E eles nem prestaram atenção nas leituras III: Arquidiocese e Ordem Carmelita lamentam ato de violência em BH

(ACI).- A Arquidiocese de Belo Horizonte e a Ordem do Carmo divulgaram neste 28 de janeiro um comunicado oficial lamentando e condenando os incidentes ocorridos no domingo passado, 26 de janeiro, na Paróquia de Nossa Senhora do Carmo, na Zona Sul da cidade, quando um grupo de pessoas impediu de forma agressiva a celebração de uma Missa.

Segundo os manifestantes, a confusão foi provocada para evitar a suposta ‘remoção’ do religioso carmelita Cláudio Van Balen. A celebração, que iria ser presidida pelo pároco da Igreja, Frei Evaldo Xavier Gomes, em ação de graças por sua recente eleição como prior da Província Carmelitana de Santo Elias ocorreria às 11:00 da manhã, horário em que normalmente celebra o frade holandês.

O dono da Igreja #SQN

Há muitos anos em sua ação pastoral e em diversas interversões públicas Frei Van Balen tem defendido o aborto, o casamento homossexual, o fim do celibato sacerdotal, a mudança radical da estrutura hierárquica da Igreja, assim como o divórcio, a homossexualidade e apresentou uma constante aproximação ideológica de cunho marxista, condenada há anos pela Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé, às lutas e protestos populares. Isso por que ele é muito bom padre a ponto de cometer tamanhas heresias ensinando aos “fiéis” como deve ser a igreja. Triste.

Outro exemplo de sua heterodoxia, o religioso holandês, querido por tantos pelas suas posturas liberais, modifica os textos da Sagrada Escritura e a própria estrutura litúrgica dos sacramentos, como pode ele modificar a Bíblia, palavra de Deus? além de dar a comunhão a divorciados em segunda união ou pessoas publicamente em situações irregulares. Para seus seguidores, estas atitudes mostram a abertura ao mundo moderno que a Igreja toda deveria ter.

Manifestantes incoerentes

Para afastar ainda mais a alegação de que o Pe. Van Balen estava sendo removido ou condenado, o próprio estava convidado a participar como concelebrante, mas rejeitou, e segundo seus seguidores, divulgou por e-mail que seus superiores tinham decidido sua remoção da paróquia causando intrigas para envia-lo a Lagoa Santa, município da Zona Metropolitana de Belo Horizonte.

Carmelitas e Arquidiocese de BH

O comunicado conjunto dos Carmelitas e da Arquidiocese de BH afirma que os incidentes ocorridos configuram “desacato à Igreja de Belo Horizonte e ao novo provincial carmelita” e informa que “diante dos acontecimentos, define-se pela suspensão por tempo indeterminado da Missa celebrada aos domingos, às 11h, na igreja Nossa Senhora do Carmo”.

Sacerdote e assessor canônico e jurídico da CNBB, frei Evaldo Xavier, foi eleito prior provincial da Província Carmelitana de Santo Elias durante o capítulo provincial, no dia 22 de janeiro, em Belo Horizonte (MG).

O fato

A reação imediata da Arquidiocese e da Ordem foi gerada pela intensa agressividade com que uma centena de manifestantes impediram, aos gritos de “esta Igreja é de Frei Claudio”, a celebração no templo. Houve gritos, xingamentos, palavrões, bate-boca, invasão do presbitério, e tentativas de bater nos fies que queriam participar da missa, incluindo um grupo de crianças.

Veja o vídeo do ato absurdo AQUI

As tentativas de iniciar a celebração foram frustradas pela ação dos manifestantes que tomaram o presbitério e batiam no altar. O pároco, Frei Evaldo, começou a rezar o terço de joelhos diante da imagem de Nossa Senhora do Carmo junto com os fiéis, mas os seguidores de Frei Claudio tentaram impedir também o ato de oração multiplicando as vaias, gritando palavrões e batendo com força inúmeras vezes com as mãos no altar.

Até mesmo Polícia Militar tentou intervir, mas o pároco pediu sua retirada,  pois a situação poderia piorar.

Afastamento?

A suposta saída de Frei Claudio da paróquia, caso venha a ser confirmada pelas autoridades competentes, longe de ser uma anomalia constitui um prática comum na Igreja e a transferência ou remoção de clérigos esta prescrita no Código de Direito Canônico, nos cânones 190 a 196. Além de se tratar de um religioso que fez votos de obediência.

Por sua parte, Frei Evaldo Xavier afirmou que em toda sua vida sacerdotal jamais presenciou uma atitude tão agressiva e sectária como esta, que quebra a comunhão que deve reinar na Igreja.

Depois de impedir a celebração eucarística, o grupo de inconformados ainda discutiu dentro da igreja quais seriam as próximas atitudes a serem tomadas quanto aos protestos e cogitam até em pressionar o Arcebispo de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, para deixar o frade na Igreja que, segundo eles ‘é dele e de ninguém mais’.

Ainda há cristãos em BH

Diante da lamentável situação, fiéis da arquidiocese mineira criaram uma fanpage para solidarizar-se com as medidas tomadas pela Arquidiocese de Belo Horizonte e a Ordem do Carmo. O endereço é: www.facebook.com/euapoiofreievaldo.

