Hoje é dia de Nossa Senhora de Guadalupe

Hoje vamos conhecer um pouco da aparição de Maria, no México, em Guadalupe. Devido a essa aparição Maria recebeu o título de Nossa Senhora de Guadalupe, que é padroeira da América Latina, cuja o dia celebramos hoje, 12 de dezembro. Confira:

A Virgem de Guadalupe: desafio à ciência moderna

Para o ateu moderno, acostumado a dar valor só ao que julga provado pela ciência, o milagre de Guadalupe, no México, é no mínimo constrangedor. Pois a ciência prova que houve milagre!

Valdis Grinsteins

Uma pessoa não totalmente ateia  mas profundamente contaminada pelo pensamento moderno, dizia-me que aquilo que não é provado cientificamente não existe. Mas — típica contradição da alma humana — não queria falar do Santo Sudário de Turim, pois as descobertas científicas sobre ele a abalavam; e se fosse obrigada a olhar o assunto de frente, teria de negar o valor da ciência ou… converter-se.

Vejamos o problema do ponto de vista desses amantes indiscriminados da ciência. Para eles, tudo aquilo que não se demonstra em laboratório entra para o domínio da fantasia. Ciências, com C maiúsculo, são para eles a Física, a Química, a Biologia, etc. Já a História lhes parece suspeita, pois é irrepetível e muito subjetiva, ao depender de testemunhas. Muito mais ainda se for história eclesiástica, e o auge do suspeito lhes parecem as histórias dos milagres. São como o Apóstolo São Tomé, que precisou ver para crer. Para esse tipo de almas incrédulas, que havia até entre os Apóstolos, Nosso Senhor realiza certo tipo de milagres, de forma que não possam alegar a falta de provas. E uma dessas provas é a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, no México.(1)

Breve resumo da história

Virgen_de_guadalupe1Os problemas para eles começam com o fato de ter-se conservado o manto de Juan Diego, no qual está impressa até hoje a imagem. Esse tipo de manto, conhecido no México como tilma, é feito de tecido grosseiro, e deveria ter-se desfeito há muito tempo. No século XVIII, pessoas piedosas decidiram fazer uma cópia da imagem, a mais fidedigna possível. Teceram uma tilma idêntica, com as mesmas fibras de maguey da original. Apesar de todo o cuidado, a tilma se desfez em quinze anos. O manto de Guadalupe tem hoje 475 anos, portanto nada deveria restar dele. No dia 9 de dezembro de 1531, na cidade do México, Nossa Senhora apareceu ao nobre índio Quauhtlatoatzin — que havia sido batizado com o nome de Juan Diego — e pediu-lhe que dissesse ao bispo da cidade para construir uma igreja em sua honra. Juan Diego transmitiu o pedido, e o bispo exigiu alguma prova de que efetivamente a Virgem aparecera. Recebendo de Juan Diego o pedido, Nossa Senhora fez crescer flores numa colina semi-desértica em pleno inverno, as quais Juan Diego devia levar ao bispo. Este o fez no dia 12 de dezembro, acondicionando-as no seu manto. Ao abri-lo diante do bispo e de várias outras pessoas, verificaram admirados que a imagem de Nossa Senhora estava estampada no manto. Muito resumidamente, esta é a história, que foi registrada em documento escrito. Se ficasse só nisso, facilmente poderiam os céticos dizer que é só história, nada há de científico.

Uma vez que o manto (ou tilma) existe, é possível estudá-lo a fim de definir, por exemplo, o método usado para se imprimir nele a imagem. Comecemos pela pintura. Em 1936, o bispo da cidade do México pediu ao Dr. Richard Kuhn que analisasse três fibras do manto, para descobrir qual o material utilizado na pintura. Para surpresa de todos, o cientista constatou que as tintas não têm origem vegetal, nem mineral, nem animal, nem de algum dos 111 elementos conhecidos. “Erro do cientista” — poderia objetar algum cético. Difícil, respondemos nós, pois o Dr. Kuhn foi prêmio Nobel de Química em 1938.(2) Além do mais, ele não era católico, mas de origem judia, o que exclui parti-pris religioso.

No dia 7 de maio de 1979 o prof. Phillip Serna Callahan, biofísico da Universidade da Flórida, junto com especialistas da NASA, analisou a imagem. Desejavam verificar se a imagem é uma fotografia. Resultou que não é fotografia, pois não há impressão no tecido. Eles fizeram mais de 40 fotografias infravermelhas para verificar como é a pintura. E constataram que a imagem não está colada ao manto, mas se encontra 3 décimos de milímetro distante da tilma. Para os céticos, outra complicação: verificaram que, ao aproximar os olhos a menos de 10 cm da tilma, não se vê a imagem ou as cores dela, mas só as fibras do manto.

Convém ter em conta que ao longo dos tempos foram pintadas no manto outras figuras. Estas vão se transformando em manchas ou desaparecem. No caso delas, o material e as técnicas utilizadas são fáceis de determinar, o que não acontece com a imagem de Nossa Senhora.

Os olhos da imagem

Primeiro, porque elas não são visíveis para o olho humano, salvo a figura maior, de um espanhol. Ninguém poderia pintar silhuetas tão pequenas;Talvez o que mais intriga os cientistas sobre o manto de Nossa Senhora de Guadalupe são os olhos dela. Com efeito, desde que em 1929 o fotógrafo Alfonso Marcué Gonzalez descobriu uma figura minúscula no olho direito, não cessam de aparecer as surpresas. Devemos primeiro ter em vista que os olhos da imagem são muito pequenos, e as pupilas deles, naturalmente ainda menores. Nessa superfície de apenas 8 milímetros de diâmetro aparecem nada menos de 13 figuras! O cientista José Aste Tonsmann, engenheiro de sistemas da Universidade de Cornell e especialista da IBM no processamento digital de imagens, dá três motivos pelos quais essas imagens não podem ser obra humana:

• Em segundo lugar, não se consegue averiguar quais materiais foram utilizados para formar as figuras. Toda a imagem da Virgem não está pintada, e ninguém sabe como foi estampada no manto de Juan Diego;

Em terceiro lugar, as treze figuras se repetem nos dois olhos. E o tamanho de cada uma delas depende da distância do personagem em relação ao olho esquerdo ou direito da Virgem.

