Um de vós me entregará… – Evangelho do Dia

Evangelho – Jo 13,21-33.36-38

Um de vós me entregará…
O galo não cantará antes que me tenhas negado três vezes.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 13,21-33.36-38

Naquele tempo:
Estando à mesa com seus discípulos,
21Jesus ficou profundamente comovido e testemunhou:
“Em verdade, em verdade vos digo,
um de vós me entregará.”
22Desconcertados,
os discípulos olhavam uns para os outros,
pois não sabiam de quem Jesus estava falando.
23Um deles, a quem Jesus amava,
estava recostado ao lado de Jesus.
24Simão Pedro fez-lhe um sinal
para que ele procurasse saber
de quem Jesus estava falando.
25Então, o discípulo,
reclinando-se sobre o peito de Jesus, perguntou-lhe:
“Senhor, quem é?”
26Jesus respondeu:
“É aquele a quem eu der o pedaço de pão
passado no molho.”
Então Jesus molhou um pedaço de pão
e deu-o a Judas, filho de Simão Iscariotes.
27Depois do pedaço de pão,
Satanás entrou em Judas.
Então Jesus lhe disse:
“O que tens a fazer, executa-o depressa.”
28Nenhum dos presentes compreendeu
por que Jesus lhe disse isso.
29Como Judas guardava a bolsa, alguns pensavam
que Jesus lhe queria dizer:
“Compra o que precisamos para a festa”,
ou que desse alguma coisa aos pobres.
30Depois de receber o pedaço de pão,
Judas saiu imediatamente.
Era noite.
31Depois que Judas saiu,
disse Jesus:
“Agora foi glorificado o Filho do Homem,
e Deus foi glorificado nele.
32Se Deus foi glorificado nele,
também Deus o glorificará em si mesmo,
e o glorificará logo.
33Filhinhos,
por pouco tempo estou ainda convosco.
Vós me procurareis,
e agora vos digo, como eu disse também aos judeus:
“Para onde eu vou, vós não podeis ir”.
36Simão Pedro perguntou:
“Senhor, para onde vais?”
Jesus respondeu-lhe:
“Para onde eu vou,
tu não me podes seguir agora,
mas me seguirás mais tarde.”
37Pedro disse:
“Senhor, por que não posso seguir-te agora?
Eu darei a minha vida por ti!”
38Respondeu Jesus:
“Darás a tua vida por mim?
Em verdade, em verdade te digo:
o galo não cantará antes que me tenhas negado três vezes.”
Palavra da Salvação.

Reflexão – Jo 13, 21-33.36-38

Mesmo entre os discípulos de Jesus, a humanidade, com a sua fraqueza, falou mais alto nos momentos mais difíceis. Todos estão à mesa com ele, celebrando a Páscoa, mas ninguém está pronto para viver a Páscoa de Jesus. Judas Iscariotes abandona a mesa celebrativa para procurar os sumos sacerdotes e trair Jesus. Simão Pedro afirma que dará a vida por Jesus e, como resposta, ouve a profecia de que o negará três vezes ainda naquela noite. Com exceção de João, que esteve acompanhando Jesus até o alto do Calvário, todos os demais se dispersaram.

Evangelho do Dia – Jo 21,20-25

Este é o discípulo que dá testemunho dessas coisas
e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 21,20-25

Naquele tempo:
20Pedro virou-se
e viu atrás de si aquele outro discípulo
que Jesus amava,
o mesmo que se reclinara
sobre o peito de Jesus durante a ceia
e lhe perguntara: “Senhor, quem é que te vai entregar?”
21Quando Pedro viu aquele discípulo,
perguntou a Jesus: “Senhor, o que vai ser deste?”
22Jesus respondeu:
“Se eu quero que ele permaneça até que eu venha,
o que te importa isso?
Tu, segue-me!”
23Então, correu entre os discípulos a notícia
de que aquele discípulo não morreria.
Jesus não disse que ele não morreria, mas apenas:
“Se eu quero que ele permaneça até que eu venha,
que te importa?”
24Este é o discípulo que dá testemunho dessas coisas
e que as escreveu;
e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro.
25Jesus fez ainda muitas outras coisas,
mas, se fossem escritas todas,
penso que não caberiam no mundo
os livros que deveriam ser escritos.
Palavra da Salvação.

Reflexão – Jo 21, 20-25

O testemunho dos discípulos de Jesus é sempre verdadeiro, uma vez que, assistidos pelo Espírito Santo, que nos revela a plenitude da verdade, realizam a sua missão. E esse testemunho deve ser de tal modo que convença todas as pessoas a respeito de Jesus, caminho, verdade e vida, e as leve a dar a ele uma resposta positiva de adesão ao seu projeto de amor para se tornarem, conosco, verdadeiras testemunhas dele e operários do seu projeto. Assim, cada vez mais o Reino cresce no meio de nós, o mundo é transformado de acordo com os valores pregados por Jesus, e as obras dele continuam acontecendo.