O comunicado

Leia a seguir, na íntegra, o comunicado da Arquidiocese e da Ordem Carmelita:

Comunicado – Paróquia Nossa Senhora do Carmo

A Arquidiocese de Belo Horizonte e a Província Carmelitana de Santo Elias – responsável pela Paróquia Nossa Senhora do Carmo, no Sion – lamentam os incidentes ocorridos no último domingo, que gravemente prejudicaram a Celebração da Santa Missa às 11h, configurando desacato à Igreja de Belo Horizonte e ao novo provincial carmelita.

Diante dos acontecimentos, define-se pela suspensão por tempo indeterminado da Missa celebrada aos domingos, às 11h, na igreja Nossa Senhora do Carmo.

As igrejas devem ser sempre local de paz e fraternidade, de respeito e de fé, ambiente que favorece o encontro com Deus.

Anúncios

E eles nem prestaram atenção nas leituras II: confusão na Igreja do Carmo em BH

Navegando pela internet encontrei um vídeo da  trágica confusão dos que se dizem fiéis na Igreja Nossa Senhora do Carmo, em Sion, Belo Horizonte.

Abaixo segue a leitura realizada na liturgia de domingo, que eles se quer ouviram, pois preferiram tripudiar dentro da casa de Deus a ouvir sua palavra. Depois veja o vídeo.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 1,10-13.17

10Irmãos, eu vos exorto,
pelo nome do Senhor nosso, Jesus Cristo,
a que sejais todos concordes uns com os outros
e não admitais divisões entre vós.
Pelo contrário, sede bem unidos e concordes
no pensar e no falar.
11Com efeito, pessoas da família de Cloé
informaram-me a vosso respeito, meus irmãos,
que está havendo contendas entre vós.
12Digo isto, porque cada um de vós afirma:
‘Eu sou de Paulo’; ou: ‘Eu sou de Apolo’;
ou: ‘Eu sou de Cefas’; ou: ‘Eu sou de Cristo’!
13Será que Cristo está dividido?
Acaso Paulo é que foi crucificado por amor de vós?
Ou é no nome de Paulo que fostes batizados?
17De fato, Cristo não me enviou para batizar,
mas para pregar a boa nova da salvação,
sem me valer dos recursos da oratória,
para não privar a cruz de Cristo da sua força própria.
Palavra do Senhor.

“Acaso Cristo está dividido?” Com toda a certeza não. Mas seus seguidores, ou ao menos se intitulam assim, sim. Estão divididos. Uma confusão entre dois grupos de fiéis impediu que a missa das 11h fosse realizada normalmente na Igreja Nossa Senhora do Carmo, no Bairro Sion, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, na manhã desse domingo.

O impasse

Os comentários estão abertos para que vocês opinem sobre esse fato.

E eles nem prestaram atenção nas leituras: confusão entre fiéis interrompe a Santa Missa em BH

Com um liturgia tão bonita quanto a de ontem, domingo (26/01), os fiéis se quer ouviram quanto mais entenderam. Cada vez mais a discórdia é implantada no seio da Igreja. Leia a segunda leitura que fez parte da liturgia de ontem. Atentem para a exortação de Paulo. 

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 1,10-13.17

10Irmãos, eu vos exorto,
pelo nome do Senhor nosso, Jesus Cristo,
a que sejais todos concordes uns com os outros
e não admitais divisões entre vós.
Pelo contrário, sede bem unidos e concordes
no pensar e no falar.
11Com efeito, pessoas da família de Cloé
informaram-me a vosso respeito, meus irmãos,
que está havendo contendas entre vós.
12Digo isto, porque cada um de vós afirma:
‘Eu sou de Paulo’; ou: ‘Eu sou de Apolo’;
ou: ‘Eu sou de Cefas’; ou: ‘Eu sou de Cristo’!
13Será que Cristo está dividido?
Acaso Paulo é que foi crucificado por amor de vós?
Ou é no nome de Paulo que fostes batizados?
17De fato, Cristo não me enviou para batizar,
mas para pregar a boa nova da salvação,
sem me valer dos recursos da oratória,
para não privar a cruz de Cristo da sua força própria.
Palavra do Senhor.

“Acaso Cristo está dividido?” Com toda a certeza não. Mas seus seguidores, ou ao menos se intitulam assim, sim. Estão divididos. Uma confusão entre dois grupos de fiéis impediu que a missa das 11h fosse realizada normalmente na Igreja Nossa Senhora do Carmo, no Bairro Sion, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, na manhã desse domingo. 

O impasse

De acordo com a reportagem da Itatiaia a missa foi impedida de ser celebrada porque dois grupos de fiéis brigaram dentro da casa de Deus. Isso mesmo. Parte dos fiéis que lotavam o local não gostou da substituição do frei Cláudio, tido como mais moderno e bastante popular, pelo frei Evaldo, pároco. Diante a troca, um grupo gritava e protestava durante a missa, enquanto outro em resposta rezava em apoio ao novo pároco da igreja.

De acordo com a a rádio, os fiéis contra a decisão de troca do sacerdote, disseram que a substituição aconteceu sem qualquer aviso prévio, o que revoltou os “admiradores” de frei Cláudio.

