‪#‎DigaNãoAoAbortoSimAVida‬

Mulheres do Brasil tem aderido a boa prática de compartilhar suas fotos grávidas no Facebook. É um desafio, onde um mãe desafia a outra a postar fotos de quando estavam grávidas. Para ver as fotos acesse a hashtag  ‪#‎DigaNãoAoAbortoSimAVida‬.

Se alguém souber quando começou a campanha ou quem post nos comentários.

vida-sim-aborto-nao

Participe também. Poste sua foto e use a hashtag acima. É muito importante para nós cristãos a defesa da vida. Principalmente da vida de inocentes.

Super Papa Francisco!

Ano passado só deu Papa Francisco na internet. Foi nome mais buscado no Google e Facebook. Eleito a pessoa do ano pela revista Times. Ganhou o Brasil e o mundo na JMJ, onde demonstrou sua enorme simpatia e simplicidade.  Em suma, o Papa é pop. Prova disso foi o tuite que o Vaticano divulgou com um grafite do Papa Francisco. Na imagem o Papa aparece com o “super-homem”, vestido com a tradicional roupa branca dos papas e com um maleta escrita valores (Referência ao fato de que o Pontífice argentino carrega sua bagagem pessoal quando viaja).

O Super Papa
O Super Papa

O tuite dizia:

“Compartilhamos esse graffiti que vimos hoje”

O rei da net

No Google, o nome do primeiro sumo pontífice latino-americano é o mais procurado por mês, com 1,7 milhão de consultas. Também é o mais mencionado em nível mundial na rede, com 49 milhões de referências.

Francisco supera o presidente americano, Barack Obama (1,5 milhão de consultas por mês e 38 milhões de referências), e o presidente russo, Vladimir Putin (246 mil consultas e 8 milhões de referências).

Quando comparado com outras personalidades do mundo do esporte, do espetáculo e dos negócios, Francisco aparece em terceira posição, depois do grupo musical juvenil One Direction (78 milhões) e do cantor adolescente Justin Bieber (53 milhões), que construiu sua popularidade na internet.

O estudo “A rede ama o papa Francisco” foi feito pela empresa 3rdPlace para o site católico Aleteia.org.

Com informações do Jornal O Globo

 

Retrospectiva 2013: tudo que aconteceu na Igreja durante o ano

Retrospectiva2013-1200x520

Isso mesmo, irmãos e irmãs. O Anunciador fez uma retrospectiva dos fatos mais marcante no ano de 2013. Tudo que rolou aqui, no O Anunciador, em um resumo do Ano de 2013.

É oportuno lembrar que este ano foi o Ano da Fé e por isso tivemos vários fatos marcantes. Teve pela primeira vez em 600 anos um papa renunciando. A escolha de um papa Latino, da Argentina. Um mega JMJ no Rio de Janeiro. Dois papa juntos, rezando. Tivemos também a marcante luta pela vida em várias nações. A triste guerra na Síria. Mega-tufão com imagem intacta de Jesus. E muito mais.

Vamos rever o que aconteceu, mês a mês:

Janeiro

Muita coisa aconteceu neste mês. Publicamos muitas coisas em janeiro. Uma das matérias de destaque deste mês foi a notícia de que o número de padres cresceu em todo o mundo. Estudo realizado pela Agência Fides que apresenta dados extraídos do “Anuário Estatístico da Igreja”  revela que a Igreja católica cresceu em todo o mundo, principalmente na Ásia e na África. Contrariando os inimigos da Igreja.

Janeiro também nos reservou a grata surpresa de que a conta Papa no twitter havia superado mais de 2,5 milhões de seguidores. Além disse o então papa, Bento XVI, também lançou uma conta em latim na rede social. Outra dois fatos também marcaram o mês de São Sebastião, a mensagem do Papa para o Dia Mundial das Comunicações e a Semana de Oração Pela Unidade dos Cristãos no hemisfério norte.

Fevereiro

1_15

Este mês foi histórico para a Igreja. Um mês triste pela renuncia do Papa Bento XVI. Bento XVI renunciou a cátedra de Pedro por motivos de saúde. O papa emérito estava muito cansado não conseguia comandar a igreja com o vigor necessário. Bento XVI ainda disse, que foi “Deus quem pediu para renunciar”.

A renuncia de Bento XVI causou nos meios de comunicação e também nas mentes dos fiéis. Como pode um papa renunciar? Muitos se perguntavam. Veio a tona profecias de fim do mundo, como foi o caso da Profecia de São Malaquias. Seria o próximo papa o último? Até hoje alguns acreditam nessas ideias (kkkk).

Este mês também foi marcado pelo

  1. Início da Quaresma;
  2. Campanha da Fraternidade 2013 (Fraternidade e Juventude);
  3. Morte do Bispo Emérito da Diocese de Yinchuan da região autônoma da Ningxia (China) que ficou 20 anos preso;
  4. O Papa estava certo quanto a prevenção da AIDS. Distribuir camisinha não resolve;

Em particular, além dos fatos acima, minha diocese também ficou marcada. A renuncia de Dom Odilon Guimarães foi aceita e neste mesmo mês foi escolhido um novo bispo para a Itabira/Cel. Fabriciano: Dom Marco Aurélio.

Março

papaO mês de São José, da Semana Santa, foi o mês de Francisco. Isso mesmo. O conclave foi reunido ainda em março e em pouco tempo elegeu um “papa do fim do mundo“. Os fiéis foram surpreendidos com um papa simples que antes de abençoar o povo pediu que orassem por ele.