Esse engenheiro ficou seriamente comovido ao descobrir que, assim como os olhos da Virgem refletem as pessoas diante dela, os olhos de uma das figuras refletidas, a do bispo Zumárraga, refletem por sua vez a figura do índio Juan Diego abrindo sua tilma e mostrando a imagem da Virgem. Qual o tamanho desta imagem? Um quarto de mícron, ou seja, um milímetro dividido em quatro milhões de vezes. Quem poderia pintar uma figura de tamanho tão microscópico? Mais ainda, no século XVI…

Tentativa de apagar o milagre

Assim como meu conhecido não desejava falar do Santo Sudário, outros não querem ouvir falar dessa imagem, que representa para eles problemas insolúveis. O anarquista espanhol Luciano Perez era um desses, e no dia 14 de novembro de 1921 colocou ao lado da imagem um arranjo de flores, dentro do qual havia dissimulado uma potente bomba. Ao explodir, tudo o que estava perto ficou seriamente danificado. Uma cruz metálica, que ficou dobrada, hoje se conserva no templo como testemunha do poder da bomba. Mas… a imagem da Virgem não sofreu dano algum.

E ainda ela está hoje ali, no templo construído em sua honra, assim como uma vez esteve Nosso Senhor diante do Apóstolo São Tomé e lhe ordenou colocar sua mão no costado aberto pela lança. São Tomé colocou a mão e, verificada a realidade, honestamente acreditou na Ressurreição. Terão essa mesma honestidade intelectual os incrédulos de hoje? Não sei, porque assim como não há pior cego do que o que não quer ver, não há pior ateu do que o que não deseja acreditar. Mas, como católicos, devemos rezar também por esse tipo de pessoas, pedindo a Nossa Senhora de Guadalupe que lhes dê a graça de serem honestas consigo mesmas.

E-mail do autor: valdisgrinsteins@catolicismo.com.br

Anúncios

Hoje é dia da Imaculada Conceição

Hoje celebramos a Solenidade da Imaculada Conceição. E temos um carinho muito grande com Maria neste dia. Foi neste dia que retornamos as atividades do blog e seguimos aqui evangelizando. Sei que as vezes falhamos, mas é parte do caminhar cair e levantar. Desejamos a todos neste dia que Maria, imaculada, abençoe a cada leitor e sua família.

Queremos, além de relembrar a história da Imaculada Conceição, nossa mãe Maria, estabelecer que ela é nossa padroeira. O blog Anunciador se consagra a Imaculada Conceição.

Obrigado Mãe por tantas bençãos alcançadas!

Conheça a história da Imaculada Conceição

Esta verdade, reconhecida pela Igreja de Cristo, é muito antiga. Muitos padres e doutores da Igreja oriental, ao exaltarem a grandeza de Maria, Mãe de Deus, usavam expressões como: cheia de graça, lírio da inocência, mais pura que os anjos.

Já a Igreja ocidental, que sempre muito amou a Santíssima Virgem, tinha uma certa dificuldade para a aceitação do mistério da Imaculada Conceição. Em 1304, o Papa Bento XI reuniu na Universidade de Paris uma assembleia dos doutores mais eminentes em Teologia, para terminar as questões de escola sobre a Imaculada Conceição da Virgem.

Foi o franciscano João Duns Escoto quem solucionou a dificuldade ao mostrar que era sumamente conveniente que Deus preservasse Maria do pecado original, pois a Santíssima Virgem era destinada a ser mãe do seu Filho. Isso é possível para a Onipotência de Deus, portanto, o Senhor, de fato, a preservou, antecipando-lhe os frutos da redenção de Cristo.

Rapidamente a doutrina da Imaculada Conceição de Maria, no seio de sua mãe Sant’Ana, foi introduzido no calendário romano. A própria Virgem Maria apareceu em 1830 a Santa Catarina Labouré pedindo que se cunhasse uma medalha com a oração: “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós”. 

A confirmação do Dogma

No dia 8 de dezembro de 1854, através da bula Ineffabilis Deus do Papa Pio IX, a Igreja oficialmente reconheceu e declarou solenemente como dogma: “Maria isenta do pecado original”.

A própria Virgem Maria, na sua aparição em Lourdes, em 1858, confirmou a definição dogmática e a fé do povo dizendo para Santa Bernadette e para todos nós:

“Eu Sou a Imaculada Conceição”.

Nossa Senhora da Imaculada Conceição, rogai por nós! 

Por Marquione Ban | Texto retirado do site Canção Nova

Você sabia que a Salve Rainha não é bem uma oração?

A Salve Rainha é uma das mais tradicionais saudações a Nossa Senhora, a Rainha da Igreja. Os católicos continuamente estão saudando e honrando a Mãe de Jesus.

Na saudação da Salve Rainha pedimos a Nossa Senhora misericórdia e justiça na terra, já que a Virgem Santíssima é a nossa advogada diante de Jesus Cristo e de Deus.

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia,

Vida e doçura esperança nossa salve!

A vós bradamos degredados filho de Eva.

A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.

Eia pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e

depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.

V Rogai por nós Santa mãe de Deus,

R para que sejamos dignos da promessa de Cristo. Amém.

Salve, Regina, Matermisericordiae,

Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.

Ad te clamamus, exsules filii Hevae,

Ad te suspiramus, gementes et flentes In hac lacrimarum valle.

Eia, ergo, advocata nostra, illos tuos Misericordes oculos ad nos converte;

Et Jesum, benedictum fructum ventris tui, Nobis post hoc exilium ostende. O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

V.: Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.

R.: Ut digni efficiamur promissionibus Christi.

Porque não é uma bem uma oração

A “Salve Rainha” não é propriamente uma oração, mas uma saudação a Maria, Rainha da Igreja.

Foi elaborada pelo monge Hermannus Contractus (ano 1050?), no mosteiro de Reichenan, na Alemanha.

Foi um tempo de muito sofrimento na Europa central e de doenças, ameaças de invasão por outros povos bárbaros normandos, magiares e muçulmanos.

Hermannus experimentou em si mesmo as piores misérias da vida humana neste “vale de lágrimas”, como disse. Nasceu doentio e viveu sempre com muitas limitações, quando a Europa vivia sacrificada, ameaçada e pisada por tantos problemas e invasores.

Nesta prece “bradamos” como “degredados”, “suspiramos gemendo e chorando”. Vemos o mundo como “um vale de lágrimas”, como um “desterro”.

