Sobre ganhar na Páscoa…

Anúncios

5 curiosidades sobre Nossa Senhora de Guadalupe

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Funiversitariosimaculada%2Fvideos%2F484711631738583%2F&show_text=1&width=560

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Funiversitariosimaculada%2Fvideos%2F484711631738583%2F&show_text=0&width=560

 

“Êxodo: Deuses e Reis” um filme sobre escolhas e caminhos

Vale a pena ver o filme.
Vale a pena ver o filme.

Talvez seja moda ou não, mas no último ano assistimos Noé, e este ano vimos Êxodo: Deuses e Reis. O primeiro causou polêmica ao mudar a história de modo sutil mas mudou contata nas catequeses e escolas dominicais por aí. Personagens sumiram e Noé foi apresentado como um homem novo, forte e galã. Com “Êxodo” não é muito diferente. Mas espera aí…que bom que temos tido filmes retratando a história do povo de Deus e suas aventuras.

Sobre Êxodo ou Exodus: Deuses e Reis tenho muitas percepções a contar. Alguns fúteis, outras não. Vou me ater às que realmente considero importante. Para começar, lembro que no filme há momento em que o choro vem ao ver a fé de um povo sofrido. Não todos desde povo, mas daqueles que a guardam, assim como nos dias de hoje poucos fazem. A experiência de ver um Moisés herói, general e obediente mesmo sem crer surpreendeu a mim que fui criado na fé católica. Vi um Moisés mais Batiman do que nunca. [Consideração fútil].

Christian Bale como Moisés
Christian Bale como Moisés

Aprendi, ou melhor, aprendemos que Moisés era mais velho e gago, mas que ao ser chamado por Deus não o contestou. Teve fé e isso bastou. Vivi uma catequese que mostra um Deus rígido no Antigo Testamento e que nunca abandonou seu povo. Mas… [Cuidado, pode ter pequenos spoilers]…. que em uma frase de Moisés no filme se apresenta rancoroso, vingativo. Deus não o respondeu quando questionou que Ele abandonou seu povo 400 anos na escravidão. Não com essas palavras, mas o fez.

Escravos mas com fé.
Escravos mas com fé.

Nunca vi uma representação de Deus como a desse filme. A sabedoria divina está lá, mas a inocência cruel de uma criança que brinca com formigas também.

Continuar lendo ““Êxodo: Deuses e Reis” um filme sobre escolhas e caminhos”

10 conselhos do Papa Francisco para ser feliz

20131219162346641781aUm iniciativa americana da OSV – Old Sturbrdge Village – elencou 10 dicas do Papa para ser feliz. Os ensinamentos são baseados na conduta do Papa e em suas palavras. Ele mesmo não elencou dicas, mas deixou caminhos para nos apropriarmos delas. São dicas que vão além do comportamento individual, mas também chegam ao convívio social.

Confira:

  1. O primeiro passo para ser feliz, segundo o OSV reconhece no Papa Francisco, é “viver e deixar viver”.
  2. O segundo, na lógica jesuíta do próprio Pontífice, é “doar-se aos outros”.
  3. O terceiro conselho do Papa é “agir com calma”,seguindo um dos ensinamentos dos dez conselhos do “Decálogo da Serenidade” de São João XXIII.
  4. O quarto conselho é bem simples e segue a linha do primeiro: “desenvolver um sentido saudável de lazer”.
  5. O quinto conselho do Papa Francisco, segundo os redatores do OSV, é “fazer do domingo um dia de preceito”, um dia da família, um dia de Deus. Em pleno acordo com os 10 mandamentos.
  6. O sexto passo da felicidade é muito importante para evitar cair em algo que o Papa denunciou diversas vezes como a cultura do descarte: “criar empregos para os jovens”.
  7. O sétimo conselho deste decálogo papal é algo em que tanto o Papa Emérito Bento XVI como o Papa Francisco insistiram, partindo da lógica da criação e da revelação, e que deve ser uma constante na vida do católico: “respeitar e cuidar da natureza”. Lembro que Bento XVI chegou a considerar o descuido com a Natureza como pecado.
  8. O oitavo conselho é “deixar de ser negativo”. Seja positivo. Na felicidade, que vem da certeza de ser amados por Deus, não podemos abrir espaço para a negatividade. Deus nos supri em misericórdia e alegria para o bem estar diário.
  9. O nono passo vai direto ao coração. Para aqueles que se tornam neofariseus “respeitar as crenças dos outros”. Sabemos que somos a Igreja do Deus Vivo, mas ter amor ao outro na diferença faz parte do ensinamento maior de Deus. Por isso essa dica.
  10. A décima dica para a felicidade, de acordo com a cartilha da OSV e baseada nas falas e atos do Papa é “trabalhar pela paz”, algo que Francisco e seus antecessores imediatos fizeram sem cessar.

