Arquivo da tag: por isso

São Mateus rogai por nós!

sao-mateusA Igreja celebra hoje, de forma especial, a vida de São Mateus apóstolo e evangelista, cujo nome antes da conversão era Levi. Morava e trabalhava como coletor de impostos em Cafarnaum, na Palestina. Quando ouviu a Palavra de Jesus: “Segue-me” deixou tudo imediatamente, pondo de lado a vida ligada ao dinheiro e ao poder para um serviço de perfeita pobreza: a proclamação da mensagem cristã!

Mateus era um rico coletor de impostos e respondeu ao chamado do Mestre com entusiasmo. Encontramos no Evangelho de São Lucas a pessoa de Mateus que prepara e convida o Mestre para a grande festa de despedida em sua casa. Assim, uma numerosa multidão de publicanos e outros tantos condenados aos olhos do povo, sentaram-se à mesa com ele e com Àquele que veio, não para os sãos, mas sim para os doentes; não para os justos, mas para os pecadores. Chamando-os à conversão e à vida nova.

Por isso tocado pela misericórdia Daquele a quem olhou e amou, no silêncio e com discrição, livrou-se do dinheiro fazendo o bem.

É no Evangelho de Mateus que contemplamos mais amplamente trechos referentes ao uso do dinheiro, tais como: “Não ajunteis para vós, tesouros na terra, onde a traça e o caruncho os destroem.” e ainda:“Não podeis servir a Deus e ao dinheiro.”

Com Judas, porém, ficou o encargo de “caixa” da pequena comunidade apostólica que Jesus formava com os seus. Mateus deixa todo seu dinheiro para seguir a Jesus, e Judas, ao contrário, trai Jesus por trinta moedas!

Este apóstolo a quem festejamos hoje com toda a Igreja, cujo significado do nome é Dom de Deus, ficou conhecido no Cristianismo nem tanto pela sua obra missionária no Oriente, mas sim pelo Evangelho que guiado pelo carisma extraordinário da inspiração pôde escrever, entre 80-90 na Síria e Palestina, grande parte da vida e ensinamentos de Jesus. Celebramos também seu martírio que acabou fechando com a palma da vitória o testemunho deste apóstolo, santo e evangelista.

São Mateus, rogai por nós!

mateus

Hoje é dia de Santo Agostinho, Bispo e Doutor da Igreja

Celebramos neste dia a memória do grande Bispo e Doutor da Igreja que nos enche de alegria, pois com a Graça de Deus tornou-se modelo de cristão para todos. Agostinho nasceu em Tagaste, no norte da África, em 354, filho de Patrício (convertido) e da cristã Santa Mônica, a qual rezou durante 33 anos para que o filho fosse de Deus.

Aconteceu que Agostinho era de grande capacidade intelectual, profundo, porém, preferiu saciar seu coração e procurar suas respostas existentes tanto nas paixões, como nas diversas correntes filosóficas, por isso tornou-se membro da seita dos maniqueus.

Com a morte do pai, Agostinho procurou se aprofundar nos estudos, principalmente na arte da retórica. Sendo assim, depois de passar em Roma, tornou-se professor em Milão, onde envolvido pela intercessão de Santa Mônica, acabou frequentando, por causa da oratória, os profundos e famosos Sermões de Santo Ambrósio. Até que por meio da Palavra anunciada, a Verdade começou a mudar sua vida.

O seu processo de conversão recebeu um “empurrão” quando, na luta contra os desejos da carne, acolheu o convite: “Toma e lê”, e assim encontrou na Palavra de Deus (Romanos 13, 13ss) a força para a decisão por Jesus:“…revesti-vos do Senhor Jesus Cristo…não vos abandoneis às preocupações da carne para lhe satisfazerdes as concupiscências”.

Santo Agostinho, que entrou no Céu com 76 anos de idade (no ano 430), converteu-se com 33 anos, quando foi catequizado e batizado por Santo Ambrósio. Depois de “perder” sua mãe, voltou para a África, onde fundou uma comunidade cristã ocupada na oração, estudo da Palavra e caridade. Isto, até ser ordenado Sacerdote e Bispo de Hipona, santo, sábio, apologista e fecundo filósofo e teólogo da Graça e da Verdade.

Santo Agostinho, rogai por nós!

Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos

Dom Roberto Francisco Ferrería Paz
Bispo de Campos (RJ)

Em plena Novena de Pentecostes acontece nos países da América Latina de 12 a 19 de maio, organizada pela CLAI e CONIC que agregam as Igrejas Cristãs, a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos.

Este ano o texto de apoio foi preparado pelas mulheres cristãs da Índia, trazendo como frase inspiradora os versículos 6 a 8 do capitulo 8 : ” O que Deus exige de Nós? “. A imagem da capa apresenta o olhar triste e perplexo de uma mulher velada pela burka , significando os silêncios e a perseguição que sofrem os cristãos e outras religiões.

O verdadeiro ecumenismo anuncia um Deus que não se impöe, mas que dialoga e une as pessoas a partir da liberdade do ato de fé.    A oração sacerdotal de Cristo que clama para que todos sejam um, deve despertar em todo cristão a vontade e empenho de colocar-se a serviço da aproximação, reconciliação e entendimento cordial entre os batizados em nome do Deus Uno e Trino.

Nenhum cristão pode descansar tranquilo, deixando de se escandalizar ou indignar pela divisão sectária do cristianismo, pelo proselitismo desrespeitoso, pelos ataques raivosos entre os cristãos.   Desde a Conferência de Edimburgo aos dias de hoje, o que constitui um anti-sinal e um obstáculo terrível para a missão de anunciar a Cristo é o desafeto e a divisão entre os seus seguidores.

Por isso aguardando a plena efusão do Espírito Santo em Pentecostes, fazemos ecoar o desejo mais profundo de Cristo Nosso Senhor : a unidade de seus discípulos.   Que sejamos capazes de dar um passo a mais, com gestos de hospitalidade, de amizade e de compreensão fraterna na direção de nossos irmãos cristãos separados.

Que nossa espiritualidade e oração se tornem mais ecumênicas, tendendo laços e pontes, celebrando o que nos une, reconhecendo os dons e o patrimônio teológico e espiritual das outras comunidades, abrindo-nos a partilha e a complementaridade, vivendo a diferença como uma riqueza e o pluralismo como um desafio para o crescimento.   Deus seja louvado!

//////////////////////

Lembrando que  O Anunciador vai fazer a semana que começa no dia 12. Também começaremos amanhã, a novena do Divino Espírito Santo.

O Espírito da Verdade dará testemunho de mim – Evangelho do Dia

Evangelho – Jo 15,26 – 16,4a

O Espírito da Verdade dará testemunho de mim.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 15,26 – 16,4a

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
26Quando vier o Defensor
que eu vos mandarei da parte do Pai,
o Espírito da Verdade, que procede do Pai,
ele dará testemunho de mim.
27E vós também dareis testemunho,
porque estais comigo desde o começo.
16,1Eu vos disse estas coisas
para que a vossa fé não seja abalada.
2Expulsar-vos-ão das sinagogas,
e virá a hora em que aquele que vos matar
julgará estar prestando culto a Deus.
3Agirão assim, porque não conheceram o Pai, nem a mim.
4aEu vos digo isto,
para que vos lembreis de que eu o disse,
quando chegar a hora.
Palavra da Salvação.

Reflexão – Jo 15, 26 – 16, 4a

Estamos na penúltima semana do tempo da Páscoa e a Igreja vem, através da liturgia da palavra da sexta semana do tempo pascal, nos preparar para as festas que se aproximam, ou seja, a festa da Ascensão de Jesus, que iremos celebrar no próximo domingo, e a festa de Pentecostes, que iremos celebrar no domingo seguinte. Por isso, vemos no Evangelho de hoje Jesus prometendo o Espírito Santo a seus discípulos e, ao mesmo tempo, falando a eles como será a vida sem a sua presença, ou seja, o testemunho que deverão dar do Evangelho e a conseqüente perseguição que virá com este testemunho.Mas as suas palavras são antes de tudo um estímulo para que os apóstolos sejam fiéis nos momentos difíceis.

Papa manda concertar seus sapatos

Os sapatos pretos do Papa Francisco. Foto: News.va

(ACI/EWTN Noticias).- Fiel ao seu estilo austero, o Papa Francisco continuará utilizando sapatos pretos, por isso telefonou para o seu sapateiro em Buenos Aires (Argentina), Carlos Samaria (81 anos), que em sua sapataria ortopédica tradicional localizada na periferia da capital se encarrega há 40 anos de confeccionar o calçado do então Cardeal Bergoglio.