Entretanto, essa visão da vida acaba num sentimento de esperança que a ultrapassa e domina com a confiança em Nossa Senhora.

Sofrendo, e vendo as dores do povo, Hermannus tinha muitos motivos de tristeza, mas pedindo ajuda à Virgem Maria, Rainha do céu de da terra, mostrou-se animado por um horizonte de expectativas reconfortantes e consoladoras. Sabia que a Virgem Maria, é “Mãe de misericórdia”. A vida de Maria é doçura, esperança e salvação para os sofredores. É nossa Advogada, de olhos misericordiosos.

Frei Contractusera consciente da triste época em que vivia, mas tinha outras razões, além disso tudo. Conta a história que ele nasceu raquítico e disforme. Adulto, mal conseguia andar e escrevia com dificuldade, de mirrados que eram os dedos das suas mãos. Nasceu em 18 de fevereiro de 1013 em Altshausen, na Swabia hoje Alemanha.

Hermannus, desde o seu nascimento apresentou-se com muitas deficiências físicas e psicológicas. Mas, tornou-se um grande devoto e poeta da Virgem Maria.

A saudação da “Salve Rainha”, cujas últimas palavras seriam “mostrai-nos Jesus, o bendito fruto do vosso ventre”, foram modificadas e enriquecidas pela exclamação de São Bernardo, que, num arroubo de entusiasmo pela mãe do Senhor, gritou, sozinho, no meio da catedral: “Ó clemente, ó piedosa, ó doce e sempre Virgem Maria”… A partir dessa data estas palavras foram incorporadas à “Salve Rainha” original.

Há quase mil anos, os fiéis se identificam com os sentimentos de sofrimento expressos na Salve Rainha. Os devotos, vivendo suas aflições,não perdem a esperança. Eles se inspiram em Herman que tinha grande esperança na Virgem Maria, a amável Mãe do Nosso Salvador, que intercede pelos pobres sofredores.

Pe. Geraldo Ildeo Franco – setembro 2018

Igreja Católica condena a idolatria a Nossa Senhora

Meus amados, o título é um tanto quanto apelatório, mas necessário. Sem ele você não estaria lendo esse texto nesta hora. Já falamos em várias postagens que nós católicos não adoramos a Maria e/ou aos santos e santas. Apenas veneramos e por meio desta ação lembramos quem os inspirou a na vida de santidade, Jesus Cristo.

Em um artigo postado pela Church Pop,  temos uma informação relevante e que mostra que desdes os primórdios da Igreja, que sim era católica, havia a condenação a adoração a Nossa Senhora e aos santos e santas. Esse pensamento sempre foi claro. PARA NÓS CATÓLICOS O ÚNICO DIGNO DE ADORAÇÃO É DEUS: PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO. Ninguém mais pode ser adorado, nem sequer a bem-aventurada Mãe de Deus…

Ninguém!

Se é desde o começo conte-nos uma caso sobre isso? Eis aí sua resposta “jovem padawan”.

Então, na história da Igreja se conhece um grupo de “cristãos” que caíram no erro de adorar a Virgem Maria. Esta é a história da sua heresia e de como foram condenados pela Igreja.

As heresias são tão antigas como a própria história do Cristianismo. Por isso, a Igreja tem que atuar diligentemente para denunciá-las e para que o povo de Deus não seja confundido.

No séc. IV apareceu um grupo de autodenominados “cristãos”, conhecidos como Coliridianos, os quais se reuniam num culto de adoração à Virgem Maria. Este estranho culto consistia em oferecer bolos e pastéis à Virgem, como sinal de adoração. Na realidade, eles não eram cristãos, eram uma seita gnóstica integrada majoritariamente por mulheres que tomaram a figura de Maria, mesclando-a com deuses pagãos para confundir os verdadeiros cristãos.

Quando Santo Epifânio, bispo de Salamina, soube desta heresia, não tardou em denunciá-la e condená-la em nome de toda a Igreja Católica. Tal condenação pode ler-se, em sua célebre “Paranión”, em que também denuncia outras heresias da época.

“É ridícula e, na opinião dos sábios, totalmente absurda”, assim Santo Epifanio descrevia a heresia coliridiana, “pois aqueles que, com uma atitude insolente, são suspeitos de fazer estas coisas, prejudicando a mente das pessoas (…) pessoas que se inclinam nesta direção são culpadas de terem feito pior dano”.

Também, Santo Epifânio esclareceu a diferença entre o verdadeiro culto a Deus e a verdadeira devoção à Virgem Maria: “Seja Maria honrada. Sejam Pai, Filho e Espírito Santo adorados, mas ninguém adore à Maria”.

Mais isso não prova que condenam a idolatria aos santos e Nossa Senhora.

O mesmo ensinamento imutado pelo bispo é o que está em nossa doutrina. Veja o Catecismo da Igreja Católica:

“Todas as gerações me chamarão bem-aventurada” (Lc , 48): “A piedade da Igreja para com a Santíssima Virgem é intrínseco ao culto cristão” (MC 56) A Santíssima Virgem “é honrada com razão pela Igreja com um culto especial. E, em afeto, desde os tempos mais antigos, se venera a Virgem Maria com o título de Mãe de Deus”, sob cuja proteção, se achegam os fiéis suplicantes em todos os seus pedidos e necessidades… Este culto (…) também é todo singular, é essencialmente diferente do culto de adoração a Deus, ao Verbo Encarnado, ao Pai e ao Espírito santo, mas o favorece poderosamente”. (LG); encontra sua expressão nas festas litúrgicas dedicadas à Mãe de Deus (cf. SC 103) e na oração mariana, como o Santo Rosário, “síntese de todo evangelho” (Catecismo da Igreja Católica 971).

Ainda tem dúvidas sobre isso? Vamos conversar. Comente e compartilhe.

Paz e bem!

Por Marquione Ban com informações de Church Pop

Você sabe a diferença entre Assunção e Ascensão?

Hoje é dia de Assunção de Nossa Senhora e também de Nossa Senhora da Sáude. A igreja em todo o mundo celebra a subida de Maria ao céu. Contudo, você sabe o que significa assunção? E a igreja já celebrou a ascensão de Jesus Cristo este ano. Mas como assim?

Assunção de Maria ao céu
A assunção de Nossa Senhora constitui uma verdade de fé, que faz parte da doutrina da comunidade cristã. Proclamado em meados do século XX, foi o último dogma mariano definido pela Igreja.

