Parabéns Papa Francisco!

São 82 anos de vida. Destes, os seis últimos como o pastor de toda a Santa Igreja. Felicidades e muita saúde! Louvado seja Deus por estes anos. Louvado seja Deus por ter se dedicado ao sacerdócio.

Anúncios

Papa manda mensagem para Campinas-SP

Esta semana vimos uma tragédia em Campinas-SP. Um homem entrou na igreja e atirou contra os fiéis presentes. Nossas orações devem ser direcionadas para estas vítimas e seus familiares bem como todas as vítimas de violência.

Na matéria abaixo, retirada do site da Agência Brasil, nosso Papa manda uma mensagem de conforto a todos e nos ensina a sempre olharmos as situações com amor. Mesmo na adversidade da violência.

——————————————–

O papa Francisco enviou telegrama à Arquidiocese de Campinas, a 98 quilômetros de São Paulo, lamentando a tragédia em que morreram seis pessoas. O pontífice pede que todos se esforcem para perdoar e fazer prevalecer o “amor sobre o ódio e a vingança”.

O texto do papa “convida a todos, diante deste momento de dor, a encontrar conforto e forças em Jesus Ressuscitado, pedindo a Deus que a esperança não esmoreça nesta hora de prova”.

O telegrama em nome de Francisco é assinado pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin.

“Profundamente consternado pelo dramático atentado ocorrido durante a celebração da Santa Missa na Catedral da Arquidiocese de Campinas, o papa Francisco confia à misericórdia de Deus as vítimas e assegura a sua solidariedade e conforto espiritual às famílias que perderam seus entes queridos e toda a comunidade arquidiocesana, com votos de pronta recuperação dos feridos.”

Ele encerra a mensagem com uma benção apostólica.

O Regional Sul I da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou também nota de solidariedade a todos os fiéis e à Cúria, fazendo um apelo para depor “as armas da violência seja das mãos, seja dos corações”.

*Com informações da Rádio Vaticano

Igreja celebra Santa Luzia

Hoje, dia 13 de Dezembro, comemoramos o dia de Santa Luzia. Por isso conheçamos sua história:

Santa Luzia, como se lê nas Atas, pertencia a uma família rica de Siracusa. A mãe dela, Eutíquie, ficou viúva e havia prometido dar a filha como esposa a um jovem concidadão. Luzia, que tinha feito voto de conservar-se virgem por amor a Cristo, obteve que as núpcias fossem adiadas, também porque a mãe foi atingida por uma grave doença. Devota de santa Águeda, a mártir de Catânia, que vivera meio século antes, Luzia quis levar a mãe enferma em visita à tumba da Santa. Desta peregrinação a mulher voltou perfeitamente curada e por isso concordou com a filha dando-lhe licença para seguir a vida que havia escolhido; consentiu também que ela distribuísse aos pobres da cidade os bens do seu rico dote. O noivo rejeitado vingou-se acusando Luzia de ser cristã ao procônsul Pascásio. Ameaçada de ser exposta ao prostíbulo para que se contaminasse, Luzia deu ao procônsul uma sábia resposta: “O corpo se contamina se a alma consente.”

O procônsul quis passar das ameaças aos fatos, mas o corpo de Luzia ficou tão pesado que dezenas de homens não conseguiram carregá-lo sequer um palmo. Um golpe de espada pôs fim a uma longa série de sofrimentos, mas mesmo com a goela cortada, a jovem continuou a exortar os fiéis a antepor os deveres para com Deus àqueles para com as criaturas, até que os companheiros de fé, que faziam um círculo em volta dela, selaram o seu comovente testemunho com a palavra Amém.

Testemunham-lhe a antiga devoção, que se difundiu muito rapidamente não só no Ocidente, mas também no Oriente. O episódio da cegueira, ao qual ordinariamente chamam a atenção as imagens de Santa Luzia, está provavelmente vinculado ao nome: Luzia (Lúcia) derivada de lux (= luz), elemento indissolúvel unido não só ao sentido da vista, mas também à faculdade espiritual de captar a realidade sobrenatural. Por este motivo Dante Alighieri, na Divina Comédia, atribui a Santa Lúcia ou Luzia a função de graça iluminadora.

Santa Luzia, rogai por nós e pelos nossos. Amém.

por Marquione Ban

imagens da Internet

Hoje é dia de Nossa Senhora de Guadalupe

Hoje vamos conhecer um pouco da aparição de Maria, no México, em Guadalupe. Devido a essa aparição Maria recebeu o título de Nossa Senhora de Guadalupe, que é padroeira da América Latina, cuja o dia celebramos hoje, 12 de dezembro. Confira:

A Virgem de Guadalupe: desafio à ciência moderna

Para o ateu moderno, acostumado a dar valor só ao que julga provado pela ciência, o milagre de Guadalupe, no México, é no mínimo constrangedor. Pois a ciência prova que houve milagre!