“Alô, Samaria? Sou Bergoglio”, foi assim como começou a conversação telefônica, e o sapateiro respondeu surpreso “Mas quem é?”, e o Pontífice respondeu: “Samaria, sou Francisco, o Papa!”.

Conforme informou o programa brasileiro da Rádio Vaticano, durante a conversação o Santo Padre ressaltou “nada de sapatos vermelhos, pretos como sempre”.

Samaria descreveu que os sapatos que do Papa são de “um corte simples, são de couro de vitelo preto, com a parte superior lisa e sem decorações. Se pegas o sapato do Papa parece uma galocha, sem adorno, só tem os cordões”.

“Ele não quer sapatos novos, quer sempre que eu conserte os velhos, mas agora estou preparando para ele um par simples, simples, que levarei a ele quando puder encontra-lo, talvez em maio”, assinalou Samaria.

Vosso pai Abraão exultou, por ver o meu dia – Evangelho do Dia

Evangelho – Jo 8,51-59

Vosso pai Abraão exultou, por ver o meu dia.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 8,51-59

Naquele tempo, disse Jesus aos judeus:
51Em verdade, em verdade, eu vos digo:
se alguém guardar a minha palavra,
jamais verá a morte.”
52Disseram então os judeus:
“Agora sabemos que tens um demônio.
Abraão morreu e os profetas também,
e tu dizes:
“Se alguém guardar a minha palavra
jamais verá a morte”.
53Acaso és maior do que nosso pai Abraóo,
que morreu, como também os profetas?
Quem pretendes tu ser?”
54Jesus respondeu:
“Se me glorifico a mim mesmo,
minha glória não vale nada.
Quem me glorifica é o meu Pai,
aquele que vós dizeis ser o vosso Deus.
55No entanto, não o conheceis.
Mas eu o conheço
e, se dissesse que não o conheço,
seria um mentiroso, como vós!
Mas eu o conheço e guardo a sua palavra.
56Vosso pai Abraão exultou,
por ver o meu dia;
ele o viu, e alegrou-se.”
57Os judeus disseram-lhe então:
“Nem sequer cinqüenta anos tens ,
e viste Abraão!”
58Jesus respondeu:
“Em verdade, em verdade vos digo,
antes que Abraão existisse,
eu sou”.
59Então eles pegaram em pedras para apedrejar Jesus,
mas ele escondeu-se e saiu do Templo.
Palavra da Salvação.

Reflexão – Jo 8, 51-59

O nosso Deus é o Deus da vida e da vida em abundância. Ele é causa de alegria para todos os que verdadeiramente crêem nele e em Jesus ele manifesta todo o amor que tem por nós. Assim sendo, Jesus, que é o Filho do Deus vivo, veio nos ensinar o caminho da verdadeira vida, por isso nos diz que quem guarda a sua palavra jamais verá a morte. E como todos nós desejamos a vida e nos alegramos com ela, Jesus também é a causa de nossa alegria, assim como foi a causa para Abraão exultar de alegria ao ver o seu dia, ao reconhecer o seu Deus como o Deus da vida. Aos que não acreditam nas verdades do Reino de Deus e rejeitam os valores evangélicos, só resta a revolta, a tristeza e a morte.

Hoje é dia de São Nicolau, que não é o “Papai Noel”

O santo deste dia é São Nicolau, muito amado pelos cristãos e alvo de inúmeras lendas. Filho de pais ricos com profunda vida de oração, nasceu Nicolau no ano 275 em Pátara, na Ásia Menor. Tornou-se sacerdote da diocese de Mira, onde com amor evangelizou os pagãos, mesmo no clima de perseguição que os cristãos viviam.

São Nicolau é conhecido principalmente para com os pobres, já que ao receber por herança uma grande quantia de dinheiro, livremente partilhou com os necessitados. Certa vez, Nicolau sabendo que três pobres moças não tinham os dotes para o casamento e por isso o próprio pai, na loucura, aconselhou a prostituição, jogou pela janela da casa das moças três bolsas com o dinheiro suficiente para os dotes das jovens. Daí que nos países do Norte da Europa, usando da fantasia, viram em Nicolau o velho de barbas brancas que levava presentes às crianças no mês de dezembro.

