Anistia Internacional divulga imagens de satélite da região de Baga, atacada pelo Boko Haram

É por isso que não sou Chralie Hebdo. A mídia divulga massivamente os atentados na França e ainda o impregnam de atentado a Liberdade de Expressão. Como jornalista, sempre me questionei até onde ia e vai a minha liberdade de expressão. Entendo que a sociedade atual não sabe o significado de Liberdade de Expressão. Também não sabem o que é informação. Rezo pela vítimas francesas e nigerianas, mas oro também pela sociedade atual que se perdeu em suas idiocrasias.

....
….

Não tenho coragem de colocar nenhuma foto do massacre aqui. Mas se ainda sim quiser ver, clique aqui. [Imagens fortes]

Leia o texto do Brasil Post

—————————————–

A Anistia Internacional divulgou, nesta quinta-feira (15), imagens de satélite que mostram o estrago que o último ataque do Boko Haram fez nas cidades de Baga e Doron Baga, no nordeste da Nigéria.

No dia 3 de janeiro, homens armados invadiram a cidade e podem ter matado 2.000 pessoas, de acordo com números da Anistia.

As imagens, captadas no dia 2 de janeiro e no dia 7 do mesmo mês mostram que pelo menos 3.700 estruturas podem ter sido danificadas ou destruídas na região. A Anistia afirma que foram destruídas casas, clínicas e escolas. Em Baga cerca de 620 foram destruídas ou incendiadas.

“Essas imagens detalhadas mostram uma devastação de proporções catastróficas na cidade”, afirmou Daniel Eyre, pesquisador da Anistia Internacional.

A Anistia afirma que a maioria das pessoas que não morreu no ataque, conseguiu fugir em veículos, a pé pela mata, ou de barco. Em uma das imagens divulgadas nesta quinta, é possível ver que vários barcos que estavam em Doron Baga não eram mais vistos após o dia 3 de janeiro, indicando que muitos moradores fugiram pela água.

barcos

O governo da Nigéria afirma que 150 pessoas foram mortas no ataque, entre eles, “muitos terroristas”.

“Eles mataram muita gente. Eu vi pelo menos cem mortos em Baga, e fugi para o mato. Enquanto estávamos fugindo, eles atiraram e mataram muita gente”, afirmou um homem de cerca de 50 anos à Anistia Internacional.

“Até agora, o isolamento em Baga combinado com o fato de que o Boko Haram continua no controle da área, significa que é muito difícil verificar o que aconteceu por lá. Os moradores não conseguiram voltar para enterrar os mortos ou contar quantos foram. Mas com essas imagens de satélite combinadas com testemunhos, fica claro o fato de que foi o ataque mais mortífero do Boko Haram”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s