Arquivo da tag: pontifex

Tuites do Papa

“O Papa é pop”: Pope Francis” é o nome mais usado, buscado e etc na internet

Papa_Francisco_13_noviembre_ACI_Prensa

(ACI/EWTN Noticias).- O Global Language Monitor informou que o nome “Pope Francis” (Papa Francisco, em inglês) é o nome mais usado na Internet durante o ano de 2013, ficando muito na frente do Presidente Obama (14º lugar), da princesa britânica Kate Middleton e do ex-espião americano Ed Snowden.

Além disso, a conta oficial do Papa no Twitter, @Pontifex, ocupa o quarto lugar como palavra mais usada na Internet, depois de “404”, número que aparece quando um site falha, “Fail” (falha), e “Hashtag”, nome que recebem as etiquetas no Twitter.

Em 2012, os nomes mais usados na Internet foram os de Newton, pela escola que sofreu um atentado onde morreram 28 pessoas, entre elas 20 crianças, e o de Malala Yousafzai, ativista paquistanesa da educação para as mulheres, que sofreu um atentado talibã.

Em 2011, o nome mais usado na rede foi o de Steve Jobs, falecido co-fundador da empresa de tecnologia Apple.

A influência do Papa Francisco já foi reconhecida ao longo do ano, pois em outubro, durante o Blogfest 2013, festival que reúne os peritos em redes sociais da Europa, foi nomeado a Personalidade do Ano devido a sua “proximidade, frequência e determinação” em suas publicações no Twitter.

Alguns meses antes, em agosto de 2013, um estudo do Projeto Reputation Metrics de Media Reputation Intangíveis (MRI) da Universidade de Navarra (Espanha) revelou que embora não seja o usuário com mais seguidores e que só tenha feito 100 publicações nesta rede social, o Papa Francisco definitivamente é o líder mundial com mais influência no Twitter.

Em 27 de outubro, o Papa Francisco superou os 10 milhões de seguidores, somados entre suas 9 contas em diferentes idiomas na rede social Twitter.

Desde sua eleição, a conta que mostrou um maior crescimento foi @Pontifex_es, em espanhol, com uma média de 10 mil novos seguidores por dia.

O estilo do Papa Francisco e papa emérito Bento XVI revelados pelo Twitter

ESTADÃO | Em 12 de dezembro de 2012, no finzinho de seu pontificado, o papa Bento XVI entrou para o mundo do Twitter (@pontifex) – com contas em nove idiomas: latim, italiano, inglês, francês, espanhol, alemão, polonês, árabe e português (no caso, @pontifex_pt). Quando Bento renunciou, a Igreja decidiu arquivar todos os seus posts em uma página do site oficial do Vaticano. E “zerar” a conta, entregando o perfil em branco ao sucessor.

Francisco usa a ferramenta. Com quatro meses de papado, já é possível notar diferenças no conteúdo das mensagens. “É evidente que um não é o outro”, diz o cardeal arcebispo de São Paulo, d. Odilo Scherer.

“O estilo de texto é semelhante, porque são frases diretas e simples, como o Twitter pede. Mas notamos uma grande diferença na importância que cada um dá a determinados temas – e isso é bem característico de cada um”, diz o sociólogo e biólogo Francisco Borba Ribeiro Neto, coordenador do Núcleo Fé e Cultura da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

166731_384374728337247_1054198360_nA pedido do Estado, Neto analisou os tweets postados pelos dois papas. E concluiu que ambos dedicaram 70% das postagens a quatro grandes temas: a dimensão mística da vida cristã; a contraposição da cultura do ter com a cultura do amor ao próximo; empenho e testemunho; e confiança, esperança e alegria. A partir dessa divisão, o sociólogo percebeu as diferenças de conteúdo de cada um.

“No Twitter de Bento, o tema mais importante era a dimensão mística da vida cristã, a questão do encontro com Cristo”, explica. Exemplos são: “Quando nos entregamos totalmente ao Senhor, tudo muda. Nós somos filhos de um Pai que nos ama e nunca nos abandona”.

“Para Francisco, o mais forte é a contraposição entre a cultura do ter e a cultura do amar e a questão do testemunho e da missão cristã. São temas complementares, uma vez que a cultura do amar se explicita pelo testemunho, pelo empenho com o próximo”, afirma o sociólogo.

