Arquivo da tag: o apostolado

Solenidade de São Pedro e São Paulo

st-peter-and-st-paul-2Hoje a Igreja do mundo inteiro celebra a santidade de vida de São Pedro e São Paulo apóstolos. Estes santos são considerados “os cabeças dos apóstolos” por terem sido os principais líderes da Igreja Cristã Primitiva, tanto por sua fé e pregação, como pelo ardor e zelo missionários.

Pedro, que tinha como primeiro nome Simão, era natural de Betsaida, irmão do Apóstolo André. Pescador, foi chamado pelo próprio Jesus e, deixando tudo, seguiu ao Mestre, estando presente nos momentos mais importantes da vida do Senhor, que lhe deu o nome de Pedro. Em princípio, fraco na fé, chegou a negar Jesus durante o processo que culminaria em Sua morte por crucifixão. O próprio Senhor o confirmou na fé após Sua ressurreição (da qual o apóstolo foi testemunha), tornando-o intrépido pregador do Evangelho através da descida do Espírito Santo de Deus, no Dia de Pentecostes, o que o tornou líder da primeira comunidade. Pregou no Dia de Pentecostes e selou seu apostolado com o próprio sangue, pois foi martirizado em uma das perseguições aos cristãos, sendo crucificado de cabeça para baixo a seu próprio pedido, por não se julgar digno de morrer como seu Senhor, Jesus Cristo.

Escreveu duas Epístolas e, provavelmente, foi a fonte de informações para que São Marcos escrevesse seu Evangelho.

Paulo, cujo nome antes da conversão era Saulo ou Saul, era natural de Tarso. Recebeu educação esmerada “aos pés de Gamaliel”, um dos grandes mestres da Lei na época. Tornou-se fariseu zeloso, a ponto de perseguir e aprisionar os cristãos, sendo responsável pela morte de muitos deles.

Converteu-se à fé cristã no caminho de Damasco, quando o próprio Senhor Ressuscitado lhe apareceu e o chamou para o apostolado. Recebeu o batismo do Espírito Santo e preparou-se para o ministério. Tornou-se um grande missionário e doutrinador, fundando muitas comunidades. De perseguidor passou a perseguido, sofreu muito pela fé e foi coroado com o martírio, sofrendo morte por decapitação.

Escreveu treze Epístolas e ficou conhecido como o “Apóstolo dos gentios”.

São Pedro e São Paulo, rogai por nós!

Três mil cidades reunidas em oração pela paz

Neste domingo, 27, acontece, em Jerusalém, o 5° Dia Mundial de Oração pela Paz na Terra Santa. Este ano, três mil cidades do mundo aderiram ao evento, 500 a mais que o ano passado.

Em todo o mundo, paróquias, sacerdotes e leigos se mobilizam para rezar pela paz na Terra Santa. Eles se organizam de forma que a corrente de oração se mantenha por 24 horas consecutivas.

“A paz entre os povos só pode nascer e crescer se existir antes em cada pessoa, família, comunidade religiosa e nação. Partilho a opinião de que todos os meios para alcançar a paz devem passar pela justiça e o diálogo, e nunca pela violência. O caminho está cheio de obstáculos, porém a esperança é nossa guia e o canto dos anjos nos tranqüiliza”, recordou o Patriarca Latino de Jerusalém, dom Fouad Twal, em sua homilia proferida no Dia Mundial da Paz, celebrado no último dia 1º.

Essa iniciativa é promovida por algumas associações juvenis católicas como “Papaboys”, o apostolado “Juventude pela vida”, grupos de adoração perpétua na Itália e no mundo, e demais entidades católicas.

A data coincide com o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto e de Prevenção de Crimes contra a Humanidade, pois no dia 27 de janeiro se celebra a libertação dos judeus no campo de concentração de Auschwitz-Birkenau.

VOCAÇÃO: VOCÊ SABE QUAL É A SUA?

 

Infelizmente até hoje muitas pessoas inda não despertaram para o serviço pastoral ou não descobriram o que fazer para servir a Deus. Neste mês de agosto, refletimos sobre a temática da “Vocação”. É válido lembrar que vocação significa chamado. E Jesus te chama a muito tempo.

Sabemos que às vezes é difícil se encaixar em um  movimento, serviço ou pastoral. Sabemos também que não é impossível. Basta querer e ser perseverante.

Infelizmente em nossa paróquia não temos a Pastoral Vocacional que é responsável por essa orientação tão necessária. Talvez ai esteja a sua vocação, fundar essa pastoral em nossa paróquia. Contudo não é difícil descobrimos o que queremos e podemos fazer na igreja.

As formas de ajudar e ser agente pastoral são inúmeras. As vezes o simples fato de se dedicar a dizer “bom dia” ou “boa noite” na porta da igreja já nos qualificam como agentes pastorais – pastoral da acolhida. Se gotas de visitar as pessoas, doentes dentre outros o seu caminho pode ser a pastoral da acolhida ou pastoral da saúde, ou ainda a Sociedade São Vicente de Paulo.

Se na verdade gosta de oração e reflexão da palavra existem o Grupo de Oração, o Apostolado da Oração e os Grupos de reflexão (Pastoral da Reflexão). Tem ainda Terço do homens, Novenas da Sagrada Face dentre outros. Se gosta de ensinar a Catequese é um lindo lugar.

Descobrir a vocação não é simples, mas se torna simples quando associamos nossas preferências às ações da igreja. Em nossa igreja a um lugar para todos. Um serviço para cada um.

 Visite nossas pastorais em sua comunidade. Descubra que servir ao próximo é servir a Deus. É vivenciá-lo no seu mandamento maior: “amai-vos uns aos outros como eu vos amo”.

Para conhecer melhor as pastorais entre aqui.