Valdis Grinsteins

Uma pessoa não totalmente ateia  mas profundamente contaminada pelo pensamento moderno, dizia-me que aquilo que não é provado cientificamente não existe. Mas — típica contradição da alma humana — não queria falar do Santo Sudário de Turim, pois as descobertas científicas sobre ele a abalavam; e se fosse obrigada a olhar o assunto de frente, teria de negar o valor da ciência ou… converter-se.

Vejamos o problema do ponto de vista desses amantes indiscriminados da ciência. Para eles, tudo aquilo que não se demonstra em laboratório entra para o domínio da fantasia. Ciências, com C maiúsculo, são para eles a Física, a Química, a Biologia, etc. Já a História lhes parece suspeita, pois é irrepetível e muito subjetiva, ao depender de testemunhas. Muito mais ainda se for história eclesiástica, e o auge do suspeito lhes parecem as histórias dos milagres. São como o Apóstolo São Tomé, que precisou ver para crer. Para esse tipo de almas incrédulas, que havia até entre os Apóstolos, Nosso Senhor realiza certo tipo de milagres, de forma que não possam alegar a falta de provas. E uma dessas provas é a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, no México.(1)

Breve resumo da história

Virgen_de_guadalupe1Os problemas para eles começam com o fato de ter-se conservado o manto de Juan Diego, no qual está impressa até hoje a imagem. Esse tipo de manto, conhecido no México como tilma, é feito de tecido grosseiro, e deveria ter-se desfeito há muito tempo. No século XVIII, pessoas piedosas decidiram fazer uma cópia da imagem, a mais fidedigna possível. Teceram uma tilma idêntica, com as mesmas fibras de maguey da original. Apesar de todo o cuidado, a tilma se desfez em quinze anos. O manto de Guadalupe tem hoje 475 anos, portanto nada deveria restar dele. No dia 9 de dezembro de 1531, na cidade do México, Nossa Senhora apareceu ao nobre índio Quauhtlatoatzin — que havia sido batizado com o nome de Juan Diego — e pediu-lhe que dissesse ao bispo da cidade para construir uma igreja em sua honra. Juan Diego transmitiu o pedido, e o bispo exigiu alguma prova de que efetivamente a Virgem aparecera. Recebendo de Juan Diego o pedido, Nossa Senhora fez crescer flores numa colina semi-desértica em pleno inverno, as quais Juan Diego devia levar ao bispo. Este o fez no dia 12 de dezembro, acondicionando-as no seu manto. Ao abri-lo diante do bispo e de várias outras pessoas, verificaram admirados que a imagem de Nossa Senhora estava estampada no manto. Muito resumidamente, esta é a história, que foi registrada em documento escrito. Se ficasse só nisso, facilmente poderiam os céticos dizer que é só história, nada há de científico.

Uma vez que o manto (ou tilma) existe, é possível estudá-lo a fim de definir, por exemplo, o método usado para se imprimir nele a imagem. Comecemos pela pintura. Em 1936, o bispo da cidade do México pediu ao Dr. Richard Kuhn que analisasse três fibras do manto, para descobrir qual o material utilizado na pintura. Para surpresa de todos, o cientista constatou que as tintas não têm origem vegetal, nem mineral, nem animal, nem de algum dos 111 elementos conhecidos. “Erro do cientista” — poderia objetar algum cético. Difícil, respondemos nós, pois o Dr. Kuhn foi prêmio Nobel de Química em 1938.(2) Além do mais, ele não era católico, mas de origem judia, o que exclui parti-pris religioso.

No dia 7 de maio de 1979 o prof. Phillip Serna Callahan, biofísico da Universidade da Flórida, junto com especialistas da NASA, analisou a imagem. Desejavam verificar se a imagem é uma fotografia. Resultou que não é fotografia, pois não há impressão no tecido. Eles fizeram mais de 40 fotografias infravermelhas para verificar como é a pintura. E constataram que a imagem não está colada ao manto, mas se encontra 3 décimos de milímetro distante da tilma. Para os céticos, outra complicação: verificaram que, ao aproximar os olhos a menos de 10 cm da tilma, não se vê a imagem ou as cores dela, mas só as fibras do manto.

Convém ter em conta que ao longo dos tempos foram pintadas no manto outras figuras. Estas vão se transformando em manchas ou desaparecem. No caso delas, o material e as técnicas utilizadas são fáceis de determinar, o que não acontece com a imagem de Nossa Senhora.

Os olhos da imagem

Primeiro, porque elas não são visíveis para o olho humano, salvo a figura maior, de um espanhol. Ninguém poderia pintar silhuetas tão pequenas;Talvez o que mais intriga os cientistas sobre o manto de Nossa Senhora de Guadalupe são os olhos dela. Com efeito, desde que em 1929 o fotógrafo Alfonso Marcué Gonzalez descobriu uma figura minúscula no olho direito, não cessam de aparecer as surpresas. Devemos primeiro ter em vista que os olhos da imagem são muito pequenos, e as pupilas deles, naturalmente ainda menores. Nessa superfície de apenas 8 milímetros de diâmetro aparecem nada menos de 13 figuras! O cientista José Aste Tonsmann, engenheiro de sistemas da Universidade de Cornell e especialista da IBM no processamento digital de imagens, dá três motivos pelos quais essas imagens não podem ser obra humana:

• Em segundo lugar, não se consegue averiguar quais materiais foram utilizados para formar as figuras. Toda a imagem da Virgem não está pintada, e ninguém sabe como foi estampada no manto de Juan Diego;

Em terceiro lugar, as treze figuras se repetem nos dois olhos. E o tamanho de cada uma delas depende da distância do personagem em relação ao olho esquerdo ou direito da Virgem.

