunidade e dos bairros Alto Pereira e Areão e da vila São Joaquim já estavam nas ruas desde as 6h auxiliando na confecção do tapete. Para ela, o intuito do tapete vai além da decoração das ruas e perpassa por uma mobilização da comunidade para ajudar o próximo. “Quando usamos a serragem, depois a jogamos fora. Nosso intuito é de fazer uma doação após o feriado e todos se mobilizaram com isso… Até quem não tinha mais de um cobertor em casa, foi a loja e fez questão de comprar para doar. Algumas escolas também incentivaram a doação e contribuí- ram muito conosco. Depois vamos recolher os cobertores, lavá-los e fazer a doação”, apontou Célia Regina.

Com informações do Diário de Itabira e Fotos de Irani Pimenta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s