“O atual papa está preocupado em dizer para os cristãos que eles devem ser mais atuantes”, diz Neto.

/ E.V.

O Papa conquista os meios de comunicação muçulmanos no Twitter

(ACI/EWTN Noticias).- O Papa Francisco conquistou os meios de comunicação e a opinião pública muçulmanos através do Twitter. A notícia provém do simpósio celebrado em Amman, Jordânia, nos dias 10 e 11 de junho pelo Centro de Estudos e Comunicação Católicos, em colaboração com o Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais.

“A presença do Papa nos meios é importante, também os muçulmanos querem saber dele, e muitos meios de comunicação se interessam por ele como é o caso do Al Jazeera, Al Arabiya, Abouma.org, Al Harra ou Jordanian Times –alguns dos meios de comunicação mais importantes da imprensa árabe”, explicou o sacerdote Ramsine Hage Moussa, oficial de língua árabe do Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais (PCCS).

“Os muçulmanos estão muito interessados. Atualmente o mundo árabe está vivenciando uma revolução, um tempo de mudanças, e os cristãos têm um papel fundamental, e isto é algo que está muito presente”, acrescentou.

O Papa Francisco conta com mais de 64 500 seguidores no seu perfil do Twitter em língua árabe @Pontifex. Muitos deles, explica o Pe. Ramsine, professam a religião muçulmana e seguem o Papa porque “querem saber o que ele diz”, além disso “sua incursão no Twitter em língua árabe teve um impacto absoluto entre a opinião pública”.

O simpósio comemorou o primeiro ano de abertura do centro, e nele participaram mais de 200 jornalistas de diferentes países do Oriente –a maioria deles de religião muçulmana-, assim como religiosos cristãos, muçulmanos, e intelectuais, entre os que figuravam o Patriarca de Jerusalém dos Latinos, Fouad Twal, o Presidente do PCCS, Dom Claudio Maria Celli , o Ministro jordano de Meios e Comunicação, Mohammad Momani, e o Padre Rifat Bader, diretor do Catholic Center fors Studies and Media.

“Os cristãos árabes foram e continuam sendo pioneiros intelectuais em defender a dignidade do ser humano através de suas vidas…”, expressou o Pe. Bader.

O centro teve um grande êxito no relatório das atividades e das iniciativas da Igreja na Jordânia e ao longo de todo o Oriente Médio, e se converteu em um ponto de conexão para o intercâmbio de informação das Igrejas, paróquias, e dos centros pastorais dos diferentes ritos católicos e a rica tradição que faz parte do mosaico formoso e cultural que caracteriza a região.

Por sua parte, Dom Celli falou com os presentes da evangelização e de como usar os meios de comunicação para transmitir a mensagem de Deus e o cristianismo.

“Animo-lhes continuar neste trabalho e estar atentos às novas formas de comunicação, interação e à linguagem dos meios de comunicação”, disse.

O encontro terminou com um chamado à libertação dos dois bispos cristãos sequestrados na Síria.

Habemus Papam no twitter: @pontifex_pt

O Papa Bento XVI acaba de inaugurar sua conta no Twitter (aliás, uma conta para cada idioma).

[Atualização – 3 de dezembro de 2012, às 9:45 | Com informações da agência Ecclesia: Cidade do Vaticano, 27 nov 2012 (Ecclesia) – Bento XVI vai lançar a primeira mensagem da sua conta na rede social ‘Twitter’ no próximo dia 12, com respostas a questões sobre a fé, anunciou hoje o Vaticano. A página está disponível em sete línguas, incluindo o português e o árabe, surgindo com a designação ‘pontifex’ (pontífice, em português). O Vaticano refere que as questões ao Papa podem ser colocadas em inglês, italiano, espanhol, francês, alemão, além dos idiomas referidos, através do marcador (conhecido por “hashtag”) ‘#askpontifex’. Inicialmente, adianta a Santa Sé em comunicado disponibilizado aos jornalistas, os ‘tweets’ vão ser publicados por ocasião da audiência pública semanal das quartas-feiras, “mas em seguida poderão ter uma maior frequência”.

Siga o Papa aqui – https://twitter.com/pontifex_pt 

@pontifex_pt