Esse engenheiro ficou seriamente comovido ao descobrir que, assim como os olhos da Virgem refletem as pessoas diante dela, os olhos de uma das figuras refletidas, a do bispo Zumárraga, refletem por sua vez a figura do índio Juan Diego abrindo sua tilma e mostrando a imagem da Virgem. Qual o tamanho desta imagem? Um quarto de mícron, ou seja, um milímetro dividido em quatro milhões de vezes. Quem poderia pintar uma figura de tamanho tão microscópico? Mais ainda, no século XVI…

Tentativa de apagar o milagre

Assim como meu conhecido não desejava falar do Santo Sudário, outros não querem ouvir falar dessa imagem, que representa para eles problemas insolúveis. O anarquista espanhol Luciano Perez era um desses, e no dia 14 de novembro de 1921 colocou ao lado da imagem um arranjo de flores, dentro do qual havia dissimulado uma potente bomba. Ao explodir, tudo o que estava perto ficou seriamente danificado. Uma cruz metálica, que ficou dobrada, hoje se conserva no templo como testemunha do poder da bomba. Mas… a imagem da Virgem não sofreu dano algum.

E ainda ela está hoje ali, no templo construído em sua honra, assim como uma vez esteve Nosso Senhor diante do Apóstolo São Tomé e lhe ordenou colocar sua mão no costado aberto pela lança. São Tomé colocou a mão e, verificada a realidade, honestamente acreditou na Ressurreição. Terão essa mesma honestidade intelectual os incrédulos de hoje? Não sei, porque assim como não há pior cego do que o que não quer ver, não há pior ateu do que o que não deseja acreditar. Mas, como católicos, devemos rezar também por esse tipo de pessoas, pedindo a Nossa Senhora de Guadalupe que lhes dê a graça de serem honestas consigo mesmas.

E-mail do autor: valdisgrinsteins@catolicismo.com.br

Hoje é dia da Imaculada Conceição

Hoje celebramos a Solenidade da Imaculada Conceição. E temos um carinho muito grande com Maria neste dia. Foi neste dia que retornamos as atividades do blog e seguimos aqui evangelizando. Sei que as vezes falhamos, mas é parte do caminhar cair e levantar. Desejamos a todos neste dia que Maria, imaculada, abençoe a cada leitor e sua família.

Queremos, além de relembrar a história da Imaculada Conceição, nossa mãe Maria, estabelecer que ela é nossa padroeira. O blog Anunciador se consagra a Imaculada Conceição.

Obrigado Mãe por tantas bençãos alcançadas!

Conheça a história da Imaculada Conceição

Esta verdade, reconhecida pela Igreja de Cristo, é muito antiga. Muitos padres e doutores da Igreja oriental, ao exaltarem a grandeza de Maria, Mãe de Deus, usavam expressões como: cheia de graça, lírio da inocência, mais pura que os anjos.

Já a Igreja ocidental, que sempre muito amou a Santíssima Virgem, tinha uma certa dificuldade para a aceitação do mistério da Imaculada Conceição. Em 1304, o Papa Bento XI reuniu na Universidade de Paris uma assembleia dos doutores mais eminentes em Teologia, para terminar as questões de escola sobre a Imaculada Conceição da Virgem.

Foi o franciscano João Duns Escoto quem solucionou a dificuldade ao mostrar que era sumamente conveniente que Deus preservasse Maria do pecado original, pois a Santíssima Virgem era destinada a ser mãe do seu Filho. Isso é possível para a Onipotência de Deus, portanto, o Senhor, de fato, a preservou, antecipando-lhe os frutos da redenção de Cristo.

Rapidamente a doutrina da Imaculada Conceição de Maria, no seio de sua mãe Sant’Ana, foi introduzido no calendário romano. A própria Virgem Maria apareceu em 1830 a Santa Catarina Labouré pedindo que se cunhasse uma medalha com a oração: “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós”. 

A confirmação do Dogma

No dia 8 de dezembro de 1854, através da bula Ineffabilis Deus do Papa Pio IX, a Igreja oficialmente reconheceu e declarou solenemente como dogma: “Maria isenta do pecado original”.

A própria Virgem Maria, na sua aparição em Lourdes, em 1858, confirmou a definição dogmática e a fé do povo dizendo para Santa Bernadette e para todos nós:

“Eu Sou a Imaculada Conceição”.

Nossa Senhora da Imaculada Conceição, rogai por nós! 

Por Marquione Ban | Texto retirado do site Canção Nova

“Vigiar e orar” são as ações deste Advento, diz o Papa

Papa Francisco

Vatican News | Vigiar e orar: o Papa Francisco indicou estas atitudes, recomendadas por Jesus e expressas no Evangelho de Lucas, como o caminho, neste início de Advento, para “sairmos de um modo de vida resignado e habitual e alimentar esperanças e sonhos para um novo futuro, com a vinda de Deus”.