O folheto diz ainda que:

“Quando lemos as entrelinhas dos 10 segredos do Papa para a felicidade, encontramos a essência da mensagem do Evangelho. Certamente, viver como discípulos verdadeiros de Jesus Cristo trará essa paz e felicidade interior profundas, que ninguém jamais poderá tirar”.

Gostou? Concorda com as dicas? Comente e deixe mais dicas para ser feliz que aprendemos com o Papa Francisco.

Sorria, Jesus te ama!

Papa João Paulo II – o filme

Neste dia dedicado a memoria de São João Paulo II, O ANUNCIADOR indica o filme “João Paulo II”. O Papa pop, da juventude, do ecumenismo, esportista em visão que poucos puderam ter e ver. O filme conta a sua história desde o seu nascimento até sua morte em 2005. Ele enfrentou a segunda guerra e o comunismo e modificou a linguagem da Igreja para atrair os jovens.

Vale a pena ver. Este filme foi indicado ao Oscar de Melhor Ator.

 

Por Marquione Ban

Três dicas do Papa para fazer o casamento durar

Você deve estar pensando neste momento, “o que o Papa pode saber de casamento?”. Pois é, sabe e sabe muito. Afinal, ser sacerdote significa ser casado com a Igreja, com Cristo e sua causa. Como todo bom casamento tem de ter amor. Por isso a vocação sacerdotal é muito importante. E por isso também, a Igreja é tão rígida na formação de novos sacerdotes. Afinal, casamento é coisa séria. Um decisão que deve ser tomada com plena consciência pois é para toda a vida.

E como hoje em dia existe muito medo de tomar decisões definitivas, para toda a vida, como a de casar-se, pois as pessoas consideram impossível manter o amor vivo ao longo dos anos. São inculturadas numa ideia de casamento igual a passagem, pode se sair do caminho a qualquer hora. Devido a isso, o Papa Francisco falou sobre esse tema e nos convida a não nos deixarmos vencer pela “cultura do provisório”, pois o amor que fundamenta uma família é um amor para sempre.

Ter cortesia, agradecer e pedir perdão, são três dicas do Papa para o casamento durar.
Ter cortesia, agradecer e pedir perdão, são três dicas do Papa para o casamento durar.

O que entendemos por “amor”?

Antes de irmos às três dicas é preciso entendermos um pouco sobre o amor. Com a sabedoria e a simplicidade que o caracterizam, o Papa Francisco começa com um importante esclarecimento sobre o verdadeiro significado do amor, já que, diante do medo do “para sempre”, muitos dizem: “Ficaremos juntos enquanto o amor durar”.

Então, ele pergunta:

“O que entendemos por ‘amor‘? Só um sentimento, uma condição psicofísica? Certamente, se é assim, não se pode construir nada sólido. Mas se o amor é uma relação, então é uma realidade que cresce, e também podemos dizer, por exemplo, que se constrói como uma casa. E a casa é construída em companhia do outro, não sozinhos! Não queiram construí-la sobre a areia dos sentimentos, que vão e vêm, mas sim sobre a rocha do amor verdadeiro, o amor que vem de Deus.”

“O matrimônio é um trabalho de ourivesaria que se constrói todos os dias ao longo da vida. O marido ajuda a esposa a amadurecer como mulher, e a esposa ajuda o marido a amadurecer como homem. Os dois crescem em humanidade e esta é a principal herança que deixam aos filhos”, acrescenta o Papa.