“O frei Evaldo suspendeu essa hora da missa das 11h do frei Cláudio sem avisar a ninguém. O pessoal vem cá para assistir a missa do frei Cláudio e não encontra o frei Cláudio. Encontra aquela igreja esquisita, cheia de cores e de poderes. Era para não vir ninguém aqui. Não foi aceito esse ato autoritário”, disse o fiel Jonas Vilela Carvalho.

Recorrência

Essa foi a segunda confusão na Igreja Nossa Senhora do Carmo em menos de um mês. No dia 1º de janeiro, até a Polícia Militar foi chamada para controlar uma discussão entre os defensores dos freis Cláudio e Evaldo. Naquela oportunidade, foram registradas agressões físicas contra alguns fiéis e contra o próprio frei Cláudio.

Opinião

Fico muito triste quando vejo isso. Quando dividem o que não é para ser dividido. É sempre bom lembrar que a Igreja possui hierarquia e que essa deve ser respeitada. Caso haja abuso de poder, há meios corretos para denunciar. Agora, causar tanto dano a igreja assim é no mínimo obra do coisa ruim. Não se deixem usar por ele.

12Digo isto, porque cada um de vós afirma:
‘Eu sou de Paulo’; ou: ‘Eu sou de Apolo’;
ou: ‘Eu sou de Cefas’; ou: ‘Eu sou de Cristo’!
13Será que Cristo está dividido? (São Paulo aos Coríntios)

Obras da Catedral de Cristo Rei em BH começam dia 04 de novembro

Pela maquete do projeto do arquiteto Oscar Niemeyer, altura da igreja será equivalente a um edifício de 33 andares e vai abrigar 5 mil fiéis sentados na área interna
Pela maquete do projeto do arquiteto Oscar Niemeyer, altura da igreja será equivalente a um edifício de 33 andares e vai abrigar 5 mil fiéis sentados na área interna

Dia 4 de novembro marca o início das obras da Catedral de Cristo Rei, nova casa para dos fiéis da Arquidiocese de Belo Horizonte, e de Minas, por que não? O terreno localizado no Bairro Juliana, norte de BH, abrigará a catedral que vai custar cerca de R$ 100 milhões aos cofres da Arquidiocese. O projeto arquitetônico é de Oscar Niemeyer.  

 

 

Esperança de 91 anos

A construção da Catedral Metropolitana de Belo Horizonte é um sonho nascido em 1922 com o primeiro chefe da Cúria, dom Antônio dos Santos Cabral, o dom Cabral (1884–1967). Em 30 de abril daquele ano, dom Cabral chegou à capital para instalar a diocese, criada em 11 de fevereiro de 1921 pelo papa Bento XV. Entre as tarefas, estava o desafio de construir a catedral. 

O tempo passou até que, em 2004, o arcebispo metropolitano dom Walmor Oliveira de Azevedo começou as conversas com o clero e segmentos da sociedade, certo de que o projeto teria de ser no epicentro da região metropolitana. No ano seguinte, ficou definido que o projeto será implantado em frente à Estação Vilarinho, do metrô, na Avenida Cristiano Machado, na Região Norte da capital. Em maio de 2006, o arquiteto Oscar Niemeyer apresentou o projeto à arquidiocese.

Em 2 de julho de 2011, foi feita a apresentação do projeto à comunidade católica no ginásio do Mineirinho, na Região da Pampulha, em BH. Quatro meses depois, em 19 de novembro, foi iluminada a cruz da catedral – branca, de 20 metros de altura, feita de uma liga de aço e nióbio de Araxá, e abençoada a pedra fundamental do templo. 

Em 30 de agosto do ano passado, foi assinado o protocolo de intenções entre a cúria e a construtora Mendes Júnior. Em 7 de abril, em missa presidida pelo núncio apostólico no Brasil (embaixador do Vaticano), dom Giovanni D’Aniello, e concelebrada por dom Walmor e bispos auxiliares, foram abençoadas as máquinas que vão entrar em operação em novembro.

CAMPANHA DO CIMENTO

A arquidiocese lançou a campanha Doe cimento para ajudar a construir a catedral e já conseguiu recolher valor correspondente a 3 mil sacos do material. Para a primeira fase, serão necessárias 90 mil. As ofertas, de R$ 22 a unidade, podem ser entregues nas paróquias, na cúria (Avenida Brasil, 2.079, Praça da Liberdade), na Rede Catedral de Comunicação (Avenida Itaú, 515, Dom Cabral), na Fumarc (Francisco Salles, 540, Floresta), na Capela Nossa Senhora do Rosário (Rua São Paulo, 759, no Centro) e na rodoviária. A quantia pode ser depositada no Banco Santander (033) Agência 3476, conta 13004275-2, nominal à Mitra Arquidiocesana de BH. Informações: (31) 3269-3100. 