Falando de sua sacada na Praça São Pedro neste primeiro domingo de Advento (02/12), diante de milhares de pessoas, o Pontífice iniciou sua reflexão lembrando que no Advento, não vivemos apenas a espera do Natal; pois “Natal não é somente pensar no que possso comprar”.

Leia mais no link Vatican News

Hoje é dia de Nossa Senhora das Graças! Conheça a sua história

Esta é a curiosa história de Catarina de Labouré, cujo nome era Zoé e Catarina, seu nome como religiosa. Foi certa vez visitar as filhas de São Vicente e encontra no parlatório o retrato do Padre que vira uma vez em sonhos a chamá-la; e era justamente o seu fundador, Vicente de Paulo. No ano de 1830, nas vésperas da festa de São Vicente de Paulo, a jovem Noviça, por volta de onze e meia da noite, ouve três vezes o seu nome. “Catarina! Catarina! Catarina!…” Catarina assustada, senta-se no leito, e diz: “Estou te conhecendo, és meu Anjo da Guarda!” E o menino lhe diz o seguinte:

“Vem a Capela, que Nossa Senhora te espera!” Catarina, teve um momento de hesitação… e disse: “Não posso, vou acordar todo mundo!” Porém o menino a tranquilizou… “Não tenhas medo, todos estão dormindo, vem, eu te acompanho, Catarina!” Então respondeu: “Está bem, vamos.” Após terem atravessado os corredores, onde luzes se acendiam e as portas se abriam sozinhas, chegam à Capela, onde derrepente, já pela meia noite, o menino exclama. “Olha Nossa Senhora!” No mesmo instante, Catarina escuta, do lado da epístola, um ligeiro ruído como que roçagar de um vestido de seda e uma Dama muito bela, senta-se defronte do altar.

Catarina se ajoelha, apoia-se em seu regaço, a Dama afaga-se e fala: “Catarina, em qualquer sofrimento, venha falar ao meu coração. Receberás tudo o que precisamos. Filha, confio-te uma missão, não tenhas medo; conta tudo ao Padre encarregado, de guiar-te. Desgraças desabarão sobre a França, o trono será derrubado, Catástrofes abalarão o mundo; Eu estarei contigo. Deus e São Vicente, protegerão as duas comunidades: a dos Padres e as Irmãs de São Vicente.” E foi assim que tudo aconteceu. Catarina não soube dizer por quanto tempo ficou junto Dela, que desapareceu como uma sombra. No dia 27 de novembro de 1830, às 5 horas da tarde, a comunidade rezava na Capela. Nossa Senhora manifestou-se novamente a Catarina. Apareceu à direita, justamente no lugar onde se encontra hoje, o altar chamado da Virgem do Globo, onde existe uma imagem de mármore, tentando reproduzir o que a Noviça viu. O Globo que vês, representa o mundo inteiro. Em seguida, seus dedos encheram-se de anéis de pedras cintilantes que a inundavam de luz. E as mãos da Senhora, carregadas das graças sugeridas pelos raios, abaixaram-se e estenderam-se como se vê na medalha, e a vidente ouviu. “Este raios, são símbolos das graças que eu derramo sobre aqueles que as suplicam. Fazei cunhar uma medalha com minha figura de um lado, e do outro, o M do meu nome, encimado por uma cruz, tendo embaixo dois corações, um coroado de espinhos e o outro, atravessado por uma lança. Todos que a usarem com fé, receberão grandes graças. Catarina, foi ao Padre Aladel, seu confessor, e contou-lhe tudo… “Padre, Nossa Senhora me apareceu… Padre, precisavas ver que lindas as graças contidas em suas mãos. Porém, padre Aladel custou a convencer-se de tal visão, e disse: “Minha filha, calma, sejamos prudentes.

Por enquanto, guardaremos segredo.” Depois de algum tempo, Padre Aladel foi procurar o Arcebispo de Paris e contou-lhe tudo. O Arcebipo disse: “Deus o abençoe, Padre Aladel” O Padre então contou: “Sr. Arcebispo, após a narração do ocorrido e mediante a tantas graças que vêm sendo derramadas em nossas comunidade, peço a Vossa Eminência a autorização para que sejam mandadas cunhar as medalhas conforme vontade de Nossa Senhora”. O Arcebispo, depois de ouvir o Padre atentamente, disse: “Mandaremos cunhá-las logo e trataremos de distribuí-las para que todos as usem. Vá em paz e que a Virgem o guarde. A comunidade, conhecendo a medalha e seus efeitos milagrosas, aos poucos foi difundido à devoção a Nossa Senhora das Graças, que se espalhou pelo mundo.

Missa e benção da medalha

Hoje na comunidade de Nossa Senhora das Graças, Parque Caravelas – Santana do Paraíso/MG, às 19h30, acontece a missa em devoção a Nossa Senhora e benção das medalhas milagrosas.