Três palavras mágicas para fazer o casamento durar

Papa esclarece que o “para sempre” não é só questão de duração. “Um casamento não se realiza somente se ele dura, sua qualidade também é importante. Estar juntos e saber amar-se para sempre é o desafio dos esposos.”

E fala sobre a convivência matrimonial: “Viver juntos é uma arte, um caminho paciente, bonito e fascinante (…) que tem regras que se podem resumir exatamente naquelas três palavras: ‘posso?’, ‘obrigado’ e ‘desculpe’”.

  1. Ter cortesia

“‘Posso?’ é o pedido amável de entrar na vida de alguém com respeito e atenção. O verdadeiro amor não se impõe com dureza e agressividade. São Francisco dizia: ‘A cortesia é a irmã da caridade, que apaga o ódio e mantém o amor‘. E hoje, nas nossas famílias, no nosso mundo amiúde violento e arrogante, faz falta muita cortesia.”

  1. Agradecer

“Obrigado’: a gratidão é um sentimento importante. Sabemos agradecer? (…) É importante manter viva a consciência de que a outra pessoa é um dom de Deus, e aos dons de Deus diz-se ‘obrigado’. Não é uma palavra amável para usar com os estranhos, para ser educados. É preciso saber dizer ‘obrigado’ para caminhar juntos.”

  1. Perdoar

“‘Desculpe’: na vida cometemos muitos erros, enganamo-nos tantas vezes. Todos. Daí a necessidade de utilizar esta palavra tão simples: ‘desculpe’. Em geral, cada um de nós está disposto a acusar o outro para se desculpar. É um instinto que está na origem de tantos desastres. Aprendamos a reconhecer os nossos erros e a pedir desculpa. Também assim cresce uma família cristã.”

Nunca devem terminar o dia sem pedir perdão pelos erros
Nunca devem terminar o dia sem pedir perdão pelos erros

Finalmente, o Papa acrescenta, com bom humor: “Todos sabemos que não existe uma família perfeita, nem o marido ou a mulher perfeitos. Isso sem falar da sogra perfeita…”.

E conclui: “Existimos nós, os pecadores. Jesus, que nos conhece bem, ensina-nos um segredo: que um dia não termine nunca sem pedir perdão, sem que a paz volte à casa. Se aprendemos a pedir perdão e a perdoar aos outros, o matrimônio durará, seguirá em frente.”

#FicaaDica: Blood Money – Aborto Legalizado estreia dia 15 nos cinemas

abortolegalizadobanner1A Europa Filmes e a Estação Luz Filmes trazem ao Brasil o filme “Blood Money – Aborto Legalizado”, uma produção norte-americana independente, assinada pelo diretor David Kyle. O filme de 75’ entra em cartaz nos cinemas a partir de 15 de novembro.

Segundo Luís Eduardo Girão, diretor da Estação Luz Filmes, que adquiriu os direitos de distribuição no Brasil, o filme “Blood Money – Aborto Legalizado”, pretende atrair o público brasileiro, pois disseca o tema, revelando a experiência prática em um país onde o aborto é legalizado há 40 anos. ”Apesar de mais de 70% da população brasileira serem contra a legalização do aborto, de acordo com os principais institutos de pesquisa do país, o tema gera polêmica, causa grande interesse e esclarece o assunto sob vários aspectos. Por isso esperamos que provoque repercussão, levando ao amadurecimento deste necessário debate no Brasil, onde ainda teimamos em tratar o aborto com hipocrisia”, diz Girão.

O documentário de Kyle trata do funcionamento legal desta indústria nos Estados Unidos, mostrando “de que forma as estruturas médicas disputam e tratam sua clientela, os métodos aplicados pelas clínicas para realização do aborto e o destino do lixo hospitalar, entre outros temas, de forma muito realista”, conta Girão. O filme também faz denúncias como a prática da eugenia e do controle da natalidade por meio do aborto e trata aspectos científicos e psicológicos relacionados ao tema, como o momento exato em que o feto é considerado um ser humano e se há ou não sequelas para a mulher submetida a este procedimento.