CÁTEDRA DO BISPO

» Catedral Cristo Rei, da Arquidiocese de Belo Horizonte, será construída no Bairro Juliana, na Região Norte. Concepção arquitetônica de Oscar Niemeyer.
» A capacidade é para 5 mil pessoas sentadas (parte interna). Em grandes eventos, pode receber até 20 mil fiéis.
» A catedral terá 42 mil metros quadrados de área construída, considerando-se o templo, três andares abaixo da praça e estacionamento. O terreno da arquidiocese tem 23 mil metros quadrados. 
» O monumento terá duas colunas com 100 metros de altura, campanário com 40 metros e sete sinos, e uma cruz de 20 metros, tudo na cor branca.
» Os investimentos estimados são de R$ 100 milhões e a arquidiocese já dispõe de 20% do total. 
» Catedral vem do latim ecclesia cathedralis e designa a igreja que tem a cátedra oficial do bispo, de onde, simbolicamente, ele exerce a tríplice missão de pastorear, santificar e ensinar. Na Europa, as universidades nasceram nas catedrais.
» A atual Catedral de Nossa Senhora da Boa Viagem, no Bairro Funcionários, na Região Centro-Sul de BH, que vem funcionando em caráter provisório, continuará como Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua.

Fonte jornal Estado de Minas

 

Arquidiocese de BH celebra o início das obras da Catedral Cristo Rei

nuncio BHGraças aos gestos concretos de solidariedade e doação, um momento histórico foi vivido durante o dia 7 de abril – Domingo da Misericórdia: o início das obras de edificação da Catedral Cristo Rei. A solenidade começou com Missa campal, presidida pelo Núncio Apostólico no Brasil, dom Giovanni D’Aniello, e concelebrada pelo arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo, bispos-auxiliares, além de sacerdotes da arquidiocese de Belo Horizonte. O evento estendeu-se até a tarde de domingo, com momentos de oração e atividades voltadas para as famílias, como brincadeiras para as crianças, exames de pressão arterial e salão de beleza.

Durante a Missa, dom Giovanni D’Aniello, que pela primeira vez visitou a arquidiocese de Belo Horizonte, falou com alegria dessa experiência e agradeceu a dom Walmor pela oportunidade. “Durante as visitas, testemunhei como esta Igreja oferece aos carentes a esperança de Cristo Ressuscitado”, sublinhou. O Núncio disse que vai apresentar ao Papa Francisco a força das comunidades de fé da Arquidiocese de Belo Horizonte. “Contarei que aqui tem uma comunidade forte, viva, que vai sustentar com orações o seu ministério petrino”.

Ao recordar das importantes iniciativas de inclusão social e ajuda aos mais necessitados que conheceu na Arquidiocese, dom Giovanni D’Aniello ressaltou que a Catedral Cristo Rei reunirá as diversas pastorais, os meios de comunicação e o Memorial Arquidiocesano. Lembrou que uma semana antes do Domingo da Misericórdia, os fiéis testemunham o nascimento da Igreja, por meio da Páscoa, para dizer, referindo-se à Catedral, que no dia 7 de abril de 2013 todos testemunharam o início de uma igreja, fonte de comunhão.

Inspirado pela Liturgia do Dia, o Núncio Apostólico explicou que a comunhão e a solidariedade são leis universais e ensinou que Cristo é o ponto de referência. “Em Cristo, se constrói a comunhão, sacramento que coloca o homem em comunhão com Deus e, consequentemente, com outros homens”. Dom Giovanni concluiu sua homilia manifestando o desejo que de que a Catedral Cristo Rei, brevemente, torne-se lugar para a vivência da comunhão fraterna. “Que Nossa Senhora da Piedade nos ampare”, suplicou.

Ao se despedir dos fiéis, dom Giovanni D’Aniello citou a seguinte frase de Santo Agostinho: “tarde te conheci, tarde te amei”. Em seguida, a adaptou para homenagear a capital mineira: “Belo Horizonte, tarde te conheci, tarde te amei”. Foi bastante aplaudido pelos cerca de 5 mil fiéis que acompanharam a Celebração Eucarística.

Após a celebração, o arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo abençoou os operários que trabalharão nas obras da Catedral Cristo Rei e seus equipamentos. Dom Walmor afirmou que a Catedral Cristo Rei “será a casa de homens e mulheres de Deus”. Lembrou-se daqueles que ajudaram e ajudam a Arquidiocese de Belo Horizonte nesta caminhada rumo à Catedral. “São muitos nomes que estão no coração de Deus, da nossa Arquidiocese e no nosso”.

O Arcebispo sublinhou que a Catedral Cristo Rei acolherá especialmente os pobres e sofredores, “para que a Igreja continue a importante tarefa de fazer, de todos, discípulos e discípulas de Deus”. Depois, pediu a proteção de Nossa Senhora da Piedade, Padroeira de Minas Gerais, e a condução de São José, patrono das obras da Catedral, para os trabalhos de edificação.

Diversas autoridades participaram da solenidade. O governador de Minas, Antonio Anastasia, disse que a Catedral Cristo Rei será lugar de fé e esperança. Dirigindo-se ao Núncio Apostólico, pediu que leve uma saudação especial ao Papa Francisco e o convide para que visite Minas Gerais. Já o prefeito da capital, Márcio Lacerda, ressaltou a importância da Catedral Cristo Rei “para que a fé, a solidariedade e a fraternidade sejam vividas de modo ainda mais intenso”.