“Vocês sabem que o dever do Conclave era de dar um bispo para Roma.; parece que meus irmãos foram buscá-lo no fim do mundo. Mas, estamos aqui. Obrigado pela acolhida. Rezemos todos juntos pelo bispo de Roma. Peço um favor a vocês: antes que o bispo abençoe o povo, peço que rezem ao Senhor para que me abençoe.” Papa Francisco ao ser eleito papa.

208925_384370521671001_2021183676_n
Histórico encontro de Francisco e Bento XVI

Francisco ainda seguiu surpreendendo o mundo. Não aceitou residir no apartamento papal, pagou a conta da sua hospedagem na Casa Santa Matta. E historicamente demostrou que a humildade seria a marca principal de seu papado ao encontrar-se com Bento XVI, e disse “Somos irmãos.

Março foi marcado por uma triste derrota pró-vida. O Conselho Regional de Medicina defendeu o aborto.

Abril

Abril é o mês do amor. E também um mês cheio de acontecimentos. Novamente a humildade do Papa chama a atenção com o gesto simples de consertar seus sapatos. Em contraponto a humildade do Papa no Brasil um tal de Padre Beto pisou e sambou sobre os ensinamentos da igreja e sobre seu sacerdócio. Resultado, foi excomungado pelo Bispo de Bauru-SP.

Enquanto um padre declarava apoio a causa gay no Brasil a França viveu a marcha de prefeitos (Juízes de Paz) contra a legalização do casamento homossexual.

No Brasil terminava a morna 51ª Assembleia da CNBB que não declarou nada em seus documentos sobre o casamento gay, aborto e outros assuntos polêmicos que a Igreja sempre se pronunciou contra.

falácia

Angola entrou para a história e proibiu ações da igrejas ditas “evangélicas” em seu território. A causa para beatificação de Dom Oscar Romero foi reaberta. Sociedade São Vicente de Paulo celebrou 200 anos do nascimento de Beato Frederico Ozanam.

Uma imagem rodou o mundo pela intolerância. Ativistas seminuas do grupo feminista Femen invadiram uma conferência em uma universidade de Bruxelas. Durante o ato as manifestantes jogaram água no arcebispo de Mechelen-Bruxelas, Andre-Joseph Leonard. O bispo não reagiu e evitou olhar para as manifestantes.

44863_569305563114926_1596646085_n

Fechando este mês de abril, não podemos esquecer da polêmica com o COL – comitê organizador da JMJ – em colocar artistas seculares para se apresentarem durante a JMJ.

Continuar lendo “Retrospectiva 2013: tudo que aconteceu na Igreja durante o ano”

Papa Francisco é o mais falado no Facebook em 2013

Papa Francisco
Papa é o assunto mais falado no facebook

O Papa é pop. Nunca a expressão fez tanto sentido como tem feito com o Papa Francisco, papa da era digital. Ele é um dos assuntos mais falados na web este ano.  Prova disso são os dados lançados pelo facebook essa semana. Francisco foi o assunto mais comentado na rede social.

Em segundo lugar aparece a palavra Eleição. No terceiro lugar o bebê real inglês. Depois seguem respectivamente o tufão Haiyan, Margaret Thatcher, Harlem Shake e Miley Cyrus.

A Maratona de Boston (onde faleceram três pessoas devido aos atentados) e o Tour da França estão em oitavo e nono lugar, respectivamente. Nelson Mandela, depois do seu recente falecimento, aparece em décimo lugar.

Mais falados no Brasil

No Brasil o termo mais falado foi “manifestação” em referências aos diversos movimentos populares do mês de junho em diante. O Papa Francisco é o 5º assunto mais abordado no Brasil. Ele está atrás de Manifestação, Carnaval, Rock in Rio e Neymar.

Papa no facebook

Assuntos mais publicados em perfis

O acontecimento mais publicado nas perfis dos usuários foi status de relacionamento. Em “relacionamento sério com” apareceu muito este ano. Seguido pelos termos:

  • Viagens
  • Mudança de casa
  • Término de namoro ou casamento
  • Novas amizades

Outros acontecimentos também marcaram a time line do usuário do facebook, como:

  1. Ter agregado um membro da família;
  2. Esperar um bebe ou ter um;
  3. Adotar um animal de estimação;
  4. O falecimento de um ser querido;
  5. Colocar um piercing;
  6. Abandonar um hábito.

Retrospectiva

A retrospectiva do ano de 2013 pode ser acessada  AQUI. Breve O Anunciador fará a sua retrospectiva do ano, com os fatos mais marcantes a cada mês. Aguarde.

#Aff 4: Beijo entre mulheres em culto de Marco Feliciano acabou em confusão

 

A manifestante sendo retirada do culto
A manifestante sendo retirada do culto

Aff. Vamos ser sinceros. Se é  a favor da causa homoafetiva por quer ir a um culto, seja protestante ou a missa, e fazer essas coisas. Isso é intolerância – não nego que também haja nas igrejas – contra os cristãos. Está moça perdeu a razão e a causa por que luta. Deu mais motivos para que a população não apoio causa alguma em que eles estiverem no meio. Acompanhe a matéria.

TERRA | Um protesto acabou em confusão neste domingo durante um evento religioso que contou com a presença do deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) em São Sebastião, no litoral de São Paulo. Segundo informações publicadas nas redes sociais, o pastor pediu a ajuda da polícia para coibir um “beijaço” feito por duas jovens durante o Glorifica Litoral, evento gospel realizado no litoral paulista durante o último final de semana. As jovens Joana Palhares, 18 anos, e Yunka Mihura, 20, teriam se beijado durante o culto religioso, o que acabou causando indignação no deputado.