Estou reblogando este post aqui para que entendamos melhor a diferença dessas duas festas. Sei que para muitos deu um nó, não é? Embora as palavras sejam parecidas seu significado e sua festas são distintas. Vejamos!

Ascensão de Cristo

Ascensão de Jesus Cristo é celebra-se depois do Tempo Pascal, encerrando esse período de festa pela ressurreição de Cristo e marca o anuncio da chegada de Pentecostes. É uma festa móvel da igreja. A Ascensão de Cristo significa que Jesus subiu ao céu – At 1, 1- 11. O significado da festa também é o da palavra. Ascender significa subir por sua conta. Cristo vai ao céu pelo seu poder. Ninguém o leva.

E a Assunção…

A festa da Assunção de Nossa Senhora, marca um dia importante na vida do católico, pois celebramos um dos dogmas marianos mais importantes. Maria subiu ao céu e é santa. A Assunção de Maria significa que o magnifica, oração cantada por Maria se cumpriu – Lc 1. Ser assunto significa que alguém o levou. Maria foi assunta ao céu. Jesus a leva. Aí está o sentido desta festa. Maria é levada ao céu pelo seu Filho e Mestre Jesus.

Então, a diferença entre assunção e ascensão é simples. Ascensão é subir ao céu por sua conta, como Cristo fez. Assunção é ser levada ao céu, como é o caso de Nossa Senhora.

Crença antiga

A crença na assunção de Nossa Senhora é antiga, remontando ao século IV. O povo cristão já acreditava no fato. S. Efrém (+ 373) afirmava que o corpo virginal de Maria não sofreu corrupção depois da morte. S. Epifânio (+ 403) dizia que o fim dela foi prodigioso e que ela possuía o Reino dos Céus ainda com a carne.

No século VI, já acontecia, em Jerusalém, a festa da Dormição (Trânsito) de Nossa Senhora, fixada, por decreto imperial, para 15 de agosto. Pelo ano 600, tal festa era celebrada também em Constantinopla. No Ocidente, a partir do século VII celebrava-se em Roma a mesma festa, patrocinada pelo Papa S. Sérgio I (687-701). De Roma, a festa passou para a França e a Inglaterra no século VIII, tomando o título de “Assunção de Santa Maria”. Este título sugeria a ressurreição imediata da Virgem Santíssima e a sua glorificação na bem-aventurança celeste

A partir do século VII, no Oriente, eram numerosos os testemunhos de escritores e teólogos que defendiam a assunção de Nossa Senhora, embora houve pensadores que tinham incertezas sobre seu destino final. Do século X em diante, os orientais consolidaram sua convicção sobre a glorificação corpórea da Virgem Santíssima, amplamente divulgada entre o clero, os teólogos e o povo em geral.

E aí? Gostou de nosso post? Compartilhe nas redes sociais e marque seus amigos que ainda tem dúvidas ou comente aqui. Paz e bem amados!

5 curiosidades sobre Nossa Senhora de Guadalupe

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Funiversitariosimaculada%2Fvideos%2F484711631738583%2F&show_text=1&width=560

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Funiversitariosimaculada%2Fvideos%2F484711631738583%2F&show_text=0&width=560

 

Hoje é dia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição

8 de Dezembro
Mais do que memória ou festa de um dos santos de Deus, neste dia estamos solenemente comemorando a Imaculada Conceição de Nossa Senhora, a Rainha de todos os santos.
Esta verdade, reconhecida pela Igreja de Cristo, é muito antiga. Muitos padres e doutores da Igreja oriental, ao exaltarem a grandeza de Maria, Mãe de Deus, usavam expressões como: cheia de graça, lírio da inocência, mais pura que os anjos.

A Igreja ocidental, que sempre muito amou a Santíssima Virgem, tinha uma certa dificuldade para a aceitação do mistério da Imaculada Conceição. Em 1304, o Papa Bento XI reuniu na Universidade de Paris uma assembleia dos doutores mais eminentes em Teologia, para terminar as questões de escola sobre a Imaculada Conceição da Virgem. Foi o franciscano João Duns Escoto quem solucionou a dificuldade ao mostrar que era sumamente conveniente que Deus preservasse Maria do pecado original, pois a Santíssima Virgem era destinada a ser mãe do seu Filho. Isso é possível para a Onipotência de Deus, portanto, o Senhor, de fato, a preservou, antecipando-lhe os frutos da redenção de Cristo.
Rapidamente a doutrina da Imaculada Conceição de Maria, no seio de sua mãe Sant’Ana, foi introduzido no calendário romano. A própria Virgem Maria apareceu em 1830 a Santa Catarina Labouré pedindo que se cunhasse uma medalha com a oração: “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós”. 
No dia 8 de dezembro de 1854, através da bula Ineffabilis Deus do Papa Pio IX, a Igreja oficialmente reconheceu e declarou solenemente como dogma: “Maria isenta do pecado original”.
A própria Virgem Maria, na sua aparição em Lourdes, em 1858, confirmou a definição dogmática e a fé do povo dizendo para Santa Bernadette e para todos nós: “Eu Sou a Imaculada Conceição”. 
Nossa Senhora da Imaculada Conceição, rogai por nós!

Último dia do Tríduo em devoção a Nossa Senhora de Fátima

Oferecimento para todos os dias:

Oh!Deus meu! Eu creio, adoro, espero e vos amo.Peço-vos perdão pelos que não crêem, não adoram, não esperam e não vos amam.

Oh! Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo! Eu vos adoro profundamente e vos ofereço o preciosíssimo corpo, sangue, alma e divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, presente em todos os tabernáculos do mundo, em reparação dos ultrajes com que Ele é ofendido; E pelos méritos infinitos de seu Santíssimo Coração e intercessão do Imaculado Coração de Maria, vos peço a conversão dos pecadores.

Oração preparatória para todos os dias:

Oh!Santíssima Virgem Maria, Rainha do Céu Rosário e Mãe de misericórdia, que vos dignaste manifestar em Fátima a ternura de vosso Imaculado Coração trazendo-nos mensagens de salvação e de paz.

Confiados em vossa misericórdia maternal e agradecidos a as bondades de vosso amantíssimo coração, viemos a vossos pés para rendermos o tributo de nossa veneração e amor.

Concedei-nos as graças que necessitamos para cumprir fielmente vossa mensagem de amor, e a que vos pedimos nesta novena, se tem de ser para maior glória de Deus, honra vossa e proveito de nossas almas. Assim seja.