Blood_254086

“Blood Money – Aborto Legalizado” traz, ainda, depoimentos de médicos e outros profissionais da área, de pacientes, cientistas e da ativista de movimentos negros dos EUA, Alveda C. King, sobrinha do pacifista Martin Luther King, que também apresenta o documentário. Dra. Alveda é envolvida em discussões sobre o mecanismo de controle racial nos EUA – o maior número de abortos é realizado nas comunidades negras. Segundo o diretor da Estação Luz Filmes, o amplo esclarecimento que o documentário oferece foi o que motivou sua produtora a assinar contrato com Kyle para adquirir os direitos de distribuição no Brasil. “É a primeira vez que o cinema trata o assunto desta forma, tirando-o da invisibilidade em um momento em que a mídia brasileira começa a discutir o assunto com coragem e com a importância que merece. Acreditamos que vá atrair diversos segmentos sociais e pessoas sensíveis a essa questão, sejam elas contra ou a favor da legalização do aborto no Brasil”.

Veja o trailer

Hoje é de dia do Beato João Paulo II. Veja o filme com sua história

Neste domingo destinado a Sagrada Família, O ANUNCIADOR indica para o lazer, reunião e confraternização familiar o filme “João Paulo II”. O Papa pop, da juventude, do ecumenismo, esportista em visão que poucos puderam ter e ver. O filme conta a sua história desde o seu nascimento até sua morte em 2005. Ele enfrentou a segunda guerra e o comunismo e modificou a linguagem da Igreja para atrair os jovens.

Vale a pena ver. Este filme foi indicado ao Oscar de Melhor Ator.

Por Marquione Ban

Sobre o conclave…

Quais as regras do funcionamento do Colégio de Cardeais?

O Colégio dos Cardeais é dividido em três ordens: a ordem episcopal, que pertencem os Cardeais a quem o Romano Pontífice atribui o título de uma Igreja suburbicária, e os Patriarcas orientais que são membros do Colégio de Cardeais; a ordem de sacerdotes e a ordem diaconal, a quem é atribuído o título de uma paróquia romana.

O Cardeal Decano tem o título da diocese de Óstia, juntamente com a outra igreja de que era o título anterior. Por uma escolha feita em Consistório e aprovada pelo Sumo Pontífice, os Cardeais da ordem sacerdotal, respeitando a prioridade de ordem e promoção, podem se mover para um outro título; os cardeais que tiverem permanecido na ordem diaconal por uma década inteira, pode ser elevados à ordem presbiteral.

Quem pode ser cardeal?

Pelo Cânon 351, podem receber este título homens livremente escolhidos pelo Romano Pontífice, que são, no mínimo, sacerdotes, com excepcional conhecimento em doutrina, virtude, piedade e prudência em questões práticas. Os que não são bispos devem receber a consagração episcopal . Os cardeais são criados por um decreto do Papa.

Como funciona o Consistório?

Em um Consistório ordinário, todos os Cardeais são convocados, pelo menos aqueles que estão em Roma para consulta sobre certos assuntos graves. No caso de um Consistório extraordinário, quando é sugerido pelas necessidades peculiares da Igreja ou o tratamento de assuntos sérios, são convocados todos os cardeais.

Apenas um Consistório ordinário pode ser público, isto é, quando, além dos Cardeais, são permitidos prelados, representantes da sociedade civil e outros que são convidados.

Quanto ganha o bispo?

Quantos cardeais votarão no Conclave?

Estão aptos a votar 117, dos quais 67 criados por Bento XVI. Também os Cardeais que cumprirão 80 anos no mês de março (como Kasper e Poletto) participarão do Conclave. O limite previsto, para o voto, é para quem já atingiu esta idade até o primeiro dia da Sé Vacante.

Onde os cardeais eleitores ficarão acomodados?

Os cardeais eleitores ficarão alojados no Vaticano, na Domus Sanctae Marthae, a partir de 1º de março. O Cardeal decano do Colégio cardinalício é o Cardeal Angelo Sodano, que tem mais de 80 anos de idade. A ele diz respeito todas as funções que as normas atribuem ao decano até o momento em que os cardeais entram no Conclave. Após o início do Conclave, quando estarão reunidos somente os bispos eleitores, o decano passa a ser o Cardeal Giovanni Battista Re, baseado na sua idade e por pertencer à ordem mais elevada dos bispos. (É o cardeal-bispo mais idoso).