Arquidiocese de Belo Horizonte inaugura presépio na Praça da Liberdade

O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, inaugura, juntamente com os bispos auxiliares dom Joaquim Mol, dom Luiz Gonzaga Fechio, dom Wilson Angotti e dom João Justino, o presépio de Natal do Palácio Cristo Rei, nesta quinta-feira, às 19h. Durante a solenidade, será realizado um momento de oração, com apresentação de cânticos.

O presépio do Palácio Cristo Rei estará aberto à visitação das 7h às 23h. O endereço é Praça da Liberdade, 263, bairro Funcionários.

ANENCÉFALOS: Vida, dom e compromisso

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte

A grave questão da descriminalização de aborto de anencéfalos não pode deixar a sociedade brasileira, suas instâncias e cidadãos em paz. O caminho interpretativo adotado não pode ser entendido como uma verdade sobre a vida, que precisa ser incondicionalmente respeitada. O poder de decidir não é, em si, a verdade na sua inteireza. Aquela importante cena do Evangelho de São João, narrando a paixão e morte de Jesus Cristo, quando o Senhor da vida contracena com Pilatos, que o condenou à crucificação ouvindo o clamor do povo, mostra isso.

Nesse mesmo Evangelho conhecemos a revelação que Jesus faz de sua identidade quando diz ser o caminho, a verdade e a vida. Sua missão o revela não como simples intérprete de sentimentos, tentando conciliar situações, identificando-as como respeito a um direito de decidir, mesmo que este “respeito” signifique ferir a integridade e a liberdade de um indefeso, um inocente. Se a análise é necessária como caminho em busca da verdade, é indispensável também ajuizar os critérios e princípios de interpretação adotados, para que não se comprometa o dom da vida.

Oportunamente, assinala o Bem-Aventurado João Paulo II, na sua Carta Encíclica Fé e Razão, de 14 de setembro de 1998: “No âmbito da investigação científica, foi-se impondo uma mentalidade positivista, que não apenas se afastou de toda a referência à visão cristã do mundo, mas sobretudo, deixou cair qualquer alusão à visão metafísica e moral. Por causa disso, certos cientistas, privados de qualquer referimento ético, correm o risco de não manterem, ao centro de seu interesse, a pessoa e a globalidade de sua vida”. A crise atual do racionalismo compromete, incontestavelmente, muitos critérios interpretativos que são adotados em decisões de grande impacto, com tendências a relativizar, particularmente, a importância dada a quem não tem voz para se defender.

Os critérios usados para elaborar pareceres decisórios, como nesta questão grave do aborto de anencéfalos, parecem ceder a lógicas bafejadas por relativismos que não consideram os sentimentos de todos os envolvidos.  É preciso continuar ecoando nas consciências que as deficiências não diminuem a dignidade da vida humana em gestação. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, em posicionamento para reafirmar o compromisso com a moral cristã católica, em nota, sublinha que os princípios da inviolabilidade do direito à vida, da dignidade da pessoa humana e da promoção do bem de todos, sem qualquer forma de discriminação, conforme determina a Constituição Federal, referem-se também aos fetos anencefálicos.

Ora, não respeitar a vida é porta aberta para desrespeitar os outros direitos. A descriminalização de aborto de fetos anencefálicos será, sem dúvida, entrada para desqualificação da pessoa humana, podendo justificar práticas contra doentes e indefesos. Nossa posição precisa ser permanentemente reafirmada, não admitindo relativizações.  A vida tem que ser acolhida como dom e compromisso, mesmo quando seu percurso natural for presumivelmente breve. Portanto, em qualquer circunstância, provocar a morte é crime.

Como é possível admitir que uma legislação possa tornar lícito o que é intrinsecamente ilícito? Não matarás é um importante mandamento da Lei de Deus. Exige fidelidade daqueles que creem. A Igreja Católica não pode fazer concessões quanto ao entendimento dos mandamentos de seu Mestre e Senhor, Jesus Cristo, que veio ‘para que todos tenham vida e vida em abundância’. O esplendor da verdade que brilha em todas as obras do Criador, cintila especialmente no homem criado à imagem e semelhança de Deus.

Este princípio é inegociável e exige incondicional obediência de todos, especialmente dos que professam a sua fé em Cristo, o Salvador. É indispensável continuar a reflexão e a luta pela vida. Os critérios interpretativos usados para justificar votos que permitem a descriminalização de abortos de fetos anencefálicos precisam ser confrontados com os ensinamentos da Igreja Católica, propiciando o conhecimento e a argumentação de verdades fundamentais que não podem ser deformadas ou até negadas. Há um patrimônio moral que não pode ser desconhecido ou suplantado por certas concepções antropológicas e éticas, que desconectam a liberdade humana de sua relação essencial com a verdade. A comunidade cristã está convocada a continuar esta importante luta a favor da vida.

Maquete da Catedral Cristo Rei, que foi abençoada pelo papa, será apresentada aos fiéis

maquete_catedralA maquete da Catedral Cristo Rei, que está sendo construída em Belo Horizonte (MG), e que fez parte da exposição “O esplendor da verdade, a beleza da caridade”, vai ser apresentada em Belo Horizonte nesta terça-feira, 14. Em breve a maquete estará nas paróquias da arquidiocese de Belo Horizonte, para que todos possam conhecer detalhes da Catedral Cristo Rei.