Último Dia

O Imaculado Coração de Maria

Oração deste dia:

Oh!Santíssima Virgem Maria, Mãe nossa dulcíssima!, Que escolheste aos pastorzinhos de Fátima para mostrar ao mundo as ternuras de vosso Coração misericordioso, e lhes colocaste a devoção ao mesmo como o meio com o qual Deus quer dar a paz ao mundo, como o caminho para levar as almas a Deus, e como uma prenda suprema de salvação.

Fazei, oh! Coração da mais terna das mães!, Que possamos compreender vossa mensagem de amor e de misericórdia, que a abracemos com filial adesão e que a pratiquemos sempre com fervor;

E assim seja vosso Coração nosso refúgio, nossa alegria e o caminho que nos conduza ao amor e a união com vosso Filho Jesus.

Meditar e rezar a oração final para todos os dias:

Oração final para todos os dias:

Oh! Deus, cujo Unigênito, com sua vida, morte e ressurreição, nos mereceu o prêmio da salvação eterna!

Vos suplicamos nos concedas que, meditando os mistérios do santíssimo rosário da bem-aventurada Virgem Maria, imitemos os exemplos que nos ensinam e alcancemos o premio que prometem.

Pelo mesmo Jesus Cristo nosso Senhor. Amém.

Segundo Dia do Tríduo em devoção a Nossa Senhora de Fátima

Oferecimento para todos os dias:

Oh!Deus meu! Eu creio, adoro, espero e vos amo.Peço-vos perdão pelos que não crêem, não adoram, não esperam e não vos amam.

Oh! Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo! Eu vos adoro profundamente e vos ofereço o preciosíssimo corpo, sangue, alma e divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, presente em todos os tabernáculos do mundo, em reparação dos ultrajes com que Ele é ofendido; E pelos méritos infinitos de seu Santíssimo Coração e intercessão do Imaculado Coração de Maria, vos peço a conversão dos pecadores.

Oração preparatória para todos os dias:

Oh!Santíssima Virgem Maria, Rainha do Céu Rosário e Mãe de misericórdia, que vos dignaste manifestar em Fátima a ternura de vosso Imaculado Coração trazendo-nos mensagens de salvação e de paz.

Confiados em vossa misericórdia maternal e agradecidos a as bondades de vosso amantíssimo coração, viemos a vossos pés para rendermos o tributo de nossa veneração e amor.

Concedei-nos as graças que necessitamos para cumprir fielmente vossa mensagem de amor, e a que vos pedimos nesta novena, se tem de ser para maior glória de Deus, honra vossa e proveito de nossas almas. Assim seja.

Segundo Dia

Santidade de vida

Oração deste dia:

Oh!Santíssima Virgem Maria, Mãe da divina graça, que vestida de nívea brancura vos apareceste a uns pastorzinhos singelos e inocentes, ensinando-os assim quanto devemos amar e procurar a inocência da alma, e que pediste por meio deles a emenda dos costumes e a santidade de uma vida cristã perfeita.

Concedei-nos misericordiosamente a graça de saber apreciar a dignidade de nossa condição de cristãos e de levar uma vida em tudo de acordo as promessas batismais.

Meditar e rezar a oração final para todos os dias:

Oração final para todos os dias:

Oh! Deus, cujo Unigênito, com sua vida, morte e ressurreição, nos mereceu o prêmio da salvação eterna!

Vos suplicamos nos concedas que, meditando os mistérios do santíssimo rosário da bem-aventurada Virgem Maria, imitemos os exemplos que nos ensinam e alcancemos o premio que prometem.

Pelo mesmo Jesus Cristo nosso Senhor. Amém.

Tríduo em devoção a Nossa Senhora de Fátima

Oferecimento para todos os dias:

Oh!Deus meu! Eu creio, adoro, espero e vos amo.Peço-vos perdão pelos que não crêem, não adoram, não esperam e não vos amam.

Oh! Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo! Eu vos adoro profundamente e vos ofereço o preciosíssimo corpo, sangue, alma e divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, presente em todos os tabernáculos do mundo, em reparação dos ultrajes com que Ele é ofendido; E pelos méritos infinitos de seu Santíssimo Coração e intercessão do Imaculado Coração de Maria, vos peço a conversão dos pecadores.

Oração preparatória para todos os dias:

Oh!Santíssima Virgem Maria, Rainha do Céu Rosário e Mãe de misericórdia, que vos dignaste manifestar em Fátima a ternura de vosso Imaculado Coração trazendo-nos mensagens de salvação e de paz.

Confiados em vossa misericórdia maternal e agradecidos a as bondades de vosso amantíssimo coração, viemos a vossos pés para rendermos o tributo de nossa veneração e amor.

Concedei-nos as graças que necessitamos para cumprir fielmente vossa mensagem de amor, e a que vos pedimos nesta novena, se tem de ser para maior glória de Deus, honra vossa e proveito de nossas almas. Assim seja.

Primeiro Dia

Penitência e reparação

Oração deste dia:

Oh!Santíssima Virgem Maria, Mãe dos pobres pecadores!, Que aparecendo em Fátima, deixaste transparecer em vosso rosto celestial uma leve sombra de tristeza para indicar a dor que vos causam os pecados dos homens e que com maternal compaixão exortaste a não afligir mais a vosso Filho com a culpa e a reparar os pecados com a mortificação e a penitência.

Dá-nos a graça de uma sincera dor dos pecados cometidos e a resolução generosa de reparar com obras de penitência e mortificação todas as ofensas que se inferem a vosso Divino Filho e a vosso Coração imaculado.

Meditar e rezar a oração final para todos os dias:

Oração final para todos os dias:

Oh! Deus, cujo Unigênito com sua vida, morte e ressurreição nos mereceu o prêmio da salvação eterna!

Vos suplicamos nos concedas que, meditando os mistérios do santíssimo rosário da bem-aventurada Virgem Maria, imitemos os exemplos que nos ensinam e alcancemos o premio que prometem.

Pelo mesmo Jesus Cristo nosso Senhor. Amém.

Imagem de Nossa Senhora é atacada no Rio Grande do Sul

ACI – Um ato de vandalismo danificou uma imagem de Nossa Senhora de Caravaggio, em Farroupilha (RS), recém-inaugurada. Imagens de câmeras de segurança registraram a ação de dois homens, na madrugada de domingo, 3, por volta das 2h35, atacando a estátua.

