Papa grava mensagem para Congresso Eucarístico Internacional

O Papa Bento XVI gravou na sexta-feira, 8, uma mensagem para o Congresso Eucarístico Internacional de Dublin, que tem início neste domingo, 10. O tema do grande evento eclesial é “A Eucaristia, comunhão com Cristo e entre nós”, extraído do documento conciliar Lumen gentium, Constituição dogmática sobre a Igreja.

“A principal inspiração do Concílio Vaticano II foi a eclesiologia de comunhão”, afirmou o Prefeito da Congregação para os Bispos, Cardeal Marc Ouellet – falando no Simpósio Teológico Internacional em andamento na Universidade de Maynooth, em preparação para o Congresso Eucarístico Internacional –, eclesiologia ainda em desenvolvimento e em aprofundamentos teológicos.

Essa eclesiologia – acrescentou o purpurado – deu muitos frutos nos setores da colegialidade episcopal, do apostolado dos leigos, dos movimentos carismáticos e eclesiais, do ecumenismo e do diálogo com o mundo moderno.

Ela revitalizou a Igreja a partir de dentro e multiplicou externamente as suas aberturas ecumênicas e missionárias, empenhando-a ulteriormente na problemática da paz e da justiça no mundo, na solidariedade em escala global e na promoção do diálogo inter-religioso.

A eclesiologia de comunhão se impõe sempre mais como a realização concreta da Igreja, como força de atração e de evangelização, qual Sacramento de salvação, baseado precisamente no Batismo e na Eucaristia.

Ela promove atitudes espirituais e práticas que nos permitem viver mais profundamente e intensamente a dependência da Igreja da Eucaristia, e se faz também Igreja doméstica, baseada na família, tornando-se a primeira célula vital da sociedade.

Num tempo em que estamos assistindo a uma crise antropológica sem precedentes, caracterizada pela perda de um sentido do matrimônio e da família, a Igreja pode e deve contar com o recurso da família, fundada no Sacramento do matrimônio, para fazer frente aos desafios das sociedades secularizadas, ponderou o Cardeal Ouellet.

Qual Sacramento ou “sinal” e instrumento de união entre Deus e toda a humanidade, a eclesiologia de comunhão é portadora de uma realidade divina misteriosa que nenhuma imagem ou analogia pode expressar adequadamente.

E no plano existencial o Prefeito da Congregação para os Bispos afirmou que o futuro da missão da Igreja passa por seu testemunho de unidade e seu diálogo com toda a humanidade.

Rádio Vaticano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s