Arquivo da tag: Anjo Bom

Beatificação de Irmã Dulce completa 2 anos nesta quarta-feira

Irmã Duce: dois da sua beatificada
Irmã Duce: dois da sua beatificada

Redação Portal A12 Há exatamente dois anos, Irmã Dulce era beatificada no Parque de Exposições em Salvador (BA).

A cerimônia de Beatificação, que reuniu mais de 70 mil pessoas, foi presidida pelo Cardeal arcebispo emérito de Salvador, Dom Geraldo Majella Agnelo.

Neste domingo (26), celebrações em homenagem aos 99 anos de nascimento de Irmã Dulce serão realizadas em Salvador.

A agenda festiva, que contará com a participação de paróquias da capital e do interior, terá procissão – com concentração na Colina Sagrada às 15h30 e saída às 16h – e missa solene, às 17h, no Santuário da freira baiana, localizado no Largo de Roma.

Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, nascida em 26 de maio de 1914, filha de Augusto Lopes Pontes e Dulce Maria de Souza, desde muito nova já mostrava dedicação a pessoas carentes, mendigos e doentes.

Aos 13 anos transformou a casa da família em um centro de atendimento a estas pessoas. Sua casa ficou conhecida como ‘A Portaria de São Francisco’, por conta do número de carentes que se aglomeravam a porta.

Nesta época, Maria Rita manifestou pela primeira vez o desejo de se dedicar à vida religiosa. Após seis anos, Maria Rita se transformou em Irmã Dulce, o ‘Anjo bom da Bahia’.

Obras sociais de irmã Dulce sofrem com falta de verbas na Bahia

Na semana de beatificação de irmã Dulce (1914-1992), que aconterá no domingo, as unidades de saúde criadas pela religiosa em Salvador enfrentam atraso no repasse de recursos pela prefeitura da capital baiana. A dívida chega a R$ 8,5 milhões.

Foto: Thiago Guimarães/iG

Fachada de hospital mantido pelas Obras Sociais Irmã Dulce

As Osid (Obras Sociais Irmã Dulce) têm origem em 1949, quando irmã Dulce abrigou 70 doentes em um galinheiro de um convento. Hoje incluem um complexo hospitalar que realiza cerca de 100 mil procedimentos por mês, entre consultas, exames e cirurgias. Criadora das Osid, irmã Dulce será beatificada em cerimônia neste domingo (22) em Salvador. A beatificação é uma das etapas do processo de canonização da religiosa, iniciado em 2000. O próximo passo, caso o Vaticano reconheça um segundo milagre da religiosa, é canonizá-la. Então ela passará a ser considerada santa pela Igreja Católica.

Em convênio com a prefeitura, a instituição criada pela religiosa também administra dois postos municipais de saúde da capital baiana, responsáveis pelo atendimento de 33 mil pessoas por mês, o que equivale a 22% do atendimento das unidades de saúde da cidade.

Segundo as Osid, a Prefeitura de Salvador está “retendo sistematicamente” recursos que deveriam ser repassados automaticamente à instituição pelo Ministério da Saúde. O contrato prevê repasse mensal de R$ 6,7 milhões como contrapartida aos atendimentos realizados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) nos 14 núcleos de saúde do chamado Complexo Roma, em Salvador.

“A gente se vê obrigado a tomar dinheiro emprestado nos bancos, e não recuperaremos esses recursos nunca por causa dos juros”, afirmou ao iG o superintendente adjunto das Osid, José Eduardo Acedo.

De acordo com Acedo, o repasse do Ministério da Saúde referente a março, que deveria ter sido pago em abril, só foi encaminhado na semana passada, e com um corte de R$ 1,1 milhão. O pagamento de março pela administração de um dos postos de saúde, no valor de R$ 619 mil, também está atrasado, disse. Somados à parcela federal de abril, os valores em atraso chegam a R$ 8,5 milhões.

Matéria de Thiago Guimarães publicada no Portal IG