O vídeo, publicado na página de Facebook do Santuário dedicado à Virgem, mostra quando dois homens chegam de moto ao local, descem, atacam a imagem com golpes, ateiam fogo e vão embora. A estátua ficou com os dedos da mão quebrados e os pés queimados. A imagem da devota Joaneta (camponesa que testemunhou a aparição da santa em 1432) ficou com o nariz e as mãos estragadas.

Os responsáveis pelo ato ainda não foram identificados. Em sua página na rede social, o Santuário afirma que “qualquer informação sobre os elementos envolvidos será de grande ajuda”.

Virgen4_2
Foto: facebook do Santuário de Caravaggio

Após o ocorrido, foi divulgada uma nota de repúdio, que expressa a perplexidade “diante de tal atitude”.

“Toda a forma de intolerância e fundamentalismo religioso não edificam. O nosso tempo exige respeito, diálogo entre as culturas e as religiões”, afirma a nota.

Também ao site localPioneiro, o reitor do Santuário, Padre Gilnei Fronza, destacou que este ato se caracteriza como fundamentalismo religioso. Ele recordou que em novembro de 2015, capitéis de Garibaldi, Caxias do Sul e Farroupilha foram depredados, tiveram suas estruturas danificadas, bem como imagens de santos nelas abrigadas.

“Rogamos por estas pessoas para que possam mudar a sua mentalidade e suas atitudes. Este fato fere o nosso sentimento religioso, mas a nossa devoção e fé em Nossa Senhora não serão abalados”, diz a nota do Santuário.

A imagem de Nossa Senhora de Caravaggio danificada pelo vandalismo foi instalada no dia 12 de dezembro, após a comunidade se unir para a substituição da estátua antiga, cuja aparência não agradava aos fiéis.

Foram arrecadados R$80 mil para a confecção na nova estátua, que tem 6,3 metros, 25 toneladas de concreto e 400 quilos de ferro.

Hoje é dia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição. Viva a Nossa Senhora!!!!

Hoje é dia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição. Nossa Senhora sem pecado original. Foi neste dia que tomei a decisão de retomar as publicações deste blog, que a princípio era apenas um trabalho acadêmico. Me assustei ao entrar em um dia 08 de dezembro na plataforma de edição do blog e me deparar que um post de um ano atrás, referente a missa de Nossa Senhora da Imaculada Conceição em minha paróquia, ter atingido um alto número de visualizações. Por causa disso, as bençãos de Maria, entendi que tinha de evangelizar pela internet.

Hoje, não só celebro o dia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, mas também o dia da padroeira deste blog. Anunciar Jesus é nossa missão. Viva a Maria, concebida sem pecado original. Pura virgem, nossa mãe e mãe de Deus.

Imaculada Conceição

Conheça a história de Nossa Senhora da Imaculada Conceição: 

Mais do que memória ou festa de um dos santos de Deus, neste dia estamos solenemente comemorando a Imaculada Conceição de Nossa Senhora, a Rainha de todos os santos.

Esta verdade, reconhecida pela Igreja de Cristo, é muito antiga. Muitos padres e doutores da Igreja oriental, ao exaltarem a grandeza de Maria, Mãe de Deus, usavam expressões como: cheia de graça, lírio da inocência, mais pura que os anjos.

A Igreja ocidental, que sempre muito amou a Santíssima Virgem, tinha uma certa dificuldade para a aceitação do mistério da Imaculada Conceição. Em 1304, o Papa Bento XI reuniu na Universidade de Paris uma assembleia dos doutores mais eminentes em Teologia, para terminar as questões de escola sobre a Imaculada Conceição da Virgem. Foi o franciscano João Duns Escoto quem solucionou a dificuldade ao mostrar que era sumamente conveniente que Deus preservasse Maria do pecado original, pois a Santíssima Virgem era destinada a ser mãe do seu Filho. Isso é possível para a Onipotência de Deus, portanto, o Senhor, de fato, a preservou, antecipando-lhe os frutos da redenção de Cristo.

Rapidamente a doutrina da Imaculada Conceição de Maria, no seio de sua mãe Sant’Ana, foi introduzido no calendário romano. A própria Virgem Maria apareceu em 1830 a Santa Catarina Labouré pedindo que se cunhasse uma medalha com a oração: “Ó Mariaconcebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós”.

No dia 8 de dezembro de 1854, através da bula Ineffabilis Deus do Papa Pio IX, a Igreja oficialmente reconheceu e declarou solenemente como dogma: “Maria isenta do pecado original”.

A própria Virgem Maria, na sua aparição em Lourdes, em 1858, confirmou a definição dogmática e a fé do povo dizendo para Santa Bernadette e para todos nós: “Eu Sou a Imaculada Conceição”.

Nossa Senhora da Imaculada Conceição, rogai por nós!

Hoje celebramos a Apresentação de Nossa Senhora

Com informações de ACI.| Neste sábado, 21 de novembro, a Igreja celebra a Apresentação de Nossa Senhora no Templo e por isso também realiza a “Jornada Pro Orantibus”, dia em que os fiéis são convidados a dar graças ao Senhor por aqueles e aquelas que entregam sua vida a Deus nos conventos de clausura.

Apresentacao_de_Nossa_Senhora_2

De acordo com a tradição, a menina Maria foi levada ao Templo por seus pais, Santa Ana e São Joaquim, para que integrasse o grupo de donzelas que ali eram consagradas a Deus e instruídas na piedade.

Segundo o “Proto-Evangelho de São Tiago”, uma fonte cristã que não está incluída no Canon da Bíblia, a Virgem foi recebida pelo sacerdote, que a abençoou e exclamou:

“O Senhor engrandeceu seu nome por todas as gerações, pois ao fim dos tempos manifestará em ti sua redenção aos filhos do Israel”.

No século VI já se celebrava esta Festa no Oriente. Em 1372, o Papa Gregório XI a introduziu no Aviñón e, posteriormente, o Papa Sixto V a estendeu a toda a Igreja.

Nesta data também se recorda a Dedicação da Igreja da Santa Maria Nova, no ano 543, que foi edificada perto do Templo de Jerusalém.