Descubra em sua cidade onde haverá missa e participe!!

Viva a Cristo Rei do Universo!

Rezemos juntos neste dia glorioso a Ladainha a Cristo, Rei do Universo

Senhor,

tende piedade de nós.

Imagem de Cristo Rei do Universo
Obrigado Pai por mais este ano!

Cristo,

tende piedade de nós.

Senhor,

tende piedade de nós.

Cristo ouvi-nos.

Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu,

tende piedade de nós.

Deus Filho Redentor do mundo,

tende piedade de nós.

Deus Espírito Santo,

tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, que sois um só Deus,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei e senhor do universo,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei do céu a da terra,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei soberano de todas as nações,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei anunciado pelos profetas,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei entronizado na cruz,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei ressuscitado dentre os mortos,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei sentado a direita de Deus Pai,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei de infinita majestade,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei exaltado no trono da graça,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei de misericórdia,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei de cujo lado aberto brotaram sangue e água,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei compassivo,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei, autor e eficácia dos sacramentos,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei verdadeiramente presente no santíssimo sacramento do altar,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei do coração arde de amor,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei que é alfa e ômega,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei que foi, que é e que virá,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei de cujo trono nos aproximamos confiantes,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei do qual provém toda autoridade,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei cujo reino não é deste mundo,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei que cura toda divisão,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei ferido por nossa indiferença,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei manso e humilde de coração,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei que habitais os corações,

tende piedade de nós.

Senhor Jesus Cristo, rei das famílias,

tende piedade de nós

Amém.

“Onde houver ódio que eu leve o amor.” Hoje é dia de São Francisco de Assis

Paz e Bem!

São Francisco de Assis, rogai por nós!

Hoje celebramos este santo que deixou como legado a paz, o cuidado com a criação e principalmente a missão evangélica de Cristo.

Nestes tempos em que não cuidamos da criação em sua totalidade é preciso pedir a intercessão a São Francisco. Paz e fé. Abaixo o belíssimo canto do Irmão Sol.

São Francisco de Assis, rogai por nós!

Cântico do Irmão Sol

Altíssimo, onipoente, bom Senhor,

Teus são o louvor, a glória, a honra

E toda a benção.

Só a ti, Altíssimo, são devidos;

E homem algum é digno

De te mencionar.

Louvado sejas, meu Senhor,

Com todas as tuas criaturas,

Especialmente o Senhor Irmão Sol,

Que clareia o dia

E com sua luz nos alumia.

E ele é belo e radiante

Com grande esplendor:

De ti, Altíssimo é a imagem.

Louvado sejas, meu Senhor,

Pela irmã Lua e as Estrelas,

Que no céu formaste claras

E preciosas e belas.

Louvado sejas, meu Senhor,

Pelo irmão Vento,

Pelo ar, ou nublado

Ou sereno, e todo o tempo

Pela qual às tuas criaturas dás sustento.

Louvado sejas, meu Senhor,

Pela irmã Água,

Que é mui útil e humilde

E preciosa e casta.

Louvado sejas, meu Senhor,

Pelo irmão Fogo

Pelo qual iluminas a noite

E ele é belo e jucundo

E vigoroso e forte.

Louvado sejas, meu Senhor,

Por nossa irmã a mãe Terra

Que nos sustenta e governa,

E produz frutos diversos

E coloridas flores e ervas.

Louvado sejas, meu Senhor,

Pelos que perdoam por teu amor,

E suportam enfermidades e tribulações.

Bem aventurados os que sustentam a paz,

Que por ti, Altíssimo, serão coroados.

Louvado sejas, meu Senhor,

Por nossa irmã a Morte corporal,

Da qual homem algum pode escapar.

Ai dos que morrerem em pecado mortal!

Felizes os que ela achar

Conformes á tua santíssima vontade,

Porque a morte segunda não lhes fará mal!

Louvai e bendizei a meu Senhor,

E dai-lhe graças,

E servi-o com grande humildade.

Você sabia que a Salve Rainha não é bem uma oração?

A Salve Rainha é uma das mais tradicionais saudações a Nossa Senhora, a Rainha da Igreja. Os católicos continuamente estão saudando e honrando a Mãe de Jesus.

Na saudação da Salve Rainha pedimos a Nossa Senhora misericórdia e justiça na terra, já que a Virgem Santíssima é a nossa advogada diante de Jesus Cristo e de Deus.

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia,

Vida e doçura esperança nossa salve!

A vós bradamos degredados filho de Eva.

A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.

Eia pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e

depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.

V Rogai por nós Santa mãe de Deus,

R para que sejamos dignos da promessa de Cristo. Amém.

Salve, Regina, Matermisericordiae,

Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.

Ad te clamamus, exsules filii Hevae,

Ad te suspiramus, gementes et flentes In hac lacrimarum valle.

Eia, ergo, advocata nostra, illos tuos Misericordes oculos ad nos converte;

Et Jesum, benedictum fructum ventris tui, Nobis post hoc exilium ostende. O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

V.: Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.

R.: Ut digni efficiamur promissionibus Christi.