Ao ver a maquete no ano passado, o papa Bento XVI demonstrou entusiasmo. “É muito bom que ainda hoje existam pessoas com coragem para construir igrejas capazes de acolher tanta gente”, disse Bento XVI.

O papa ficou muito feliz ao saber que o serviço pastoral da Igreja metropolitana de Belo Horizonte terá na Catedral Cristo Rei um grande centro. “Com as pessoas próximas agiliza e melhora o serviço da Igreja”, comentou o Sumo Pontífice.

A primeira Missa com a maquete da Catedral Cristo Rei será celebrada hoje, 14, às 20h, no Ginásio do Colégio Pio XII. O endereço é Rua Alvarenga Peixoto, 1679, Santo Agostinho.

Minas Gerais celebra encerramento do jubileu da Senhora da Piedade

As celebrações de encerramento do jubileu da Padroeira de Minas Gerais, Nossa Senhora da Piedade, começaram neste sábado, 3, e seguem até o dia 25, em Caeté (MG). O aniversário de 50 anos da consagração da Virgem aconteceu em 31 de julho de 2010. Durante todo esse período, diversas atividades foram realizadas para marcar a ocasião.

As festividades de encerramento do jubileu acontecerão no Santuário que leva o nome da padroeira e terão início com a Abertura do Setenário das Dores de Maria Santíssima, seguida de recitação da coroa das Dores, ladainha e celebração eucarística na Ermida da Padroeira. A conclusão do evento acontecerá também na Ermida da Padroeira, com celebração eucarística e oração do terço e canto Te Deum. No mesmo dia, será realizada ainda uma celebração eucarística na igreja Nova das Romarias.

Durante todo o mês de setembro acontecerão celebrações eucarísticas e recitações da Coroa de Dores de Maria, na Ermida da Padroeira; celebrações eucarísticas, na igreja Nova das Romarias e adorações eucarísticas na Cripta São José.

Nos dia 8 e 9 de setembro, será celebrada a Natividade de Nossa Senhora. No dia 10 de setembro, acontecerá a peregrinação da Região Episcopal Nossa Senhora da Piedade, com missa presidida pelo bispo auxiliar de Belo Horizonte, Dom Joaquim Mol Guimarães. No dia 11 de setembro, mais uma peregrinação, dessa vez do Conselho Arquidiocesano das Associações e Novas Comunidades (Camenc), com missa presidida pelo arcebispo de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo.

Outros destaques da programação são a Exaltação da Cruz no dia 14 de setembro; o Dia de Nossa Senhora da Piedade, 15 de setembro, com celebração eucarística e benção do perfume presidida por Dom Walmor; e a peregrinação do Apostolado da Oração, no dia 18 de setembro, que também terá missa celebrada pelo arcebispo de Belo Horizonte.

Rede Aparecida assina parceria com TV Horizonte

A partir deste 4 de julho a TV Horizonte terá uma nova grade de programação com conteúdos inéditos da TV Aparecida, emissora da Rede Aparecida de Comunicação. O contrato será assinado na sede da TV Horizonte no período da tarde.

Representando a Rede Aparecida de Comunicação, o diretor administrativo padre Mauro Vilela, o diretor de programação padre Josafá Moraes, o gerente de programação Lauro Teixeira e padre Darci Nicioli, reitor do Santuário Nacional, estarão presentes no evento.

A TV Horizonte pertence à Rede Catedral de Comunicação Católica, presente na capital de Minas Gerais, Belo Horizonte, região metropolitana e interior do estado, no canal aberto 19 UHF, a cabo na capital 22 Net e 24 OiTV, com sinal digital via satélite Brasilsat B4.

Segundo a informação divulgada pela Sala de Imprensa do Santuário Nacional, a parceria visa fortalecer a missão de evangelizar, com mais cultura e educação, por meio de uma programação mais completa e apoiada em pilares como valorização da vida, e promoção da cidadania.

Para acompanhar as novidades da Rede Aparecida de Comunicação visite o Portal A12 da Mãe Aparecida em: http://www.a12.com.

Para saber como sintonizar na TV Aparecida – http://www.a12.com/tv/institucional/sintonizar.asp

Arcebispo de Belo Horizonte apresenta projeto da Catedral Cristo Rei, criado por Oscar Niemeyer

catedralcristorei2Dentro das comemorações de seus 90 anos, a arquidiocese de Belo Horizonte (MG) apresenta aos fiéis o projeto da Catedral Cristo Rei – Santuário da Divina Misericórdia. O projeto foi elaborado por Oscar Niemeyer, e prevê a edificação de um grande templo, que terá capacidade para receber, em sua parte interna, cinco mil pessoas. A praça externa, que compõe o complexo arquitetônico, poderá acolher outras 15 mil. A Catedral será a sede definitiva da arquidiocese de Belo Horizonte e reunirá todas as Pastorais, além dos meios de comunicação e o Memorial Arquidiocesano.