Sagrado Bispo de Mira, Nicolau conquistou a todos com sua caridade, zelo, espírito de oração, e carisma de milagres. Historiadores relatam que ao ser preso, por causa da perseguição dos cristãos, Nicolau foi torturado e condenado a morte, mas felizmente se salvou em 313, pois foi publicado o edito de Milão que concedia a liberdade religiosa.

São Nicolau participou do Concilio de Nicéia, onde Jesus foi declarado consubstancial ao Pai. Entrou Nicolau no Céu em 324 ao morrer em Mira com fama de santidade e de instrumento de Deus para que muitos milagres chegasse ao povo.

São Nicolau, rogai por nós!

São Nicolau

///////////////////////////////////////////////

O “bom velhinho” surgiu na sua essência com os gestos de São Nicolau. O ato de dar presentes. Contudo, ele não é o São Nicolau. O mito foi tomando corpo e forma no decorrer do tempo.

Uma das maiores lendas urbanas certamente relacionadas ao natal é a que diz que os trajes vermelhos do Papai Noel são advindos das propagandas da Coca-Cola. Isso não é verdade. É historicamente comprovado que a roupa vermelha e o cinto preto foram criados pelo cartunista alemão Thomas Nast para a revista Harper’s Weeklys em 1886. Até então Papai Noel era representado com trajes verdes, típicos de lenhadores europeus do século XVII. Voltando um pouco mais no tempo nos deparamos com o traje em tons de marrom e com uma coroa de azevinhos na cabeça, mas naquela época não existia um padrão em si. A famosa campanha publicitária da Coca-Cola data de 1931, e apesar de não ter criado o visual “oficial”, certamente ajudou a torna-lo conhecido em todo o mundo.

Um século antes, em 1822, Clemente Clark Moore, um escritor Nova Iorquino, lançou um poema onde apareceu pela primeira vez o famoso trenó voador puxado por renas. A obra de Moore era um apanhado de diversas tradições e acabou por definir toda a lenda de Papai Noel que se mantém até hoje.

///////////////////////////////////////////////

Fato é que nós católicos somos chamados a esquecer esse mito produzido para que consumamos mais e mais produtos no natal e passemos a celebrar no natal quem de direito deve ser celebrado, Jesus Cristo.

Catequese com o Papa: “É preciso que o Credo, símbolo da fé, seja mais conhecido, compreendido e rezado”

(ZENIT.org) – Publicamos a seguir o resumo da catequese realizada por Bento XVI nesta quarta-feira.

Queridos irmãos e irmãs,

Hoje iniciamos um novo ciclo de catequeses que se inserem no contexto do Ano da Fé, inaugurado recentemente. Com estas catequeses, queremos percorrer um caminho que leve a reforçar ou a reencontrar a alegria da fé em Jesus Cristo, único Salvador do mundo. De fato, o nosso mundo de hoje está profundamente marcado pelo secularismo, relativismo e individualismo que levam muitas pessoas a viver a vida de modo superficial, sem ideais claros. Por isso, é essencial redescobrir como a fé é uma força transformadora para a vida: saber que Deus é amor, que se fez próximo aos homens com a Encarnação e se entregou na cruz para nos salvar e nos abrir novamente a porta do céu. De fato, a fé não é uma realidade desconectada da vida concreta. Neste sentido, para perceber o vínculo profundo que existe entre as verdades que professamos e a nossa vida diária, é preciso que o Credo, o Símbolo da Fé, seja mais conhecido, compreendido e rezado. Nele encontramos as fórmulas essenciais da fé: as verdades que nos foram fielmente transmitidas e que constituem a luz para a nossa existência.

Dou às boas-vindas aos grupos de visitantes do Brasil e demais peregrinos de língua portuguesa. Agradeço a vossa presença e desejo que este Ano possa ajudar-vos a crescer na fé e no amor a Cristo, para que aprendais a viver a vida boa e bela do Evangelho. De coração, a todos abençoo. Obrigado!