Em sua página no Facebook, Joana havia publicado uma foto convocando para o “1º Beijaço Gay São Sebastião”. Com a legenda “Feliciano, nos aguarde”, ela prometia marcar presença na praça do coreto, às 20h deste domingo. Durante o ato, porém, Feliciano teria pedido para guardas municipais coibirem os beijos. Ao menos quatro guardas municipais cercaram as meninas e o grupo de amigos que as acompanhava. A abordagem foi filmada por uma testemunha e publicada na internet nesta segunda-feira.

Tentando tirar o foco da confusão, Feliciano orienta aos fiéis que peguem suas bíblias e acompanhem a um trecho do livro sagrado que seria lido por ele. “Ignora esse pessoal. A polícia já está indo ali. Isso é vilipêndio a culto. Só vou pedir aos policias para tomarem cuidado, que esse pessoal (…) eles vão falar que vocês estão batendo neles viu”, disse o pastor.

“Esse pessoal que não tem respeito a mãe, nem pai, nem a ninguém. Cachorrinho que está latindo é assim, você ignora ele e ele para de latir”, completou o pastor, pedindo para o público ignorar a confusão. O cinegrafista registrou os policiais puxando as jovens, que relutaram em sair do espaço. Após alguns minutos, elas foram levadas para uma área restrita ao lado do palco no qual se apresentava o pastor e deputado. O cinegrafista foi impedido de prosseguir pelos próprios guardas municipais.

Em sua página pessoal no Facebook, Joana Palhares acusou os guardas de agressão pelo modo como ela foi conduzida. “Nunca imaginei que seria agredida, violentada, algemada e presa por beijar uma mulher em publico!! Vergonha de fazer parte dessa sociedade de merda!!! Estou com nojo do meu país e principalmente da minha cidade “, desabafou a jovem.

Procurada pelo Terra, a assessoria do deputado não negou o ocorrido e disse que Marco Feliciano não iria fazer nenhuma declaração sobre as acusações das jovens. De acordo com os assessores, o local estava reservado para o evento religioso e “ele (Feliciano) sabe dos direitos dele” – a assessoria alegou ainda que o deputado vai aguardar eventuais movimentações por parte dos advogados das jovens.

Prefeitura vai investigar ação

A prefeitura de São Sebastião divulgou uma nota sobre o ocorrido, dizendo que a Guarda Civil agiu em cumprimento do “artigo 208 do Código Penal Brasileiro – que prevê pena de detenção de um mês a um ano ou multa ao cidadão que zombar de alguém publicamente por motivo de crença ou função religiosa e impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso”.

De acordo com documento, a Guarda Civil Municipal (GCM) teria agido inicialmente conversando com as manifestantes e “na tentativa de retirá-las do local com segurança – tendo em vista que o grupo corria o risco de um possível mal maior por parte de pessoas que insinuavam uma agressão – um cordão de isolamento foi preparado”.

As jovens foram encaminhadas ao 1º Distrito Policial e lá o delegado de plantão decidiu registrar a ocorrência apenas como averiguação. Na manhã desta segunda, o caso começou a ser apurado pela ouvidoria da GCM, que verifica se houve excessos por parte dos guardas que participaram da ação.

INTOLERÂNCIA: Lobby gay organiza “fogueira sacrílega” pelo cancelamento do Ciclo Rosa na Pontifícia Universidade Javeriana

(ACI/EWTN Noticias).- Sob o lema “a única Igreja que ilumina é a que arde”, o lobby gay na Colômbia organizou uma “fogueira sacrílega” para queimar imagens religiosas, terços, crucifixos, entre outros, nesta sexta-feira 16 de agosto, no marco de uma manifestação na frente da Pontifícia Universidade Javeriana pelo cancelamento do Ciclo Rosa Acadêmico, que promovia o estilo de vida homossexual.

O Ciclo Rosa foi organizado durante 12 anos pelo Instituto de Estudos Sociais e Culturais PENSAR da Pontifícia Universidade Javeriana, e ia acontecer a fins de agosto no campus do centro de estudos católico.

O evento se cancelou depois da pressão de milhares de leigos e a intervenção do Presidente da Conferência Episcopal da Colômbia (CEC) e Arcebispo de Bogotá, Cardeal Rubén Salazar, e do Núncio Apostólico no país, Dom Ettore Balestrero.

O reitor da Pontifícia Universidade Javeriana, Padre Joaquín Emilio Sánchez García, o diretor do Instituto PENSAR, Padre Alberto Múnera, e o docente da Javeriana e promotor do aborto na Colômbia, Padre Carlos Novoa -os três sacerdotes jesuítas-, defenderam o evento e criticaram o seu cancelamento.

O Padre Sánchez García, que inclusive manipulou uma frase do Papa Francisco para justificar o Ciclo Rosa, assegurou que ao organizar este evento a Pontifícia Universidade Javeriana “de maneira nenhuma fez algo inconveniente para a fé cristã”.

Em um evento difundido inicialmente na rede social Facebook, e logo eliminado desta, o lobby gay escreveu “que fique claro: A única Igreja que ilumina é a que arde! Qualquer tipo de fundamentalismo é perigoso e prejudicial para a liberdade de pensamento, para a autonomia e a capacidade crítica que deve ter uma sociedade que está disposta a questionar os dogmas, instituições e imaginários de todo tipo, que perpetuam ideais de exclusão e marginalização”.

