Arquivo da tag: Ortodoxos

El Mito, Papa Francisco, no México

Não consegui acompanhar adequadamente o nosso pontífice em sua viagem ao México. Isso meu caros amigos e leitores devido ao trabalho que me consumiu de um modo muito grande nessas semanas. Também tive uma crise de hipertensão arterial que contribuiu para isso. Mas chega de falar de mim e me justificar. Vamos ao Papa Francisco.

papasombrero
Arriba! Viva o Papa! Foto: Reuters/Alessandro Di Meo/Pool

Esses dias foram de grande repercussão sua viagem ao México. Francisco encantou como sempre e também deixou mensagens claras e direcionadas.

Encontro histórico

AP3305967_Articolo

Antes mesmo de chegar ao México, Papa Francisco realizou algo histórico. Se encontrou com o Patriarca Russo Ortodoxo, Kirill. Nesse encontro mil anos de separação foram aproximados em uma hora de encontro. Saiba mais… 

Encontro com a Mãe

FranciscoVirgenGuadalupeRegresoRoma_180216

Um dos momentos mais emocionantes nesta visita, de acordo com o próprio Francisco, foi o encontro com a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe. O Papa rezou diante sua imagem. Em coletiva já no Vaticano Francisco disse que pediu várias coisas a padroeira da América Latina e do México.

Pedi pelo mundo, pela paz… mas, tantas coisas… A pobrezinha ficou com a cabeça assim… Pedi perdão, pedi para que a Igreja cresça saudável, pedi pelo povo mexicano… também, uma coisa que pedi muito é que os padres sejam verdadeiros padres e as irmãs, verdadeiras irmãs e os bispos, verdadeiros bispos: como o Senhor nos quer. Isto pedi muito a ela, não? Mas depois, as coisas que um filho diz à Mãe são um pouco secretas…

Política

Francisco falou sobre política e eleições nos Estados Unidos…

“Graças a Deus que disse que sou um político, porque Aristóteles define a pessoa humana como “animal politicus”: ao menos sou uma pessoa humana, eh? E que sou uma peça de xadrez, mas, talvez, não sei… deixo isso a seu juízo, a juízo das pessoas. E, depois, uma pessoa que pensa somente em levantar muros, seja onde seja, e não a fazer pontes, não é cristã. Isso não está no Evangelho. Depois, aquilo que me dizias, o que aconselharia, votar ou não votar: não me envolvo. Somente digo: este homem não é cristão, se diz isto assim. É preciso ver se ele disse assim as coisas, não? E por isso dou o benefício da dúvida.” Diz ao ser perguntado sobre a declaração de Trump, que o chamou de “político”.

Continuar lendo El Mito, Papa Francisco, no México

Líderes religiosos da Terra Santa: Queima de Igrejas no Egito é escândalo sem precedentes

JERUSALÉM, 24 Ago. 13 / 01:00 am (ACI/EWTN Noticias).- Os Patriarcas e os chefes das Igrejas e comunidades religiosas de Jerusalém (Terra Santa), chamaram a comunidade internacional a opor-se à violência e ao terrorismo e a ajudar o povo do Egito a superar a violência para chegar à paz.

“Nós, patriarcas e chefes das Igrejas de Jerusalém –se lê na declaração– acompanhamos com grande preocupação a terrível situação do Egito, que sofre por causa das divisões internas, atos terroristas e deliberada violência contra pessoas inocentes, tanto cristãs como muçulmanas”.

“Foram atacadas instituições governamentais, e um grande número de soldados egípcios e policiais foram assassinados; propriedades públicas foram destruídas e Igrejas cristãs foram profanadas”, denunciaram.

“As profanações e o incêndio das Igrejas -prossegue o documento- foram um escândalo sem precedentes e vai contra os valores da tolerância, que durante séculos animaram o Egito. Apreciamos o fato de que muitos muçulmanos se uniram aos compatriotas cristãos na defesa de Igrejas e instituições”.

Condenando com força “estes atos de vandalismo perpetrados por alguns extremistas”, os líderes religiosos fizeram um chamado “a todas as partes para deter a violência e as matanças e trabalhar a favor da unidade nacional, sem a qual o Egito corre o risco de chegar a uma guerra civil”.

“Estamos junto ao povo egípcio em sua luta contra o terrorismo e as facções contrapostas, tanto localmente como a nível internacional. Expressamos nossa solidariedade e proximidade a todas as vítimas e oramos pela cura dos feridos e de quem sofre”, comunicaram.

“Oramos ao único Deus –concluem– para que ilumine os líderes egípcios, a fim de que se salvaguardem os valores da democracia, a dignidade de todos e a liberdade religiosa”.

O documento está assinado pelos representantes católicos, ortodoxos, protestantes e da Custódia da Terra Santa.

Cine O Anunciador: “A vida e medalha de São Bento”

São Bento de Núrsia, nascido Benedetto da Norcia (Nórcia, c. 480 — monastério de Montecassino, c. 547) foi um monge italiano, fundador da Ordem dos Beneditinos, até hoje uma das maiores ordens monásticas do mundo. Foi o criador também da “Regra de São Bento”, um dos mais importantes e utilizados regulamentos de vida monástica existentes e inspiração de muitas outras comunidades religiosas. Foi designado santo padroeiro da Europa e um grande intercessor pelo Papa Paulo VI em 1964, sendo venerado não apenas por católicos, como também por ortodoxos. Foi o fundador da Abadia do Monte Cassino, na Itália (destruída durante a Segunda Guerra Mundial e posteriormente restaurada). É comemorado a 11 de Julho, amanhã.

Inaugurada primeira Igreja ortodoxa russa nos Emirados Árabes

Na cidade de Sharjah, situada nos Emirados Árabes Unidos, foi construída a primeira igreja russa.

Após quatro anos de trabalhos foi inaugurada a primeira igreja ortodoxa russa nos Emirados Árabes Unidos. Construída na cidade de Sharjah e dedicada ao Apóstolo Filipe, a paróquia tem outros dois primados, como recorda o site do Patriarcado de Moscou, citado pela agência AsiaNews: é a única do seu gênero em toda a Península Arábica e também a primeira que apresenta nas suas cúpulas cinco cruzes douradas, enquanto muitas vezes para conseguir permissão para construir locais de culto nos países muçulmanos, os cristãos são convidados a evitar a exposição de símbolos muito explícitos como a cruz.

Projetado pelo arquiteto Yury Kirs, as cruzes foram realizadas na Rússia, antes de serem transportados por avião até Sharjah. Antes de serem colocadas foram abençoadas pelo abade Alexander Zarkesher, responsável da paróquia. Ao lado da igreja surge um edifício de três andares, com alojamentos e um centro cultural.

O Patriarcado recorda que o evento, “tão importante para a comunidade da região” tornou-se possível graças à administração de Sharjah e, em particular do Sultão bin Mohammed Al-Qasimi, que ordenou pessoalmente a construção do complexo. Houve ainda um acordo entre o Patriarca de Moscou e o de Antioquia, sob cuja jurisdição canônica se encontra a Península Arábica: Antioquia permitiu que a comunidade russa seja seguida por um sacerdote do Patriarcado de Moscou. A colocar a pedra fundamental em 2007 foi o Metropolita de Smolensk e Kaliningrado, o atual Patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Kirill.