Porque não é uma bem uma oração

A “Salve Rainha” não é propriamente uma oração, mas uma saudação a Maria, Rainha da Igreja.

Foi elaborada pelo monge Hermannus Contractus (ano 1050?), no mosteiro de Reichenan, na Alemanha.

Foi um tempo de muito sofrimento na Europa central e de doenças, ameaças de invasão por outros povos bárbaros normandos, magiares e muçulmanos.

Hermannus experimentou em si mesmo as piores misérias da vida humana neste “vale de lágrimas”, como disse. Nasceu doentio e viveu sempre com muitas limitações, quando a Europa vivia sacrificada, ameaçada e pisada por tantos problemas e invasores.

Nesta prece “bradamos” como “degredados”, “suspiramos gemendo e chorando”. Vemos o mundo como “um vale de lágrimas”, como um “desterro”.

Entretanto, essa visão da vida acaba num sentimento de esperança que a ultrapassa e domina com a confiança em Nossa Senhora.

Sofrendo, e vendo as dores do povo, Hermannus tinha muitos motivos de tristeza, mas pedindo ajuda à Virgem Maria, Rainha do céu de da terra, mostrou-se animado por um horizonte de expectativas reconfortantes e consoladoras. Sabia que a Virgem Maria, é “Mãe de misericórdia”. A vida de Maria é doçura, esperança e salvação para os sofredores. É nossa Advogada, de olhos misericordiosos.

Frei Contractusera consciente da triste época em que vivia, mas tinha outras razões, além disso tudo. Conta a história que ele nasceu raquítico e disforme. Adulto, mal conseguia andar e escrevia com dificuldade, de mirrados que eram os dedos das suas mãos. Nasceu em 18 de fevereiro de 1013 em Altshausen, na Swabia hoje Alemanha.

Hermannus, desde o seu nascimento apresentou-se com muitas deficiências físicas e psicológicas. Mas, tornou-se um grande devoto e poeta da Virgem Maria.

A saudação da “Salve Rainha”, cujas últimas palavras seriam “mostrai-nos Jesus, o bendito fruto do vosso ventre”, foram modificadas e enriquecidas pela exclamação de São Bernardo, que, num arroubo de entusiasmo pela mãe do Senhor, gritou, sozinho, no meio da catedral: “Ó clemente, ó piedosa, ó doce e sempre Virgem Maria”… A partir dessa data estas palavras foram incorporadas à “Salve Rainha” original.

Há quase mil anos, os fiéis se identificam com os sentimentos de sofrimento expressos na Salve Rainha. Os devotos, vivendo suas aflições,não perdem a esperança. Eles se inspiram em Herman que tinha grande esperança na Virgem Maria, a amável Mãe do Nosso Salvador, que intercede pelos pobres sofredores.

Pe. Geraldo Ildeo Franco – setembro 2018

Hoje é dia de São Miguel Arcanjo e dos Santos Anjos

Os anjos tem uma papel importantíssimo na fé e na nossa vida. Eles lutam por Deus e seu reino de Justiça e Amor.

Aos anjos coube o anúncio da Boa Nova. A chegada de Jesus. A eles coube o anúncio que na ascensão de Cristo devíamos seguir seus passos, pois do mesmo modo como viram Ele subir, Ele também voltaria.

Viva aos Santos Anjos!

São Gabriel,

São Rafael e

São Miguel roguem a DEUS por nós.

Oremos a oração de São Miguel.

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede o nosso refúgio contra as maldades e ciladas do demônio. Ordene-lhe, Deus, instantemente o pedimos. E vós, príncipe da milícia celeste, pela virtude divina, precipitai no inferno a satanás e aos outros espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas. Amém.

Sacratíssimo Coração de Jesus (3x)

Arquidiocese de Mariana recebe novo arcebispo, Dom Airton José dos Santos

Hoje começam as atividades da posse do novo arcebispo de Mariana. A programação começa as 19h com a chegada em praça pública de Dom Airton José. Confira

Dia 21 de junho – Quinta-feira – 19h – Chegada de Dom Airton e acolhida pela população de Mariana na Praça Gomes Freire.

Dia 22 de junho – Sexta-feira – 19h30 – Sessão de acolhida a Dom Airton pela Arquidiocese de Mariana no Santuário Nossa Senhora do Carmo.

Dia 23 de junho – Sábado – Dia da posse – 16h – Procissão dos concelebrantes saindo do Santuário Nossa Senhora do Carmo para a Catedral, em cujo interior se dará o ato de posse canônica de Dom Airton. Logo após, missa na Praça da Sé.

Dia 24 de junho – Domingo – 10h – Missa na Catedral presidida por Dom Airton

Dia 25 de junho – Segunda-feira – 19h – Missa de ação de graças pelo aniversário natalício de Dom Airton no Santuário Nossa Senhora do Carmo.

 

Hoje é dia de Nossa Senhora do Rosário

Esta festa foi instituída pelo Papa Pio V em 1571, quando celebrou-se a vitória dos cristãos na batalha naval de Lepanto. Nesta batalha os cristãos católicos, em meio a recitação do Rosário, resistiram aos ataques dos turcos otomanos vencendo-os em combate.