Exemplo de cristão: Mãe de vítima diz que perdoa suspeito de estupro na Ufes

”Apesar de tudo que minha filha passou, agradeço a Deus por ele não ter a maltratado mais, espancado ou coisa pior. Sei que a intenção dele não era matá-la pois a arma estava descarregada. Sinto pena da mãe dele, por isso o perdoo”

A mãe da estudante de 19 anos, que afirma ter sido estuprada em uma festa rave no campus da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Goiabeiras, Vitória, no final de semana, disse em entrevista ao G1 por telefone que perdoa o suspeito de violentar a filha.

O suspeito tem 18 anos e é um técnico de montagem. Ele foi flagrado por um vigilante da universidade, conduzido para a delegacia e autuado em flagrante pelo crime de estupro e de porte ilegal de arma de fogo. Com ele foi encontrado com um revólver calibre 32 sem munição.

A vítima é aluna do curso de tecnólogo em uma universidade particular da Grande Vitória. Ela declarou à polícia que teria sido rendida pelo rapaz quando retornava do banheiro, um local distante de onde acontecia a festa. O suspeito portava uma arma e a teria usado para render a vítima e estupra-la. Um vigilante patrimonial da Ufes que fazia patrulhamento de moto que viu o técnico de montagem mantendo a arma apontada contra a estudante. A jovem pediu ajuda e o suspeito acabou detido.

A mãe da vítima, uma aposentada de 56 anos, disse que a situação poderia ter sido pior e acredita que o suspeito estava bêbado. ”Apesar de tudo que minha filha passou, agradeço a Deus por ele não ter a maltratado mais, espancado ou coisa pior. Sei que a intenção dele não era matá-la pois a arma estava descarregada. Sinto pena da mãe dele, por isso o perdoo”, afirma.

A aposentada contou que a filha continua deitada na cama, em casa, desde a tarde de sábado (8), quando retornou do Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Vitória. ”Na manhã de sábado, o vigilante me ligou e disse que minha filha tinha sido assaltada, por isso estava na delegacia. Liguei para ela, perguntei o que estava acontecendo e recebi a confirmação de que era um assalto. Ela chegou em casa por volta das 10 horas, foi deitar e só no final do dia contou o que realmente havia acontecido. Fiquei sem chão. Sempre pedi a ela para ter cuidado com assaltos, pois poderia acontecer, mas nunca pensei que passaria por uma violência [sexual]”, lamentou.

Antes de sair para a festa rave, na sexta-feira (7), a estudante estava muito empolgada, segundo a mãe. ”Ela me ajudou com os afazeres de casa, estava alegre e sorridente pois ia sair com os amigos depois. Ela gosta desse tipo de festa, mas só começou a frequentá-las a partir dos 18 anos. Mas desde quando chegou em casa, no sábado, minha filha está uma pessoa triste”, disse a aposentada, que vai procurar ajuda psicológica.

A Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) informou que o suspeito continua detido no Centro de Triagem de Viana, na Grande Vitória. O inquérito será encaminhado ainda nesta segunda-feira para a Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Vitória. A titular da Deam, Arminda Rosa Rodrigues, disse que assim que o flagrante chegar à delegacia deve solicitar à universidade se há imagens das câmeras de monitoramento no local onde ocorreu o estupro. ”Vamos reunir outras provas que comprovem os fatos e aguardar o resultado dos exames laboratoriais aos quais a vítima passou no Departamento Médico Legal (DML)”, relatou a delegada.

A assessoria de imprensa da Ufes informou que já deu início à apuração de como foi a organização da festa e de quem são os responsáveis pelo evento, uma vez que a universidade não tinha conhecimento sobre a rave.

Matéria publicada no G1 e escrita por Glacieri Carraretto

Evangelho do Dia – Mc 12,1-12

Agarraram o filho querido, o mataram,
e o jogaram fora da vinha.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 12,1-12

