Arquivo da tag: serpente

Você sabe o que é idolatria?

Hoje a igreja celebra a memoria de todos os Santos e Santas. Aproveitando de uma oportunidade onde comemoramos o exemplo de cristão de cada santo da igreja que tal conversamos um pouco sobre a idolatria às imagens e por que os católicos não adoram elas? Vamos então aos fatos.

Os povos antigos acreditavam em muitos deuses e eles os representavam com imagens e acreditavam que elas eram os próprios deuses. Das imagens saiam milagres e tudo mais em suas vidas. Eles também não acreditavam em único Deus como nós acreditamos hoje. Existiam várias divindades.

Para o povo de Israel não se podia fazer nenhuma imagem de Deus, ou seja, não podiam imaginara como Deus era. Deus era invisível e ninguém nunca tinha o visto. Contudo, dos falsos deuses se faziam imagens em formas humanas ou de animais, e essas imagens eram o próprio deus pagão de muitas tribos da época. Assim essas imagens eram consideradas falsas e rivais a Javé. A cultura judaica deu o nome de ídolo a essa pratica e condenou tais atos.

O povo se perdia em meio a tantos deuses apócrifos  e abandonava Javé. Isso se qualificava como a exclusão de Javé da vida do povo. Por isso os profetas viviam exortando a comunidade. Grande exemplo disso é Oseias que denunciou várias vezes essa prática errada do povo.

Uma vez que o povo escolhido optava por adorar falsos deuses, Deus proibiu o uso das imagens. Assim todas as vezes que a bíblia fala para não se fazer imagens o povo está neste contexto. Perdido em meio a deuses apócrifos e vazio. Submissos a culturas que adoravam tais entidades, como foi no Egito  na Babilônia e muitas vezes até em Israel.   Havia grande perigo a idolatria.

Quando esse perigo não existia Deus até mandava fazer imagens. Exemplo é o caso da serpente de bronze. Depois da heresia ao louvar e adorar o bezerro de ouro o povo sofre com o castigo das mordidas das cobras. Após o clamor e o entendimento de pecado que haviam cometido e a oração de Moisés Deus manda que se erga uma serpente de bronze para que todo aquele que pra ela olhasse ficasse curado da picada. Isso porque olhavam com fé em Javé. Sabiam que Deus é quem haviam mandado fazer a imagem e não ela por si que curava. Deus é quem operava milagre. (Êxodo 25, 18-20)

Outros textos podem nos mostrar que Deus mandou fazer imagens. Como por exemplo Números 7, 89; 21,8-9; 2º Samuel 6, 2; 2ºReis 19, 15 e Sabedoria 6,7.

A Arca da Aliança também é outra demostração de que Deus não desagrada de imagens, mas sim da idolatria delas. Ele mandou que a construísse e colocasse sobre sua tampa dois anjos que representavam a glória de Deus e presença Dele. Na Arca eram guardadas as tabuas com os 10 mandamentos.

A Arca era carregada solenemente pelas ruas de Jerusalém. Davi assim o fez. Em Jericó a arca foi carregada durante sete dias pelos sacerdotes (Josué 6, 4ss).

Para nós católicos as imagens são como a serpente de bronze ou querubins colocados sobre a arca, ou ainda os anjos nos arcos da entrada de Jerusalém, mencionados em Isaías. São instrumento de lembrança da grandiosidade de Deus. Os santos e santas representados viveram o evangelho de Jesus Cristo. Sua história de vida nos indica caminhos possíveis para santidade. Olhar uma imagem de São João Batista nos leva a entender que ele acreditou em um Deus único que enviou seu filho para nos salvar, Jesus.

Está é a visão da igreja católica sobre as imagens. Se algum fiel faz diferente, ele vai de encontro aos ensinamentos de Deus propagados pela igreja.

Sabemos que no Brasil há o chamado sincretismo religioso. Câncer para qualquer doutrina. Seja ela cristã ou africana. O sincretismo destrói os princípios católicos e também da outra religião.

Católicos não se aceitem dizer que São Jorge é Ogum e outro santo é qualquer outra entidade em algumas religiões. Essa não foi a fé que esses santos viveram e morreram por ela. Eles são exemplos de vida em Cristo. Dedicada a Ele e por Ele. Também não deixem que ninguém adore a um santo ou santa. Nós veneramos os santos. Temos admiração pela coragem que eles tiveram de viver o evangelho. Nenhum deles ocupa o lugar de Deus.

Idolatria é fazer dos santos e santas deuses e não os são. Eles são servos do Senhor antes de tudo.

 

Evangelho Do Dia – Jo 3,13-17

É necessário que o Filho do Homem seja levantado.

 

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 3,13-17

Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos:
13″Ninguém subiu ao céu,
a não ser aquele que desceu do céu,
o Filho do Homem.
14Do mesmo modo
como Moisés levantou a serpente no deserto,
assim é necessário
que o Filho do Homem seja levantado,
15para que todos os que nele crerem
tenham a vida eterna.
16Pois Deus amou tanto o mundo,
que deu o seu Filho unigênito,
para que não morra todo o que nele crer,
mas tenha a vida eterna.
17De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo
para condenar o mundo,
mas para que o mundo seja salvo por ele”.
Palavra da Salvação.

Reflexão – Jo 3, 13-17

Todos os que crêem no Filho de Deus elevado entre o céu e a terra, suspenso na cruz, recebem dele a vida eterna. A cruz, instrumento de suplício e de maldição, torna-se, em Jesus Cristo, instrumento de salvação para todas as pessoas. Por isso, somos convidados a nos associar à cruz de Cristo. Quando falamos em união à cruz, logo pensamos em sofrimento, mas devemos pensar em algo que é mais importante que o sofrimento: Jesus, no alto da cruz, não era nada para si, mas todo para os outros, nos mostrando, assim, que cruz significa não viver para nós mesmos, mas fazer da nossa vida um serviço a Deus e aos irmãos e irmãs. A cruz só pode ser verdadeiramente compreendida sob o horizonte do amor maior.

Evangelho do Dia – Jo 3,7b-15

Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 3,7b-15

Naquele tempo disse Jesus a Nicodemos:

7bVós deveis nascer do alto.

O vento sopra onde quer

e tu podes ouvir o seu ruído,

mas não sabes de onde vem, nem para onde vai.

Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito’.

Não te admires por eu haver dito:

Vós deveis nascer do alto.

O vento sopra onde quer

e tu podes ouvir o seu ruído,

mas não sabes de onde vem, nem para onde vai.

Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito’.

9Nicodemos perguntou:

‘Como é que isso pode acontecer?’

10Respondeu-lhe Jesus:

‘Tu és mestre em Israel,

mas não sabes estas coisas?

11Em verdade, em verdade te digo,

nós falamos daquilo que sabemos

e damos testemunho daquilo que temos visto,

mas vós não aceitais o nosso testemunho.

12Se não acreditais,

quando vos falo das coisas da terra,

como acreditareis

se vos falar das coisas do céu?

13E ninguém subiu ao céu,

a não ser aquele que desceu do céu,

o Filho do Homem.

14Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto,

assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado,

15para que todos os que nele crerem

tenham a vida eterna.

Palavra da Salvação.