Na Liturgia das Horas, lê-se:

“Neste dia da solene consagração da igreja de Santa Maria Nova, construída junto ao templo de Jerusalém, celebramos com os cristãos do Oriente aquela consagração que Maria fez a Deus de si mesma desde a infância, movida pelo Espírito Santo, de cuja graça ficara plena na sua imaculada conceição”.

Em 21 de novembro de 1953, o Papa Pio XII instituiu este dia como a “Jornada Pro Orantibus”, em honra às comunidades religiosas de clausura.

Na Audiência Geral da última quarta-feira, 18, o Papa Francisco recordou esta data e pediu

“que não falte a nossa proximidade espiritual e material para que as comunidades de clausura possam realizar sua importante missão, na oração e no silêncio operoso”.

Viva a Nossa Senhora da Conceição Aparecida!

Hoje celebramos o grande dia! O dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Para festejar vamos fazer a oração rezada pelo Papa Francisco quando veio ao Brasil e visitou a casa da Mães.

Ó Maria Santíssima, pelos méritos de Nosso Senhor Jesus Cristo, em vossa querida imagem de Aparecida, espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil.

Eu, embora indigno de pertencer ao número de vossos filhos e filhas, mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado a vossos pés, consagro-vos o meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis; consagro-vos a minha língua para que sempre vos louve e propague a vossa devoção; consagro-vos o meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas.

Recebei-me, ó Rainha incomparável, vós que o Cristo crucificado deu-nos por Mãe, no ditoso número de vossos filhos e filhas; acolhei-me debaixo de vossa proteção; socorrei-me em todas as minhas necessidades, espirituais e temporais, sobretudo na hora de minha morte.

Abençoai-me, ó celestial cooperadora, e com vossa poderosa intercessão, fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda eternidade.

Assim seja!

Agora vamos ver esse lindo filme de Nossa Senhora:

Imagem de Nossa Senhora reza junto com os fiéis

Paroquianos da Austrália afirmam que presenciaram um milagre enquanto rezavam. Segundo dois jovens que frequentam a igreja de Saint Charle, uma pintura da Virgem Maria carregando Jesus ‘rezou’ junto deles.

Na filmagem divulgada pelos dois paroquianos, a afirmação é de que a Virgem Maria mexe os lábios ao mesmo tempo em que eles rezam. Logo que foi compartilhado pela primeira vez nas redes sociais, o vídeo gerou polêmica.

Religiosos afirmam que se trata de um milagre e de que o local deve ser visitado por fiéis, já que teria sido abençoado pela Virgem. Já para os céticos, trata-se apenas do movimento da câmera, da qualidade ruim da filmagem e da iluminação da igreja, que criam o que eles chama de ilusão.

Assista:

Fonte Yahoo

Jesus teve mais irmãos? E por que Maria é mãe da Igreja?

Jesus Cristo teve irmãos? Sua mãe teve outros filhos?

R: Em sete textos do Novo Testamento são mencionados os “irmãos” de Jesus (cf. Mc 6,3; Mc 3,31-35; Jo 22,12; Jo 7,2-10; At 1,14; Gl 1,19; 1Cor 9,5). O termo irmão supõe um contexto lingüístico pobre de palavras: a palavra aramaica “irmão” podia indicar não somente os filhos dos mesmos pais, mas também os primos ou parentes mais distantes. Tiago e José, tratam-se de parentes próximos de Jesus (cf. Gn 13,8; 14,16; 29,15).

 Por que dizemos que Maria é a Mãe da Igreja?

R: Maria foi escolhida de modo especialíssimo por Deus para cooperar em seu plano de salvação do gênero humano. Foi chamada a ser a Mãe do Redentor e respondeu a este apelo com o seu “sim” (Cf. Lc 1,38). Mas foi na cruz que Maria recebeu a missão de ser mãe dos discípulos de Jesus, mãe da Igreja (cf. Jo 19,26). Por isso ela ficou junto aos discípulos, rezando com eles na espera de Pentecostes (cf. At. 1,14).

Eles continuam tentando…”Virgem Maria seria apenas Maria”, afirmam cientistas

32dae6a0-d190-11e4-9139-87df9d3930e0_nascimentojesusUm pesquisa divulgada no site Yahoo mostra o estudo de alguns cientistas sobre a tradução da palavra “virgem”. De acordo com as cientistas a palavra foi mal traduzida do Hebraico para o Grego. O certo seria “um moça em idade para casar”. Então, segundo elas, a crença de que Jesus teria nascido de uma virgem é errônea.

Veja a matéria:

Yahoo | A história milenar sobre o nascimento de Jesus Cristo pode não ter acontecido da maneira como foi passada adiante. A principal mudança, explicam especialistas, é que um erro de tradução teria levado ao equívoco sobre Maria, que não seria virgem.

A polêmica está em torno de um termo citado no texto original, em hebraico (Isaías, capítulo 7:14). A palavra em questão, usada para fazer referência a Maria, é “Almah”, o que ao pé da letra significa “jovem que chegou à idade de se casar”. Na mudança para o grego, porém, o termo teria sido traduzido como “virgem”, perdendo seu sentido original.

“Cristãos de todo o mundo afirmam que Jesus nasceu de uma virgem, mas a palavra usada no texto em hebraico, Almah, significa basicamente uma jovem que está na idade apropriada para se casar”, explica Francesca Stavrakopoulou, PhD e professora de religiões antigas da Universidade de Exeter.

A explicação de Francesca é corroborada por outros especialistas, como a professora de religião da Universidade de Princeton, Elaine Pangels. “Foi uma espécie de lampejo e disseram que foi um milagre”, afirma ela.

Me fiz uma pergunta, naquela época era como hoje? Jovens em idade para casar já havia fornicado antes com vários parceiros?

Cristãos, não entre em dúvidas sobre isso. Além das escrituras, a Igreja se sustenta nos fatos relatados dos apóstolos e primeiros cristãos que sempre acreditaram na virgindade de Nossa Senhora antes e depois do nascimento de Jesus.

Semana das Dores de Nossa Senhora

“Quero ficar junto à cruz, velar contigo a Jesus e o teu pranto enxugar!”

Assim, a Igreja reza a Maria nestes dias, pois celebramos sua compaixão, piedade; suas sete dores cujo ponto mais alto se deu no momento da crucifixão de Jesus. Esta devoção deve-se muito à missão dos Servitas – religiosos da Companhia de Maria Dolorosa – e sua entrada na Liturgia aconteceu pelo Papa Bento XIII.

