Declarações de apoio às manifestações supostamente dadas pelo Papa não são verdadeiras

(ACI/EWTN Noticias).-  O Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Padre Federico Lombardi, desmentiu o jornal espanhol El País, de forte tendência anticatólica, que assegurou hoje que o Papa Francisco “considera os protestos do Brasil justos e de acordo com o Evangelho” e se referirá a elas durante a próxima Jornada Mundial da juventude (JMJ) Rio 2013.

Com os protestos do Brasil, um importante número de cidadãos expressou seu desacordo com o aumento de tarifas no transporte público, e pedem também que cesse a corrupção no governo. Os manifestantes também criticam os elevados gastos que se realizam em vistas à Copa do Mundo de Futebol de 2014 e pedem maior investimento em saúde e educação.

Em uma nota publicada em 24 de junho, os Bispos do Brasil expressaram sua “solidariedade e apoio às manifestações”, sempre e quando estas sejam pacíficas.

Os Prelados reconheceram em seu comunicado que estes protestos são “um fenômeno que envolve o povo brasileiro e despertam uma nova consciência”. “Requer atenção e compreensão para identificar seus valores e limites, sempre com o objetivo de construir a sociedade justa e solidária que desejamos”, assinalaram.

O jornal El País, em um artigo publicado hoje, afirmou que o Papa Francisco, “no discurso que dirigirá aos mais de um milhão de jovens que se concentrarão no Rio de Janeiro com motivo da Jornada Mundial da Juventude (JMJ)” fará alusão “às manifestações, segundo informações de fonte fidedigna recebidas por este correspondente”.

O meio espanhol assegurou também que os Bispos do Brasil não teriam escrito nem publicado seu comunicado de fins de junho “se não tivessem estado antes concordado com o papa Francisco, que está por chegar ao Brasil”.

Entretanto, em comunicação com o grupo ACI, o Padre Federico Lombardi esclareceu que “o jornal El País não é a fonte dos discursos do Papa”.

Consultado pelo suposto discurso a favor das manifestações no Brasil ao que faz menção o jornal espanhol, Lombardi assinalou que “não me consta. Não vi nada a respeito”.

Erros e desinformação no El País

Já em 2006, El País inventou um suposto apoio do Papa Bento XVI às negociações iniciadas pelo governo da Espanha, com José Luis Rodríguez Zapatero, do Partido Socialista Obrero Español (PSOE) à cabeça, com o grupo terrorista ETA.

Nessa ocasião, o então delegado diocesano de Meios de Comunicação da Arquidiocese de Madri, Pe. Manuel Bru, desmentiu terminantemente as conjeturas de El País, assinalando que este atribuiu “falsamente ao Santo Padre Bento XVI um apoio explícito ao mal chamado processo de paz”.

Em 24 de janeiro deste ano, o jornal espanhol teve que deter a circulação de toda a edição do dia, depois de fazer-se público que a foto de sua capa, em que aparecia Hugo Chávez Frías entubado, era falsa.

Anúncios

Um comentário sobre “Declarações de apoio às manifestações supostamente dadas pelo Papa não são verdadeiras

  1. Pingback: Retrospectiva 2013: tudo que aconteceu na Igreja durante o ano « O ANUNCIADOR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s