Os “ideólogos do gênero”, disseram os organizadores deste evento anticatólico, “são aqueles que se inclinam à naturalização do ódio e a justificação das opressões e lxs (sic) que nos dedicamos a trabalhar por uma sociedade livre de binarismos, patriarcado e heterosexismo”.

O lobby gay se manifestou indignado por “saber que persiste a censura e a perseguição ao conhecimento laico, como nas piores épocas do obscurantismo medieval”.

“Justamente por isso, como proposta coletiva, para iluminar esses espaços que tendem a suprimir uma história de mais de dez anos de perseverança e esforço acadêmico plural, convocamos a uma grande fogueira herege, em que seremos agora as bruxas, as mariconas, escatofílicas (sic), mulheres estéreis, putas, desbocadas… as que vamos jogar ao fogo todo símbolo religioso que foi e continua sendo causa de opressões, violências, injustiças, criminalizações, culpas, segregação, temores e assassinatos”.

A “fogueira herege” realizar-se-á, indicaram, “durante a onda rosa convocada para sexta-feira 16 de agosto, em frente da Universidade Javeriana, ao meio dia”.

O lobby gay culminou o convite a seu evento pedindo que “não fique sem levar seu terço, crucifixo, santinho, etc.”.

Padre Norma Weslin, preso mais de 70 vezes por rezar em frente a clinicas de aborto, morre aos 81 anos

Está circulando nas redes sociais que o Padre Norman Weslin morreu hoje, aos 81 anos. Padre Norma Weslin já foi preso mais de 70 vezes por apenas rezar de joelhos em frente clínicas de aborto, sem contar as horas preso em cadeias federais. Segundo informações no facebook o padre costuma dizer que os apóstolos também foram presos várias vezes.

Padre Norman Weslin
Padre Norman Weslin

Veja o vídeo de umas das prisões do padre. Emocionante com a havia fé no sacerdote e nos falta tanta fé hoje para defendermos a vida. Enquanto era preso ele puxou um hino a Nossa Senhora.

Padre Beto deixa a “batina” após pedido de retratação da Diocese de Bauru

Declaração de Padre Beto em seu perfil no Facebook:

A partir do momento em que a Diocese de Bauru tornou pública a determinação de me retratar, declaro a todos através desta mensagem a minha decisão:

Não irei retirar nenhum material postado por minha autoria nas redes sociais, no meu site ou em qualquer espaço da internet. Tudo que procuro realizar e todas as minhas declarações são bem refletidas e possuem simplesmente a intenção de evangelizar e fazer com que as pessoas se aproximem mais da vivência do AMOR pregado pelo Cristo nos Evangelhos. A Igreja precisa ser um espaço dialogal para que as pessoas possam transcender de fato e se tornarem verdadeiros filhos de Deus em nosso universo contemporâneo.
Se refletir e’ um pecado, eu sempre fui e sempre serei um Pecador!

Diante da determinação feita por vossa Excelência Reverendíssima Dom Caetano Ferrari de me retratar confessando humildemente que errei, pensei muito bem, refleti sobre minha existência, sobre o significado de ser um sacerdote no mundo atual e cheguei à seguinte atitude:
A partir da data de 29 de abril de 2013 me desligo do exercício dos ministérios sacerdotais na Igreja Católica Apostólica Romana e portanto na Diocese de Bauru.
Para minha pessoa se torna impossível viver o Evangelho em uma Instituição, na qual, no momento, a liberdade de reflexão e liberdade de expressão não são respeitas.
Mesmo com esta minha decisão, não deixo de ser padre (já que uma vez sacerdote sempre serei sacerdote). Vou continuar minha vida procurando através de minhas reflexões contribuir para a construção de uma sociedade mais humana e dialogal.

Espero de coração sincero que a Igreja volte a ser, como foi nas décadas de 60 à 80, uma Igreja, na qual todos os seus membros tenham o direito de se expressar e refletir livremente criando verdadeira comunhão na fé em Cristo. Espero também que a Igreja se abra ao desenvolvimento da ciência e às novas realidades que vivemos em nossa sociedade contemporânea para que ela (a Igreja) não cometa injustiças e não seja um obstáculo para a felicidade do ser humano.Quero agradecer a todos os amigos e amigas que rezaram por mim, por todos que demonstraram sua solidariedade, enfim, todos que acompanharam os meus passos até agora. Desejo também dizer que continuaremos juntos na amizade e na vontade de transformação.Um grande abraço a todos e que Deus os abençoe,

Padre Beto

Padre Beto mais uma vez. Quem deve refletir?

Refletir. De acordo com o padre Beto suas palavras polêmicas por irem de encontro a doutrina católica e a fé que ele professa foram ditas apenas para que a Igreja, seus fieis e seus líderes, pudessem refletir sobre o tema. Me bateu uma dúvida. Quem deve refletir de fato sobre o tema?

Leiam a entrevista do padre Beto ao site Papo Feminino.

//////////////////////////////

Na terça-feira (23), quando a Diocese de Bauru determinou que os vídeos fossem retirados do site do padre e das redes sociais, um grande debate se instalou na internet, sobretudo no Facebook. Páginas a favor e contra o padre foram criadas. Para quem apoia o religioso, ele está certo ao tentar atualizar os preceitos católicos. Para esses, a Diocese está sendo retrógrada ao impor censura ao padre. Os contrários questionam a permanência do sacerdote na Igreja. Alguns o chamam de “herege”.