No próximo sábado, dia 2 de julho, o arcebispo de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, vai apresentar aos fiéis os detalhes da Catedral. A apresentação ocorrerá durante um momento de espiritualidade, no ginásio do Mineirinho, que também contará com a presença do bispo auxiliar de Belo Horizonte, dom Joaquim Mol, do padre Fábio de Melo e da cantora Celina Borges. O encontro está marcado para 13h30 e os fiéis podem buscar os convites, que são gratuitos e limitados, em suas respectivas paróquias.

A ideia de construir a Catedral Cristo Rei é antiga, vem desde o início da arquidiocese, com seu primeiro arcebispo, dom Antônio dos Santos Cabral. Quando o primeiro arcebispo chegou à capital mineira, em 1922.

Em 2004, dom Walmor Oliveira de Azevedo, ouvindo perguntas sobre a Catedral Definitiva, decidiu retomar o projeto e o desafio de refletir o papel importante da Catedral para a região: lugar da espiritualidade, da cultura e da educação, da arte e do cuidado com os pobres, do pensamento e do diálogo. Em 2005, dom Walmor viajou ao Rio de Janeiro e pediu, pessoalmente, ao arquiteto Oscar Niemeyer que concebesse o projeto da Catedral Cristo Rei. Convite aceito, um ano depois, em 2006, o arquiteto apresentou uma proposta que, nos anos seguintes, ainda seria retrabalhada e discutida. Até que, em 2010, Oscar Niemeyer assina o contrato referente aos projetos do Conjunto Arquitetônico Catedral Cristo Rei.

De acordo com Oscar Niemeyer, será a última catedral que ele fará. O projeto, de acordo com ele, “tem tudo o que um arquiteto pode querer: aspectos relacionados à estrutura, luz, contraste da forma e da natureza. É uma arquitetura rica, complexa e abrangente”, disse Niemeyer.

Dom Walmor Oliveira de Azevedo enfatiza a importância do projeto, não só para a região metropolitana, mas para todo o estado, lembrando que “cada Catedral é compromisso com o Reino de Deus”. O arcebispo lembrou ainda que, ao escolher Oscar Niemeyer para conceber o projeto, considerou a importância do renomado arquiteto para Belo Horizonte. A partir dos traços de Niemeyer surgiu o complexo arquitetônico da Pampulha, um dos principais cartões postais da capital mineira, obra que projetou internacionalmente o nome do arquiteto.

BH será sede da 30ª Assembleia do Conselho do Laicato do Brasil

O Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB) realiza, na próxima semana, de 23 a 26, sua 30ª Assembleia anual, na Casa de Retiros São José, em Belo Horizonte (MG). Durante a Assembleia, os leigos vão discutir o tema “Os cristãos leigos e leigas, discípulos-missionários comprometidos com a vida”.

“Será uma assambleia avaliativa para discutir a competência do CNLB, tendo como base o estatuto do Conselho, a Carta de Princípios e as ações programadas no último encontro nacional do laicato, em 2007”, explica o presidente do CNLB, Laudelino Augusto dos Santos Azevedo.

Segundo Azevedo, a partir do tema, a Assembleia vai debater a vida no seu sentido amplo e não apenas na perspectiva ambiental. São esperadas 150 pessoas, vindas dos 17 Regionais da CNBB, incluindo representantes de movimentos religiosos (como Renovação Carismática Católica, Movimento Familiar Cristão, Cursilho de Cristandade), pastorais (da Juventude e da Terra, por exemplo) e associações leigas (Vicentinos, Apostolado da Oração, Legião de Maria, dentre outras), que são entidades filiadas ao CNLB.

Esta será a primeira assembleia coordenada por Azevedo, que assumiu a Presidência do Conselho no ano passado. “Minha expectativa [com a Assembleia] é conhecer ainda melhor o momento atual do CNLB através da avaliação e buscar novos caminhos de fidelidade à nossa vocação e missão de cristãos leigos”, comenta o presidente.

Ex-deputado estadual em Minas Gerais e atual vice-prefeito de Itajubá (MG), Azevedo aponta as “rápidas mudanças do mundo hoje” como um desafio que exige a atuação dos cristãos leigos “tanto na Igreja quanto na sociedade e na política”.

A Assembleia do CNLB contará com a presença do presidente da Comissão Episcopal para o Laicato da CNBB, dom Severino Clasen, bispo de Araçuaí (MG). A Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), a Comissão Nacional de Diáconos (CND), a Comissão Nacional de Presbíteros (CNP) e a Conferência Nacional dos Institutos Seculares (CNIS), convidadas, confirmaram presença no encontro.

Arquidiocese de BH celebra aniversário de nascimento do Beato João Paulo II

A Arquidiocese de Belo Horizonte convida todos os religiosos e fiéis para a celebração do aniversário de nascimento do Bem-aventurado João Paulo II, no próximo dia 18 de maio.

A programação será aberta às 10h, com sessão solene no Instituto de Filosofia e Teologia Dom João Resende Costa (prédio 4 da PUC Minas, campus Coração Eucarístico). Mais tarde, às 18h, haverá Celebração Eucarística no Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua – Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem, presidida por dom Walmor Oliveira de Azevedo e às 19h, haverá Adoração Eucarística. Às 20h, a Praça da Boa Viagem será palco para uma Noite de testemunhos, com músicas e orações.