Naquele tempo:
1Jesus começou a falar aos sumos sacerdotes,
mestres da Lei e anciãos, usando parábolas:
“Um homem plantou uma vinha, cercou-a, fez um lagar
e construiu uma torre de guarda.
Depois arrendou a vinha a alguns agricultores,
e viajou para longe.
2Na época da colheita,
ele mandou um empregado aos agricultores
para receber a sua parte dos frutos da vinha.
3Mas os agricultores pegaram no empregado, bateram nele,
e o mandaram de volta sem nada.
4Então o dono da vinha mandou de novo mais um empregado.
Os agricultores bateram na cabeça dele e o insultaram.
5Então o dono mandou ainda mais outro, e eles o mataram.
Trataram da mesma maneira muitos outros,
batendo em uns e matando outros.
6Restava-lhe ainda alguém: seu filho querido.
Por último, ele mandou o filho até aos agricultores,
pensando: “Eles respeitaróo meu filho”.
7Mas aqueles agricultores disseram uns aos outros:
“Esse é o herdeiro.
Vamos matá-lo, e a herança será nossa”.
8Então agarraram o filho, o mataram,
e o jogaram fora da vinha.
9Que fará o dono da vinha?
Ele virá, destruirá os agricultores,
e entregará a vinha a outros.
10Por acaso, não lestes na Escritura:
“A pedra que os construtores deixaram de lado,
tornou-se a pedra mais importante;
11isso foi feito pelo Senhor
e é admirável aos nossos olhos”?”
12Então os chefes dos judeus procuraram prender Jesus,
pois compreenderam que havia contado a parábola para eles.
Porém, ficaram com medo da multidão
e, por isso, deixaram Jesus e foram-se embora.
Palavra da Salvação.

Reflexão – Mc 12, 1 12

O que aconteceu com os vinhateiros apresentadas na parábola do evangelho de hoje pode acontecer a todos nós principalmente quando nos deixamos levar pelo desejo de ter poder e de ter riquezas, que nos leva à tentação de nos apossarmos de tudo, inclusive das coisas de Deus e até mesmo do próprio Deus e a queremos usar de tudo isso em nosso próprio benefício. Quando fazemos isso, estamos na verdade rejeitando a presença do próprio Cristo em nossas vidas, que se dá também por meio dos pobres e necessitados que procuram a misericórdia do nosso coração e não o nosso autoritarismo e a nossa prepotência em relação a eles.

Fórum articula ações para a Cúpula dos Povos e analisa veto parcial do novo Código Florestal

forummudancasclimaticasmaio20122

Nos dias 24 e 25 de maio, os integrantes do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social estiveram reunidos em Brasília. Como parceira do Fórum, a CNBB foi representada no evento por dom Pedro Luiz Stringhini, bispo de Franca (SP) e membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Caridade, Justiça e Paz. A reunião resultou na elaboração de uma carta de posicionamento diante da atual conjuntura nacional.
O bispo explicou que o encontro anual dos representes das entidades parcerias serviu para acertar os próximos passos em vista da Rio+20, a Cúpula dos Povos e o debate do novo Código Florestal. “Analisamos as medidas propostas pelo capitalismo internacional para a defesa do meio ambiente, com a chamada ‘economia verde’. Os organismos internacionais que estão próximos de grupos como agricultores, indígenas, ribeirinhos, quilombolas, não vêem essa solução como eficaz, democrática ou popular. Essa ‘economia verde’ é na verdade mais um instrumento para o capital pintar de verde o capitalismo, que sempre foi tão cinzento”.dompedroluizStringhinimaio2012

A mensagem final da reunião do Fórum reafirmou que a natureza não tem preço, ao dizer que as entidades são contrárias ao discurso que apresenta a economia verde como a solução para os problemas que o planeta. “Somos contrários à economia verde, bem como aos instrumentos apresentados pelo mercado e assumidos pelos governos no bojo da discussão do combate às mudanças climáticas”, afirmou o bispo.

Em relação ao veto parcial ao texto do novo Código Florestal, apresentado nesta sexta-feira, dom Pedro declarou satisfação com a decisão da Presidência da República. “Há tempos que o Fórum e as entidades parceiras vinham lamentado a tramitação e o resultado trágico e negativo que a Câmara dos Deputados apresentou. Por isso, recebemos com bastante conforto, alívio e alegria estes vetos todos da presidente da República. Demonstrou a sensatez, a sensibilidade à opinião, seja de quem trabalha no Ministério do Meio Ambiente, seja dos movimentos sociais e cientistas. É uma vitória, que não é total, mas em que foram vetados pontos que seriam muito nocivos à questão do meio ambiente no Brasil. Isso dá fôlego para que continuemos no trabalho de mobilização, conscientização e participação do nosso povo”.