Para bispo, padre vai reconhecer que errou – O bispo diocesano de Bauru, dom Frei Caetano Ferrari, diz que o padre Beto “avançou o sinal” ao postar vídeos que propõem uma revolução nos costumes da Igreja. “Padre Beto é muito inteligente, muito capaz. Mas tem essa tendência de avançar o sinal. Estou cobrando isso dele: que faça uma retratação. Os vídeos provocaram muita inquietação, não só em Bauru, mas em outras dioceses”, disse.

Para Dom Caetano, a necessidade de reflexão defendida pelo padre é legítima. “Refletir é um ato inerente ao ser humano. Mas a reflexão se dá a partir da própria identidade. E o que está acontecendo é que o padre está perdendo a noção da sua identidade, uma vez que é padre”.

Dom Caetano acredita que padre Beto irá se retratar na próxima segunda-feira. “Estou confiante que o Espírito Santo vai tocar o coração dele”, afirmou.  Ele se referiu ao padre como um “filho rebelde”: “É como um filho rebelde, que a gente ama e quer bem”.

Na entrevista abaixo, Padre Beto comenta o episódio e defende uma Igreja mais plural:

Papo Feminino – O senhor recebeu com surpresa a determinação da Diocese de Bauru?

Padre Beto – Sim, recebi com surpresa. Não esperava isso. Não acho que fiz declarações absurdas nem que pudessem atingir autoridades ou os dogmas da Igreja. São reflexões para que as autoridades da Igreja ouçam e possam refletir. Por outro lado, acho que demorou muito até [para a Diocese determinar retratação].

Papo Feminino – O senhor diz que a estrutura de paróquia é falida e deveria ser revista. Também fala que o espaço físico das igrejas é ocioso. E diz ainda que a sexualidade deveria ser alvo de um debate na Igreja para que algumas regras em relação à conduta dos fiéis fossem reformuladas. Quais dessas declarações, na sua opinião, incomodou mais a Diocese?

Padre Beto – O que incomodou a Diocese foi o ato de refletir. Acredito que a posição de Dom Caetano é assim: “já existem pessoas em outras instâncias da Igreja refletindo por nós. Seu papel como padre não é refletir: é acatar e transmitir aos fiéis, que vão acatar também”.

Papo Feminino – Após a declaração da Diocese, dois lados se formaram nas redes sociais: aqueles que apoiam sua conduta e aqueles que repudiam. Quem não concorda com suas ideias diz que o senhor deveria sair da Igreja, já que não acata as regras internas. O que o senhor acha disso?

Padre Beto – A Igreja é uma instituição onde convivem correntes, linhas de pensamento. Neste momento histórico, determinadas linhas estão silenciosas, não estão se expressando. Mas a Igreja não pode ser um monólogo. A Igreja tem que ser uma mesa-redonda onde todas as linhas de reflexão possam discutir. E a Igreja só evolui quando essas linhas entram em debate. O Concílio do Vaticano 2º (assembleia da Igreja, realizada entre 1961 e 1965 e que, entre outros pontos, estimulou maior diálogo com outras religiões) foi um grande debate entre bispos e padres. Questionários foram enviados a todas as dioceses do mundo e encaminhados ao Vaticano para serem lidos, ou seja, teve participação de leigos. E isso foi importante para a evolução da Igreja. Preste atenção: Cristo se encontrou com todos, dialogou com todos de igual para igual, não foi preconceituoso. Dialogou com a prostituta, com a samaritana, que tinha outra fé, com os cobradores de impostos, os chamados pecadores da época. Eu digo para os meus opositores: enxerguem mais Jesus em vez de dogmas, normas ou preceitos religiosos.

Papo Feminino – Isso quer dizer que o senhor não vai se retratar?

Padre Beto – Ainda estou refletindo a respeito.

Padre declara apoio a gays, causa polêmica e bispo pede retratação

O padre Beto
O padre Beto

Tá ficando cada vez mais difícil aqui no país. Os defensores, ou ao menos o que esperamos, da Boa Nova e das leis de Deus estão pirando o cabeção. Como pode um sacerdote ir de encontro as normas da Igreja?

Cristãos é hora de tomarmos cuidado e oramos muito a Deus pedindo discernimento. São Paulo nos adivertiu dizendo que “nem tudo nos convêm.” Não nos convêm seguir tal pastor. Não nos convêm ouvir tais palavras. Não convêm esquecer a doutrina que seguimos.

Na liturgia das quarta-feira de cinzas lembramos que do pó viemos e ao pó voltaremos. Senhor sacerdote, esquecestes disso. Esqueceste também que Cristo não nos quer mornos. Seja quente ou seja frio, mas se optar por não ser da Igreja de Deus, de Jesus Cristo, ungida pelo Espírito Santo não atrapalhe os seguidores que desejam seguir verdadeiramente a Cristo.

Leia a matéria que saiu no site Terra.com

////////////////////////////

Terra – Talita Zaparolli | Após declarações feitas em rede sociais sobre temas como bissexualidade, infidelidade e avaliações sobre os costumes da própria Igreja Católica, um padre de Bauru (SP) terá de se retratar publicamente por determinação da Diocese local, além de retirar todo o conteúdo divulgado na internet. A ordem, publicada no site da Diocese, causou mal estar na comunidade católica de Bauru. Roberto Francisco Daniel, o padre Beto, é conhecido por abordar durante as homilias, em textos publicados por ele em jornais e nas páginas pessoais no Facebook e no Twitter, posturas consideradas contraditórias às pregadas pela Igreja Católica.