A celebração de hoje convida-nos à meditação dos Mistérios de Cristo, os quais nos guiam à Encarnação, Paixão, Morte e Ressurreição do Filho de Deus.

A origem do Rosário é muito antiga, pois conta-se que os monges anacoretas usavam pedrinhas para contar o número das orações vocais. Desta forma, nos conventos medievais, os irmãos leigos dispensados da recitação do Saltério (pela pouca familiaridade com o latim), completavam suas práticas de piedade com a recitação de Pai-Nossos e, para a contagem, o Doutor da Igreja São Beda, o Venerável (séc. VII-VIII), havia sugerido a adoção de vários grãos enfiados em um barbante.

Na história também encontramos Maria que apareceu a São Domingos e indicou-lhe o Rosário como potente arma para a conversão: “Quero que saiba que, a principal peça de combate, tem sido sempre o Saltério Angélico (Rosário) que é a pedra fundamental do Novo Testamento. Assim quero que alcances estas almas endurecidas e as conquiste para Deus, com a oração do meu Saltério”.

Essa devoção, propagada principalmente pelos filhos de São Domingos, recebe da Igreja a melhor aprovação e foi enriquecida por muitas indulgências. Essa grinalda de 200 rosas – por isso Rosário – é rezado praticamente em todas as línguas, e o saudoso Papa João Paulo II e tantos outros Papas que o precederam recomendaram esta singela e poderosa oração, com a qual, por intercessão da Virgem Maria, alcançamos muitas graças de Jesus, como nos ensina a própria Virgem Santíssima em todas as suas aparições.

Nossa Senhora do Rosário, rogai por nós!

Reze conosco o Rosário aqui

Você sabe a diferença entre Assunção e Ascensão?

Hoje é dia de Assunção de Nossa Senhora e também de Nossa Senhora da Sáude. A igreja em todo o mundo celebra a subida de Maria ao céu. Contudo, você sabe o que significa assunção? E a igreja já celebrou a ascensão de Jesus Cristo este ano. Mas como assim?

Assunção de Maria ao céu
A assunção de Nossa Senhora constitui uma verdade de fé, que faz parte da doutrina da comunidade cristã. Proclamado em meados do século XX, foi o último dogma mariano definido pela Igreja.

Estou reblogando este post aqui para que entendamos melhor a diferença dessas duas festas. Sei que para muitos deu um nó, não é? Embora as palavras sejam parecidas seu significado e sua festas são distintas. Vejamos!

Ascensão de Cristo

Ascensão de Jesus Cristo é celebra-se depois do Tempo Pascal, encerrando esse período de festa pela ressurreição de Cristo e marca o anuncio da chegada de Pentecostes. É uma festa móvel da igreja. A Ascensão de Cristo significa que Jesus subiu ao céu – At 1, 1- 11. O significado da festa também é o da palavra. Ascender significa subir por sua conta. Cristo vai ao céu pelo seu poder. Ninguém o leva.

E a Assunção…

A festa da Assunção de Nossa Senhora, marca um dia importante na vida do católico, pois celebramos um dos dogmas marianos mais importantes. Maria subiu ao céu e é santa. A Assunção de Maria significa que o magnifica, oração cantada por Maria se cumpriu – Lc 1. Ser assunto significa que alguém o levou. Maria foi assunta ao céu. Jesus a leva. Aí está o sentido desta festa. Maria é levada ao céu pelo seu Filho e Mestre Jesus.

Então, a diferença entre assunção e ascensão é simples. Ascensão é subir ao céu por sua conta, como Cristo fez. Assunção é ser levada ao céu, como é o caso de Nossa Senhora.

Crença antiga

A crença na assunção de Nossa Senhora é antiga, remontando ao século IV. O povo cristão já acreditava no fato. S. Efrém (+ 373) afirmava que o corpo virginal de Maria não sofreu corrupção depois da morte. S. Epifânio (+ 403) dizia que o fim dela foi prodigioso e que ela possuía o Reino dos Céus ainda com a carne.

No século VI, já acontecia, em Jerusalém, a festa da Dormição (Trânsito) de Nossa Senhora, fixada, por decreto imperial, para 15 de agosto. Pelo ano 600, tal festa era celebrada também em Constantinopla. No Ocidente, a partir do século VII celebrava-se em Roma a mesma festa, patrocinada pelo Papa S. Sérgio I (687-701). De Roma, a festa passou para a França e a Inglaterra no século VIII, tomando o título de “Assunção de Santa Maria”. Este título sugeria a ressurreição imediata da Virgem Santíssima e a sua glorificação na bem-aventurança celeste

A partir do século VII, no Oriente, eram numerosos os testemunhos de escritores e teólogos que defendiam a assunção de Nossa Senhora, embora houve pensadores que tinham incertezas sobre seu destino final. Do século X em diante, os orientais consolidaram sua convicção sobre a glorificação corpórea da Virgem Santíssima, amplamente divulgada entre o clero, os teólogos e o povo em geral.

