Veja o quarto em que o Papa ficará hospedado em Sumaré, Rio de Janeiro, durante a JMJ

Quando chegar ao Rio de Janeiro, o Papa Francisco ocupará, no Centro de Estudos de Sumaré, um quarto igual a outros sete reservados aos Cardeais de sua comitiva, não obstante tenha sido reservada a ele uma suíte com dois ambientes, estande de livros, closet, cama mais confortável e frigobar.

Segundo o site da Jornada Mundial da Juventude, o Papa escolherá o quarto onde irá ficar, ao chegar à casa Assunção, no Centro de Estudos do Sumaré. Os oito quartos têm cama, uma pequena mesa de trabalho, mesinha de cabeceira, cama de solteiro e um frigobar.

O casarão em estilo clássico onde o Papa ficará entre os dias 22 e 28 de julho passou por uma reforma nos últimos três meses. A residência recebeu o papa João Paulo II em 1980 e em 1997. Segundo irmã Terezinha, superiora da residência Assunção, outros 30 cardeais deverão ficar hospedados nos quartos do centro de estudos.

As quatro religiosas que trabalham no Sumaré serão auxiliadas por outras 24 irmãs do Instituto Nossa Senhora do Bom Conselho e vinte funcionários.

A residência Assunção foi construída nos anos 1950 e tem uma porta em estilo barroco de 270 anos, que pertenceu à antiga Igreja de São Pedro dos Clérigos, no centro do Rio, demolida em 1944.

935027_432752183499501_1245195615_n

Anúncios

Qualquer um de vós, se não renunciar a tudo o que tem, não pode ser meu discípulo! (Evangelho do Dia – Lc 14,25-33)

Qualquer um de vós, se não renunciar a tudo
o que tem, não pode ser meu discípulo!

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 14,25-33

Naquele tempo:
25Grandes multidões acompanhavam Jesus.
Voltando-se, ele lhes disse:
26″Se alguém vem a mim, mas não se desapega
de seu pai e sua mãe, sua mulher e seus filhos,
seus irmãos e suas irmãs e até da sua própria vida,
não pode ser meu discípulo.
27Quem não carrega sua cruz e não caminha atrás de mim,
não pode ser meu discípulo.
28Com efeito: qual de vós, querendo construir uma torre,
não se senta primeiro e calcula os gastos,
para ver se tem o suficiente para terminar?
Caso contrário,
29ele vai lançar o alicerce e não será capaz de acabar.
E todos os que virem isso começarão a caçoar, dizendo:
30″Este homem começou a construir
e não foi capaz de acabar!”
31Ou ainda:
Qual o rei que ao sair para guerrear com outro,
não se senta primeiro e examina bem
se com dez mil homens poderá enfrentar o outro
que marcha contra ele com vinte mil?
32Se ele vê que não pode,
enquanto o outro rei ainda está longe,
envia mensageiros para negociar as condições de paz.
33Do mesmo modo, portanto, qualquer um de vós,
se não renunciar a tudo o que tem,
não pode ser meu discípulo!”
Palavra da Salvação.

Reflexão – Lc 14, 25-33

O nome de cristão é motivo de orgulho para muita gente e muitos usam esse nome e fazem propaganda do fato de serem cristãos. Mas muitos são cristãos de apenas de nome e de conversa, porque quando surgem as exigências da vivência coerente com o evangelho, são os primeiros a recuarem e a ficarem teorizando formas de religião que justifiquem a sua incoerência evangélica e outros valores nada cristãos que marcam as suas vidas. A exigência de Jesus é clara: renunciar a todos os valores que são contrários ao evangelho e fazer do seu seguimento o centro da própria vida. O resto e conversa fiada de quem quer usar do discurso para legitimar os próprios erros.