Em um vídeo publicado no YouTube, o pároco aparece sentado em uma mesa de bar comentando temas considerados polêmicos por fiéis católicos. Em um trecho, ele opina sobre a bissexualidade e a fidelidade no casamento.

“Isso tem acontecido hoje com mais frequência por causa da liberação sexual, do homem se apaixonar por outro homem e da mulher se apaixonar por outra mulher, e os dois sendo casados. Aqui, existe amor também. Quer dizer, é ele amando uma outra pessoa que é do mesmo sexo e que ele está se descobrindo. Agora, tanto um amor quanto outro amor é preciso decidir: qual vida eu quero levar? O que não pode é a traição. Uma pessoa que tem um relacionamento extraconjugal e que esse relacionamento é aceito pelo cônjuge, aqui existe fidelidade. O que é fidelidade? Fidelidade é transparência”, diz o padre durante o vídeo.

Ainda no vídeo, o padre é questionado sobre o posicionamento da Igreja Católica frente à homossexualidade e ao casamento. Ele diz acreditar que a Igreja precisa analisar criticamente as transformações que têm acontecido na sociedade.

“Se a ciência humana está constatando que hoje em dia não dá mais para enquadrar o ser humano como homossexual, bissexual ou heterossexual, mas sim como seres sexuados e que o amor pode surgir em qualquer desses níveis, a Igreja precisa estudar bem isso. Caso contrário, ela vai cometer um pecado, o de não saber amar o seu próximo”, disse o padre.

Após tomar conhecimento das declarações do sacerdote e do conteúdo do vídeo – que já foi visto por mais de 5 mil pessoas – a Diocese de Bauru divulgou uma nota condenando a atitude do padre e exigindo que ele se retrate pelos mesmos meios de comunicação. Segundo a nota, assinada pelo bispo Dom Frei Caetano Ferrari, os pronunciamentos ocorrem em desacordo com os ensinamentos da Igreja Católica.

bispocaetanodiocesebaurufacebookrep
Dom Frei Caetano Ferrari, bispo de Bauru

“Determino a se retratar através do mesmo meio utilizado (site, Facebook e YouTube), no prazo até 29 de abril de 2013, confessando humildemente que errou quanto a sua interpretação e exposição da doutrina, da moral e dos costumes ensinados pela Igreja”, diz a nota.

No Facebook, o assunto gerou discussão entre os fiéis. Muitos deixaram mensagens de apoio e outros de repúdio não só à atitude do padre, mas também à do bispo. Alguns taxaram a atitude de Dom Caetano como censura. Muitos comentários partiram de outras regiões do País, e este teria sido um dos motivos para o pedido de retratação.

Dom Caetano finaliza o comunicado dizendo que a Diocese de Bauru caminha para o jubileu de ouro de sua fundação e está em oração permanente “suplicando ao Divino Espírito Santo, que ilumine nossas mentes e nossos corações para caminharmos na busca da conversão, da santidade, da comunhão e da paz”. Procurado, o bispo informou que só irá se manifestar na próxima segunda-feira, depois que o padre se pronunciar a respeito do caso.

O padre afirmou ao Terra que conversou com Dom Caetano, mas ainda não decidiu qual atitude tomar em relação às exigências do bispo. Ele revelou ainda que foi orientado pelo líder local da Igreja a não adotar tal postura, e que refletir e questionar tais temas ficaria a cargo de membros da cúpula da Igreja Católica.

“Sou do pensamento de que não se constrói nada se não houver uma reflexão. As pessoas só cochicham e não há um debate aberto sobre tais assuntos”, disse. Além dos trabalhos como pároco, Roberto Daniel leciona Filosofia em faculdades de Bauru e apresenta um programa em uma rádio AM local, onde os ouvintes podem opinar sobre os assuntos por telefone.

Youcat tem nova página no Brasil

youcatA equipe do YouCat no Brasil lançou na última quinta-feira, 24, o novo portal do Catecismo Jovem. O lançamento aconteceu no mesmo dia em que também foi divulgada a mensagem do Papa Bento XVI para o 47º Dia Mundial das Comunicações.

Segundo a equipe, o intuito é ser a rede oficial do YOUCAT no Brasil e um novo ambiente de evangelização, de comunicação e interação dos jovens sobre a verdade e a fé.

O portal apresenta algumas curiosidades, como a história detalhada de como surgiu e como foi ilustrado o YOUCAT, explicações sobre sua estrutura e material de apoio para o estudo em grupo ou pessoal.

A iniciativa, no Brasil, está em comunhão com o “Youcat Center” da Alemanha, de onde se administra todas as atividades do Catecismo Jovem no mundo.  De acordo com Jerônimo Laurício, membro da equipe do Catecismo Jovem no Brasil, “o trabalho será, também, de divulgar todas as bonitas iniciativas e experiências que se têm feito com essa ferramenta pelo Brasil”.

A principal novidade do site é o espaço “Christian Question – a Igreja responde”, onde os jovens poderão apresentar suas dúvidas sobre diversos temas que abarcam a fé cristã e debatê-las. Para responder às dúvidas dos jovens, estarão disponíveis alguns assessores e diretores espirituais, como Padre Hélio Luciano – Arquidiocese de Florianópolis (SC), Padre Demétrio Gomes – Arquidiocese de Niterói (RJ) e professor Felipe Aquino – Diocese de Lorena (SP).

Outra novidade é a seção “Debate do Mês”, em que, todo mês, um tema diferente será refletido, a fim de que os jovens partilhem seus pensamentos, opiniões e questões.