Porque apenas os cardeais votam no Conclave?

O Papa é chefe da Igreja Universal, mas também bispo de Roma. Em função desta estreita ligação, cada Cardeal, independente do país de origem, é titular de uma paróquia em Roma.

Você sabe o que é um Conclave?

O Conclave, que vem do latim cum clave (fechado), foi instituído apenas em 1271 pelo Papa Gregório X e a obrigação do voto secreto só surgiu a partir de 1621. A obrigação do segredo dos Cardeais durante e após o Conclave veio apenas com o papado de Pio X, e que incluía também a obrigatoriedade da conservação da documentação em arquivos. Em 1922, um Motu Próprio de Pio XI determinou a espera de 15 dias para iniciar o Conclave, a fim de aguardar a chegada dos cardeais de todo o mundo. A Constituição Apostólica Vacantis Apostolicae Sedis, de 8 de dezembro de 1945, do Papa Pio XII, determinou a maioria de 2/3 mais 1 dos votos dos Cardeais. O Motu Próprio Summi Pontificis electio, de João XXIII teve por objetivo uma simplificação do processo eleitoral. As listas das votações deveriam ser conservadas em um arquivo e consultadas somente com a autorização de um Papa. As anotações dos cardeais também deveriam ser conservadas e não queimadas como no tempo de Pio XII e por fim, deveriam ser queimadas somente as cédulas eleitorais.

Foi o Papa João Paulo II quem fixou que o Conclave deveria ser realizado na Capela Sistina. Paulo VI dizia que ‘normalmente’ os Conclaves deveriam ser ali realizados, enquanto que ao longo da história, se dizia que o Conclave deveria ser realizado no local onde o pontífice viesse a morrer. Conclaves foram realizados no Palácio Quirinale, antiga residência dos Papas, em quatro oportunidades. Também foi João Paulo II que definiu a Casa Santa Marta como local de acolhida dos Cardeais durante o Conclave. João Paulo II também aboliu as formas de eleição ‘por aclamação’ ou ‘por compromisso’, mantendo apenas a forma ‘por escrutínio’.

Cine O Anunciador: Papa João Paulo II – o filme

Amanhã, dia 22/10, a igreja estará em festa, pois será comemorado o dia do Beato João Paulo II. O ANUNCIADOR para comemorar essa data importante indica e publica o filme “João Paulo II”. O Papa pop, da juventude, do ecumenismo, esportista em uma visão que poucos puderam ter e ver. O filme conta a sua história desde o seu nascimento até sua morte em 2005. Ele enfrentou a segunda guerra e o comunismo e modificou a linguagem da Igreja para atrair os jovens. É dele a ideia da Jornada Mundial da Juventude, que por ventura acontece aqui no Brasil ano que vem.

Vale a pena ver. Este filme foi indicado ao Oscar de Melhor Ator. Confira:

Por Marquione Ban

‎6 Plantas para ajudar na purificação do ar na sua casa

Li, gostei e estou compartilhando com vocês como Deus é bom. Nada foi criado por acaso. Tudo tem um sentido de ser. Foi que na simplicidade da função de cada planta.

Legal de mais. Para ler clique no link abaixo:

via ‎6 Plantas para ajudar na purificação do ar na sua casa.

Pensamentos………..

Nós não temos como pagar a Deus para obtermos o perdão dos nossos pecados, de modo que merecemos a paga pelos mesmos que é a morte. Mas o amor misericordioso de Deus não permite que nenhum dos seus filhos e filhas seja entregue à morte, de modo que a verdadeira paga pelos nossos pecados foi a obediência de Jesus, amando-nos até o fim e, assim, apesar dos nossos pecados, temos a eterna aliança com ele. Desse modo, Deus nos dá o exemplo do verdadeiro perdão, nos ensinando que tudo devemos fazer para restaurar a unidade perdida por causa dos males que as pessoas comentem contra nós.