A devoção a Nossa Senhora das Dores possui fundamentos bíblicos, pois é na Palavra de Deus que encontramos as sete dores de Maria: o velho Simeão, que profetiza a lança que transpassaria (de dor) o seu Coração Imaculado; a fuga para o Egito; a perda do Menino Jesus; a Paixão do Senhor; crucifixão, morte e sepultura de Jesus Cristo.

Nós, como Igreja, não recordamos as dores de Nossa Senhora somente pelo sofrimento em si, mas sim, porque também, pelas dores oferecidas, a Santíssima Virgem participou ativamente da Redenção de Cristo. Desta forma, Maria, imagem da Igreja, está nos apontando para uma Nova Vida, que não significa ausência de sofrimentos, mas sim, oblação de si para uma civilização do Amor.

Nossa Senhora das Dores, rogai por nós!

Clique sobre a imagem para refletir e orar essa Semana das Dores.

São José, servo bom e fiel

Toda a vida de Jesus foi orientada ao serviço de Deus, desde a Sua mais tenra idade. O Evangelho evidencia esse aspecto de Sua identidade quando, ainda adolescente, deu a Seus pais uma resposta enigmática: “Vocês não sabem que eu devo preocupar-me com as coisas do meu Pai?”. Logo, Sua atenção estava toda voltada para Deus, ficando, em segundo plano, Sua família humana.

A arrogância não teve lugar no coração de Jesus. Em Nazaré, esteve submisso a Seus pais.“E crescia em sabedoria, idade e graça diante de Deus e daqueles com quem convivia”. Sua condição de Filho de Deus não O dispensou de fazer a penosa experiência de transformar o cotidiano em fonte de sabedoria nem de estar, continuamente, atento para discernir a vontade do Senhor nos mínimos fatos, aparentemente, sem importância. Esta foi uma exigência do Mistério da Encarnação. Seria pura incongruência se, tendo assumido nossa condição humana, o Filho de Deus fosse privilegiado por uma condição de vida que O dispensasse da busca cotidiana da vontade divina.

Nessa experiência de crescimento, Jesus contou com a presença solícita de Seus pais. O Evangelho sublinha a atitude de Maria, que “guardava todas estas coisas no coração”.Entretanto, o mesmo pode ser dito de José. Afinal, exigia-se dos três a mesma fidelidade ao desígnio de Deus.

Quando a bondade divina escolhe alguém para uma graça singular, dá-lhe todos os carismas necessários, o que aumenta fortemente a sua beleza espiritual. Foi isso mesmo o que aconteceu com São José, pai de nosso Senhor Jesus Cristo, segundo a Lei, e verdadeiro esposo da Rainha do mundo e Soberana dos anjos.

O Pai Eterno  escolheu José para ser o sustento e o fiel guardião dos Seus principais tesouros, isto é, do Seu Filho e de Sua esposa; função que ele cumpriu com toda fidelidade. Por isso, o Senhor lhe disse: “Servo bom e fiel, entra na alegria do teu Senhor” (Mt 25,21).

Se você comparar São José a todo o restante da Igreja de Cristo, não verá que ele foi o homem particularmente escolhido, pelo qual Cristo entrou no mundo de uma maneira regular e honrosa? Se toda a Santa Igreja é devedora para com a Virgem Maria, após ela é a São José que devemos um reconhecimento e um respeito sem igual.

Ele é, na verdade, a conclusão do Antigo Testamento. É nele que a dignidade dos patriarcas e dos profetas recebe o fruto prometido. Só ele possuiu, na realidade, o que a bondade divina lhes havia prometido. Não podemos certamente duvidar: a intimidade e o respeito que Cristo prestava a José, ao longo da Sua vida, como um filho para com Seu pai, Ele não o pôde renegar no Céu. Pelo contrário, enriqueceu-o e completou-o. Por isso, o Senhor acrescenta: “Entra na alegria do teu Senhor”.

Espírito que orienta nossa vida para Deus, ajude-nos a crescer, a cada dia, em sabedoria e graça, buscando como Jesus adequar nossa vida ao querer do Pai.

Padre Bantu Mendonça

Todas as “Nossas Senhoras” são a mesma Mãe de Deus: viva a Nossa Senhora de Lourdes

Hoje vamos viver mais um dia na presença de Maria, mãe de Jesus e nossa. O título dado a Nossa Senhora que vamos conhecer um pouco mais hoje, é Nossa de Lourdes. Esse nome foi dado, a Maria, devido sua aparição na região de Lourdes, na França. Confira a história.

História
As aparições de Nossa Senhora de Lourdes começaram no dia 11 de fevereiro de 1858, quando Bernadette Soubirous, camponesa com 14 anos, foi questionada por sua mãe, pois afirmava ter visto uma “dama” na gruta de Massabielle, cerca de uma milha da cidade, enquanto ela estava recolhendo lenha com a irmã e um amigo. A “dama” também apareceu em outras ocasiões para Bernadette até os dezessete anos.

Bernadette Soubirous foi canonizada como santa, por suas visões da Virgem Maria. A primeira aparição da “Senhora”, relatada por Bernadette foi em 11 de fevereiro. O Papa Pio IX autorizou o bispo local para permitir a veneração da Virgem Maria em Lourdes, em 1862.

Em 11 de Fevereiro de 1858, Bernadette Soubirous foi com a irmã Toinette e Jeanne Abadie para recolher um pouco de lenha, a fim de vendê-la e poder comprar pão. Quando ela tirou os sapatos e as meias para atravessar a água, junto à das gruta de Massabielle, ela ouviu o som de duas rajadas de vento, mas as árvores e arbustos não se mexaram. Bernadette viu uma luz na gruta e uma menina, tão pequena como ela, vestida de branco, com uma faixa-azul presa em sua cintura com um rosário em suas mãos em oração e rosas de ouro amarelo, uma em cada pé. Bernadette tentou manter isso em segredo, mas Toinette disse a mãe. Por essa razão ela e sua irmã receberam castigo corporal pela sua história. Três dias depois, Bernadete voltou à gruta com as outras duas meninas. Ela trouxe água benta para utilizar na aparição, a fim testá-la e saber se não “era maligna”, porém a visão apenas inclinou a cabeça com gratidão, quando a água foi dada a ela.

Continuar lendo “Todas as “Nossas Senhoras” são a mesma Mãe de Deus: viva a Nossa Senhora de Lourdes”