Os “Webcards”, publicados no Twitter e no Facebook do Catecismo Jovem, estão todos disponíveis no site, seguindo a divisão do Youcat. De acordo com a Equipe do Youcat no Brasil, outras novidades ainda surgirão, em resposta à exortação do Santo Padre.

“Assim que o YOUCAT chegou ao Brasil, de norte a sul do país, encontramos jovens de diferentes expressões, movimentos, pastorais e comunidades dando uma bonita resposta ao desejo do Santo Padre. Os números apontam que mais de 600 mil jovens brasileiros possuem esse importante instrumento da ‘Nova Evangelização’. Vale a pena conhecer e deixar-se contagiar com algumas dessas experiências”,afirma Jerônimo.

Foto do mês: “E sou católico até o fim”

Não sabia a história da foto, mas pedi que se alguém soubesse que colocasse a história nos comentários. Nosso irmão Dnaton leu e escreveu sobre a foto nos comentários. Está foto rodando o facebook hoje com a frase simples e bela ao contexto da imagem: E sou católico até o fim. E você é? Para mim neste Ano da Fé está foto resume todo o sentido dele.

E sou católico até o fim

Veja o que ele escreveu:

Oi, não sei a história dessa foto, mas já vi essa foto no calendário da AIS (ajude a Igreja que sofre). Essa foto foi durante a guerra na Bósnia Herzegovina. Segue abaixo o relato que se encontra no calendário:

“Como congregação, passamos por momentos muito difíceis durante a guerra, mas é muito penoso falar sobre isso. Aconteceram coisas horríveis. São muitas memórias realmente ruins. Fomos assaltadas algumas vezes. Também atiravam explosivos, ou simplesmente forçavam para entrar. Até que em 1995, fomos expulsas do lar”.

Uma Irma da Bósnia Herzegovina

 

#ObrigadoSenhor: 3 anos de O Anunciador

Hoje, dia 18 de setembro, O Anunciador completa três anos de idade. O projeto acadêmico, desenvolvido para a disciplina de Webjornalismo, por mim, Marquione Ban e Eliane Leite chegou hoje a seu terceiro ano de caminha evangelística na web. De um simples trabalho acadêmico nasceu essa ideia de anunciar a Jesus e noticiar a igreja a todos os irmãos que estão no mundo digital.

Para comemorar essa data vamos agradecer ao Senhor por meio de orações. No próximo dia 21 deste mês vamos começar a novena em devoção ao Santos Anjos, Gabriel, Miguel e Rafael. Em seguida a novena em devoção a Nossa Senhora Aparecida. No mio deste tempo vamos lembrar também a vida de São Vicente de Paula.

O Anunciador convida você também a agradecer a Deus por uma graça recebida. Use o twitter, o facebook, o G+ e tantos outras redes sociais para agradecer a Deus. Coloque a hashtag #ObrigadoSenhor e diga a sua graça. Faça seu agradecimento a Deus Pai.

O Anunciador agradece a Deus por várias coisas:

#ObrigadoSenhor pelas 150 mil visitas nestes três anos;

#ObrigadoSenhor por 1528 postagens;

#ObrigadoSenhor pelo mês mais visualizado, abril com 18.084 visualizações;

#ObrigadoSenhor por ter me dado essa missão;

Exigem censura a colunista defensor da família no Brasil

(ACI).- Cerca de 3.800 pessoas assinaram petição eletrônica exigindo que o maior jornal do Paraná, Gazeta do Povo, censure o filósofo e colunista semanal, professor Carlos Ramalhete, por publicar opinião contrária à recente sentença do Tribunal de Justiça do Paraná que autorizou, sem qualquer restrição, a adoção de um menino por dois homossexuais, cujos nomes constam como pais biológicos na nova certidão de nascimento da criança.

Em seu mais recente artigo, “Perversão da Adoção”, publicado na última quinta-feira, 30, Ramalhete acusou o Estado Brasileiro de cometer abuso de poder ao permitir que uma criança adotada tenha certidão de nascimento com registro de “dupla paternidade”, a exemplo da recente decisão do TJ do  Paraná.

O artigo de Ramalhete foi reprovado pelo Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) que, em nota no site oficial da categoria, afirmou que o colunista “fere a dignidade do indivíduo e ultrapassa qualquer espaço de expressão que possa ser alegado”.

O CRP-PR foi a única entidade representativa a fazer eco às manifestações de centenas de pessoas que desde a publicação do artigo encontraram, na página do colunista, no Facebook, espaço para acusá-lo
de incitar ódio e discriminação contra minorias. Posteriormente o acesso à página foi restringido apenas a seus administradores – auxiliares do colunista -, devido ao crescente número de ofensas e
ameaças ao autor do artigo.

“Recebi mais de mil mensagens com ameaças e ofensas por ter afirmado o evidente: que o lugar de uma criança é com um pai e uma mãe. A defesa dafamília, no Brasil de hoje, tornou-se motivo para ódio e ameaças de morte. É a voz da maioria silenciosa sendo calada e tendo calado o seu direito de cidadania, é a imposição pela força dos tribunais da opinião de uma minoria”, afirmou Carlos Ramalhete à ACI Digital.

Contra a censura ao colunista, um grupo de leitores criou a página Ramalhete Livre (http://www.facebook.com/Ramalhetelivre), no Facebook, que conta com mais de 100 mil pessoas alcançadas, de acordo com seus administradores ouvidos por ACI Digital. A página reúne argumentos em prol da liberdade de expressão e denuncia suposta tentativa de grupos de interesse em criminalizar a opinião, de forma especial a opinião contrária à desconstrução da família.