“Vamos dar graças a Deus pelo dom do Bem-aventurado João Paulo II, no dia sempre memorável do seu nascimento, início de sua importante história de vida e de fé.” (Dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo metropolitano de Belo Horizonte). 

Via Sacra virtual

A Via Sacra é a reprodução do caminho percorrido por Cristo no dia de sua crucificação. Nós católicos fazemos memória deste sofrimento de Cristo, em 15 estações. Agora a Arquidiocese de BH, seguindo a orientação do Papa de evangelizarmos pelos meios de comunicação, em especial a internet, lançou a Via Sacra Virtual.

O hotsite da Via Sacra Virtual faz com que o internauta   reflita sobre os quinze momentos da caminhada rumo a Cruz que Jesus que fez. Confira e ore também:

Via Sacra Virtual

Congresso Nacional da Pastoral Familiar acontecerá em Belo Horizonte destacando a cidadania

logo_congrressoBHO Regional Leste 2 da CNBB (Espírito Santo e Minas Gerais) foi escolhido para sediar, entre os dias 19 a 21 de agosto, no Minascentro, em Belo Horizonte (MG), um dos maiores encontros promovidos pela Comissão Nacional da Pastoral Familiar, órgão da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB: O 13º Congresso Nacional da Pastoral Familiar, com o tema “Família, Pessoa e Sociedade” e o lema “Somos cidadãos e membros da Família de Deus” (Cf.Ef 2,19).

Em 1989, a capital mineira foi palco 1º Encontro Nacional de Movimentos e Institutos Familiares, embrião do que viria a ser o Congresso Nacional da Pastoral Familiar, que desde então, acontece em intervalos regulares, com o objetivo de fortalecer a família na sociedade.

“O 13º Congresso Nacional da Pastoral Familiar pretende ser um momento de formação e partilha de experiências, com o propósito de alicerçar o trabalho da Pastoral Familiar nas dimensões que melhor explicitem o sentido de pertença à família, hoje”, destacam os organizadores do evento.

Participam do congresso cerca de 1000 pessoas entre bispos; coordenadores regionais, diocesanos e assessores eclesiásticos da Pastoral Familiar; coordenadores nacionais dos Movimentos e Serviços Familiares, e agentes de Pastoral Familiar das dioceses de todo o Brasil.

Prefeitura de BH pode adotar lei da Ficha Limpa

Bh deve adotar lei de ficha limpa

Assim como na Assembleia Legislativa de Minas, a prefeitura de BH pode adotar a lei da Ficha Limpa. Os vereadores já estão analisando a proposta, que tramita no plenário da câmara municipal.

De acordo com a proposta, a proibição de contratar pessoas inelegíveis em razão de atos ilícitos vale tanto para as administrações direta e indireta do Poder Executivo, quanto para o Legislativo da capital.

A Constituição Mineira, desde dezembro, também proíbe os fichas-sujas de serem nomeados para cargos públicos no governo estadual.

Em Ipatinga

Até o momento nada foi feito em relação à lei. Na cidade existe apenas a lei contra o nepotismo, que já é um avanço.

Caso algum vereador queira fazer o projeto, no link abaixo segue o modelo da lei aprovada na Assembleia de Minas.

Minuta para adoção da Lei Ficha Limpa

 

Arquidiocese de Belo Horizonte celebra 90 anos

A arquidiocese de Belo Horizonte (MG), em comemoração aos 90 anos de sua criação, promove diversas atividades neste ano de 2011. Nesta sexta-feira, 11, uma missa será celebrada para comemorar a data.

A missa acontece no Santuário arquidiocesano da Adoração Perpétua, ás 20:00h, e será presidida pelo arcebispo emérito de Belo Horizonte,  Cardeal dom Serafim Fernandes de Araújo.

Arquidiocese

A arquidiocese conta com uma ampla estrutura institucional que inclui 269 paróquias, dez santuários, quatro fundações, veículos de comunicação e mais uma série de associações e comunidades. São cerca de 600 sacerdotes e centenas de religiosos que fazem parte da arquidiocese.

Criada em 11 de fevereiro de 1921, pelo Papa Bento XV, e elevada à categoria de arquidiocese em 1º de fevereiro de 1924, pelo Papa Pio XI, foi a terceira província eclesiástica de Minas Gerais.

O atual arcebispo, que assumiu a arquidiocese no dia 26 de março de 2004, é dom Walmor Oliveira de Azevedo.

Fonte CNBB

 

Arquidiocese de Belo Horizonte lança biblioteca virtual

A arquidiocese de Belo Horizonte (MG) lança uma nova ferramenta que auxiliará religiosos e leigos no trabalho pastoral.

A Biblioteca Spes  é uma ferramenta virtual, desenvolvida para facilitar o acesso a publicações de importantes temáticas como Ciência da religião, comportamento, educação, manifestações religiosas, filosofia, entre outros temas.

O espaço virtual ainda está em processo de aprimoramento e, em breve páginas como “Indicação de Leitura” e “Palavra de Vida” também estarão disponíveis.

Para utilizar a Biblioteca, os religiosos devem se cadastrar por meio do link Biblioteca Spes.