E aí? Gostou de nosso post? Compartilhe nas redes sociais e marque seus amigos que ainda tem dúvidas ou comente aqui. Paz e bem amados!

São Bento, rogai por nós!!

Abade vem de “Abbá”, que significa pai, e isto o santo de hoje bem soube ser do monaquismo ocidental. São Bento nasceu em Núrcia, próximo de Roma, em 480, numa nobre família que o enviou para estudar na Cidade Eterna, no período de decadência do Império.

Diante da decadência – também moral e espiritual – o jovem Bento abandonou todos os projetos humanos para se retirar nas montanhas da Úmbria, onde dedicou-se à vida de oração, meditação e aos diversos exercícios para a santidade. Depois de três anos numa retirada gruta, passou a atrair outros que se tornaram discípulos de Cristo pelos passos traçados por ele, que buscou nas Regras de São Pacômio e de São Basílio uma maneira ocidental e romana de vida monástica. Foi assim que nasceu o famoso mosteiro de Monte Cassino.

A Regra Beneditina, devido a sua eficácia de inspiração que formava cristãos santos por meio do seguimento dos ensinamentos de Jesus e da prática dos Mandamentos e conselhos evangélicos, logo encantou e dominou a Europa, principalmente com a máxima “Ora et labora”. Para São Bento a vida comunitária facilitaria a vivência da Regra, pois dela depende o total equilíbrio psicológico; desta maneira os inúmeros mosteiros, que enriqueceram o Cristianismo no Ocidente, tornaram-se faróis de evangelização, ciência, escolas de agricultura, entre outras, isso até mesmo depois de São Bento ter entrado no céu com 67 anos.

São Bento, rogai por nós!

Hoje é dia de Santo Antônio! Rezemos…

Ó Deus eterno e todo-poderoso, destes Santo Antônio ao Vosso povo como grande pregador e intercessor em todas as necessidades. Fazei-nos por seu auxílio seguir os ensinamentos da vida cristã e sentir a Vossa ajuda em todas as provações. Assim seja. 

Santo Antônio, rogai por nós! 

Conheça mais sobre Santo Antônio, clique aqui.

Você sabia? Apenas 7 mulheres no mundo podem vestir branco diante do Papa

Neste mês de maio, houve uma repercussão muito grande sobre a foto tirada no Vaticano com Trump, presidente dos EUA, sua esposa e filha junto ao Papa Francisco. A polêmica se deu por dois motivos. O primeiro, a expressão nada alegre de Francisco. O segundo, a primeira dama e sua filha, Melania e Ivanka Trump, estavam de preto ao lado dos dois.

A foto circulou o mundo, que na sua ociosidade criativa, principalmente aqui em terras tupiniquins, brincou com esses dois fatos. Associaram a imagem a uma série de terro norte americana chamada American Horror Story – AHS, e outras bizarrices por aí.

ng8547398
Família Trump e o Papa

No entanto, fiz toda essa introdução para passar para você uma regra de etiqueta papal que há muito é usada no Vaticano. Não é uma regra. Tanto é que o próprio pontífice pode anular ao seu gosto.

A Santa Sé não impõe um código de vestimenta a ser adotado de modo obrigatório, mas sugere um protocolo para visitas de Estado e audiências com o Papa, tanto para homens quanto para mulheres. No caso feminino, o protocolo requer vestido preto longo e gola alta, mangas compridas e mantilha preta. No entanto, por motivos históricos, algumas rainhas católicas ou consortes católicas de reis têm sido tradicionalmente isentas de usar o preto: trata-se do assim chamado “privilégio do branco”, uma especial prerrogativa concedida e mantida a critério do Papa.

Privilégio do Branco

Atualmente, são apenas sete as rainhas, princesas ou consortes de monarcas e monarcas eméritos a quem é concedido o “privilégio do branco”: a rainha consorte Letícia, da Espanha; a rainha emérita Sofia, também da Espanha; a rainha consorte Matilde, da Bélgica; a rainha emérita Paula, também da Bélgica; a grã-duquesa Maria Teresa, de Luxemburgo; a princesa Charlene, de Mônaco; e a princesa Marina, de Nápoles, por pertencer à Casa de Saboia.

Trata-se de uma tradição cujo sentido é o de reverenciar a importância do Sumo Pontífice, mas, como disse antes, os próprios Papas não exigem à risca o seu cumprimento. Já houve na história recente, diversas mulheres chefes de governo ou de Estado que foram recebidas pelos Papas sem estarem vestidas de preto.

papa-branco-1
Rainha emérita Sofia da Espanha, uma das que podem se vestir de branco diante do papa.

Foi o caso, por exemplo, das ex-presidentes irlandesas Mary Robinson e Mary McAleese, além da ex-primeira-dama Raíssa Gorbachova, da antiga União Soviética, todas em encontros com São João Paulo II.

Em diversas ocasiões, as próprias rainhas e princesas que têm o “privilégio do branco” preferiram não fazer uso dessa prerrogativa, escolhendo vestir-se de preto em gesto de reverência ao Santo Padre.

 Por Marquione Ban, com trechos do texto publicado em Aleteia