Conheça identidade e desafios do diaconato permanente

Diaconato permanente foi resgatado durante o Concílio Vaticano II e tem missão específica de servir à caridade

Um ministério específico na estrutura da Igreja, com vocação própria e missão bem definida: o serviço da caridade. Em linhas gerais, é assim que pode ser delineada a identidade do diaconato permanente.

E é também exatamente esse o tema da 9ª Assembleia Geral da Comissão Nacional dos Diáconos (CND) – “A identidade do ser diaconal, a Palavra de Deus gerando comunhão”, com o lema “Um só corpo, um só Espírito, uma só esperança” (tirado da carta de São Paulo aos Efésios). O encontro começa nesta quinta-feira, 7, e segue até domingo, 10.

Segundo o assessor de comunicação da CND, diácono José Carlos Pascoal, um dos grandes desafios é viver as três dimensões do diaconato equilibradamente – Palavra, Liturgia e Caridade. “A inserção necessária do diácono na dimensão social da Igreja fica muito clara na Ordenação. No entanto, muitas vezes, por necessidades paroquiais e outras razões, a Liturgia acaba se sobressaindo quase que por completo”, explica.

Além disso, também é preciso encontrar vias adequadas para testemunhar no mundo e em todos os ambientes a identidade do ser diácono, servidor de Jesus. “As paróquias visam muito mais as celebrações, os Sacramentos. No entanto, os frutos começam a aparecer – diversas dioceses estão investindo no diaconato como base para a assistência social, como nas Cáritas e Pastorais Sociais”, complementa o diácono.

O presidente da Comissão, diácono Odélcio Callingaris Gomes da Costa, recorda que o Diaconato Permanente esteve presente no começo da Igreja, foi interrompido durante muitos séculos e resgatado durante o Concílio Vaticano II.

“A grande novidade é que o diácono deve viver plena, intensa e equilibradamente os dois Sacramentos – o da Ordem e o do Matrimônio. Para isso, é preciso administrar bem o tempo, ter sensibilidade para perceber as situações de injustiça em que o ministério precisa acontecer. Não somos ordenados para o sacerdócio, mas para sermos servos, seguidores de Cristo, na prática da caridade”, analisa.

Crescimento

Há cerca de 2500 diáconos permanentes em atividade hoje no Brasil. O número de candidatos também é expressivo – chega a 1500, segundo o assessor de comunicação da CND. O boom de crescimento aconteceu especialmente nos últimos 10 anos.

“Esse aumento deve-se especialmente ao despertar da dimensão específica deste serviço e a divulgação do diaconato como ministro ordenado – não um mini padre, sacristão privilegiado ou leigo promovido. Diaconato é uma vocação, com ministério próprio, que não é o do leigo e nem o do padre. É seu, específico”, enfatiza o diácono Pascoal.

A Assembleia

São esperadas 300 pessoas, entre diáconos, esposas de diáconos, candidatos ao diaconato, padres e bispos.  O atual presidente da CND, diácono Odélcio Callingaris Gomes da Costa, preside os trabalhos. O Arcebispo de Teresina (PI) e referencial para os Diáconos do Brasil, Dom Sérgio da Rocha, também acompanhará a reunião.

Nesta assembleia, os diáconos estudam alterações no Estatuto Canônico e Civil da CND e a atualização das Diretrizes para o Diaconato Permanente (Doc. 74 da CNBB). Outro tema em debate é a preparação para o II Congresso Latino-americano e Caribenho do Diaconato Permanente, que acontece em Itaici no próximo mês. A pauta inclui ainda a eleição da nova diretoria da CND para o quadriênio 2011-2015.

49ª Assembleia Geral da CNBB – que acontece de 4 a 12 de maio – incluiu a revisão das Diretrizes do Diaconato Permanente entre os temas prioritários.

“Não é um novo documento, mas uma remodelação, atualização do que já existe e acaba ficando defasado devido às necessidades próprias da dinâmica da Igreja no Brasil. Consideramos essa inclusão muito positiva, pois é não comente um reconhecimento, mas também atualização do modo como o episcopado vê o diaconato. Alguns bispos eram contra ou não achavam interessante, mas agora redescobrem a missão específica desse serviço”, afirma o diácono Pascoal.

3 comentários em “Conheça identidade e desafios do diaconato permanente”

  1. muito boa a esplicação sobre o ministerio do diaconato permanente, moro em Fortaleza ce e estou buscando discernimento sobre minha vocação especifica na igreja sou casado a 08 anos e estou me sentindo chamado ao diaconato permenente. Não sou ministro da eucaristia mais celebro a palavra de Deus na função de anunciá-la gostaria se possivel de mais orientações sobre este mministerio na igreja ainda estou me sentindo iseguro para este chamado mais estou buscando informações e procurando escutar a Deus sobre este chamado. Na paróquia sou chamado de diacono e quero que isso não venha a influenciar nesse discernimento se vcs puderem me ajudar agradeço.

    Curtir

    1. Primeiramento agradeço a visita. Obrigado. Quanto a sua dúvida, o primiero passo é saber se há diaconato em sua diocese. Depois procure seu paroco e peça orientação de como é o processo para escolha dos diaconos ai na sua diocese.

      Espero que isso te ajude.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s