O jornal Gazeta do Povo se pronunciou sobre a polêmica, afirmando que a opinião de seus colunistas não necessariamente refletem a opinião do veículo e, até o momento, não se manifestou sobre o destino de Ramalhete que, semanalmente, tem seus artigos publicado sempre às quintas-feiras no jornal.

“O Segundo Filho de Deus” pode ser o novo filme de Didi – Renato Aragão

Nesta semana uma polêmica dominou os meios de comunicação informal católicos e evangélicos. Muitos mais aos evangélicos digo isso como critica a nós católicos que mal comentamos a notícia. A polêmica ficou por conta de Didi Mocó Sonrisal Colesterol Novalgino Mufumbbo, vulgo Renato Aragão. O grande comediante da TV brasileira, segundo muitos blogs que por sinal não mostram a fonte de onde tiraram essa ideia vai produzir um filme chamado “O Segundo Filho de Deus”, onde ele, Didi, será enviado a Terra para completar a missão de Cristo, já que no filme, Jesus não a teria cumprido. Um sacrilégio. Uma heresia, por se tratar de uma pessoa que se diz católico.

Contudo, nenhum blog, pelos menos que visitei, confirma a fonte da notícia ou de onde ela veio. No Facebook memes estão sendo divulgados contra esse filme e contra Renato Aragão. Como jornalista, não pude deixar de procurar e averiguar essa notícia antes de colocar aqui no blog.

Durante minha busca nada encontrei que pudesse desmentir ou confirmar a informação. Minto, encontrei sim. No blog, “oficial”, do Didi consta o seguinte parágrafo em uma declaração assinada por ele:

Minha empresa já produziu mais de 45 filmes, todos voltados para o entretenimento da família brasileira, respeitando nossos valores e nossa cultura. Sou católico e temente a Deus. Jamais abriria mão de minha fé incondicional em Jesus, o Filho Único de Deus.  Gostaria, entretanto de relembrar que fé e ficção são áreas completamente distintas, mas que sempre despertaram polêmicas, desde Milton, em “Paraíso Perdido” até José Saramago em seu “Evangelho Segundo Jesus Cristo”. Mesmo estes gênios literários e suas polêmicas obras não foram capazes de rebaixar a Bíblia e as histórias de vida ali contidas a meros personagens de obras literárias ou de ficção. Por que digo isto, porque realmente escrevi um roteiro provisoriamente intitulado “O Segundo Filho de Deus”, obra de ficção com registro público na Biblioteca Nacional, a qual vem sendo deturpada, dizendo inclusive que eu teria a pretensão de ser o “novo” Jesus!, ABSURDO.  O Didi é um grande atrapalhado, e em todos os filmes essa será sempre sua característica. Só para esclarecer, este roteiro inclusive já teve o título alterado para “O Segredo da Luz” e não há previsão para sua realização. Acredito que estas pessoas, que nem sequer tiveram acesso à obra,  querem apenas incitar os incautos a juntarem-se a eles nesta invejosa empreitada de denegrir meu nome e desacreditar uma campanha séria que já comprovou sua atuação e eficácia em 27 anos de resultados positivos.  Registro que nestes 27 anos isso sempre acontece… infelizmente.

Amigos, desculpem-me pelo desabafo. Mas há horas em que precisamos alçar a voz e proclamar a verdade, principalmente quando o alvo das mentiras passa a ser aquilo que mais prezamos: nossa família e nossa fé.

Mais uma vez, obrigado pelo apoio.

Renato (Didi) Aragão

Ou seja, houve um roteiro com esse nome. Mas como nada é confirmado, melhor seguir o pedido de Cristo: “Não julgues para não ser julgado”

Leia mais AQUI.

Escolhido tema da SOUC 2013: “O que Deus exige de nós?”

“O que Deus exige de nós?”. Este será o tema da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos (SOUC), edição 2013. Inspirado em Mq 6:6-8, o material foi preparado pelo Movimento de Estudantes Cristãos da Índia, com a consultoria da Federação de Universidade Católica de toda a Índia e do Conselho Nacional de Igrejas na Índia.

O Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), por sua vez, já se encarregou de produzir todo o material que será utilizado por igrejas e movimentos ecumênicos no Brasil.

SOUC 2012

Na celebração deste ano, foram adquiridos pelos grupos ecumênicos do Brasil e Igrejas cristãs, cerca de 13 mil livretos da Semana de Oração. Para 2013, o objetivo é que mais pessoas possam celebrar esta data.

Novo site

A nova diretoria do CONIC lançou, no último domingo, dia 5 de agosto, o novo site do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil. Totalmente reformulado, com design arrojado e bem interativo, o espaço será dedicado à divulgação de notícias da entidade e de atividades ecumênicas realizadas Brasil afora. Vale lembrar que o lançamento do novo site se dá no ano em que o Conselho comemora 30 anos de existência.

Ao navegar pelo site, o internauta poderá replicar tudo aquilo que leu em suas redes sociais, pois foi criado um mecanismo que permite compartilhar o conteúdo ali disponível instantaneamente. Também poderá deixar comentários nas suas notícias favoritas. Além disso, o site conta com páginas inteiramente dedicadas à Semana de Oração, às igrejas-membro, aos membros fraternos e muito mais.

O CONIC também ganhou uma nova conta no Facebook (facebook.com/conic.brasil) e outra no Twitter (twitter.com/CONIC_Brasil), o que permitirá maior interação com o público.