Cidade é processada por começar eventos com orações

Boa parte dos quase 100 mil habitantes da cidade de Greece, estado de Nova Iorque-EUA, estão um tanto quanto perplexos. O atual estado emocional dos moradores de Greece se deve ao fato de duas outras moradoras terem processados a cidade na Suprema Corte. O motivo do processo é que antes dos eventos públicos é feita uma oração.

Ainda este mês, dia 6 de novembro, a Corte Suprema dos Estados Unidos escutou as alegações por escrito e orais do grupo Americans United for Separation of Church and State (Americanos pela separação entre Igreja e Estado), em representação de Susan Galloway e Linda Stephens, que denunciaram a cidade de Greece por violação a Constituição por iniciar os eventos públicos rezando. 

De acordo com a matéria da ACI Digital, a maioria dos eventos são abertos com orações cristãs, no entanto os atos são abertos a representantes de qualquer credo. O defensor da cidade, David Cortman, e representante da Alliance Defending Freedom assinalou que “os membros da comunidade devem ter a liberdade de rezar sem serem censurados”.

“Começar os eventos rezando é uma liberdade entesourada que os autores da Constituição praticavam. Os americanos não devem ser obrigados a trair esta liberdade só para apaziguar alguém que diz ofendido por escutar uma oração”, disse Cortman em um comunicado sobre este caso.

O Fundo Becket para a Liberdade Religiosa, um dos 26 organismos que apresentou um recurso a favor da cidade, argumentou que a Corte Suprema deve respeitar a atitude histórica de respeito à oração e à liberdade religiosa.

Eric Rassbach, conselheiro geral do Fundo Becket, afirma sobre este caso que “a Corte deve decidir se as cidades podem reconhecer e celebrar a diversidade religiosa do país ou se o governo deve tratar a identidade religiosa como uma ameaça”. Além disso, explicaram os defensores da cidade de Greece, a Câmara de Senadores e a de Deputados nos Estados Unidos possuem capelães. Eles recordaram ainda que os primeiros grandes líderes da história da nação se referiam frequentemente a Deus e rezavam publicamente.

Por Marquione Ban com informações da ACI/EWTN Noticias

Anúncios

Um comentário sobre “Cidade é processada por começar eventos com orações

  1. Pingback: Retrospectiva 2013: tudo que aconteceu na Igreja durante o ano « O ANUNCIADOR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s